Sessão Cineclubista: A Última Floresta

A Última Floresta do Diretor Luiz Bolloguni abre a Sessão Cineclubista esta temporada no Vibrania Pub Espaço de Arte,  no dia 09 de junho, às 18h30 rua 10 de Julho, 151 – Centro.

Com tema do debate – A luta dos povos tradicionais pelo direito em seus territórios. A seleção do material a ser exibido na retomada das atividades dos cineclubes fora para criar uma reflexão contemporânea da razão de existência dos povos indígenas e atual política de uso dos territórios e reservas existente no Brasil.

Cineclubistas que juntos realizam atividades de cineclubismo na capital e Estado do Amazonas visando janelas de exibições gratuitas de materiais audiovisuais onde atualmente atuantes para o crescimento do formato cineclubista nas comunidades (urbanas e rurais).

Em Manaus existem os Cineclubes Canoa (da extinta Associação de Cinema e Vídeo do Amazonas – ACVA), cineclube Baré e cineclube Dzi, além do Cineclube Alto Rio Negro de São Gabriel da Cachoeira (SGC) e juntos promovem atividades de exibição de produções audiovisuais das mais diversas como documentários, ficcionais e filmes experimentais afim de desenvolver e criar público para audiovisual juntamente com debates e reflexões que apenas o cineclubismo pode oferecer a seus participantes além do contato junto aos realizadores do audiovisual.

O cineclubismo em Manaus está retomando suas atividades e buscando difundir o conceito e criação de novos pontos exibidores independentes pela capital e interiores onde o cineclubismo oferece não apenas a apreciação de filmes, mas oficinas de formação tanto para o cineclubismo quanto para aquele que deseje entrar no ramo do cinema sendo este um valorizador humano social graças ao formato democrático do cineclubismo.

A escolha do material

“A última floresta” do diretor Luiz Bologusi (2021. Doc. 78 min.) retrata de forma claro a luta destes povos contra a exploração de garimpeiros e porque não ampliar o debate para as questões da mineração e forma da rotina da vida indígena retratada no material a ser exibido no espaço pub e estúdio de artes – Vibrânia, localizada na rua 10 julho, 151 – Centro, onde este esta nos acolhendo para realização da retomada das atividades de cineclubismo em nossa capital. Esperamos em breve chegamos as comunidades rurais e interiores do Estado e criar novos cineclubes para que seja mais forte o conceito de cinema nas propostas voltada a valorização humana num todo ao acesso e janelas de exibição gratuita para aqueles que não podem ter acesso as salas de cinema comercial, sendo o cineclubismo uma opção cultural a todos.

Nossas novas exibição envolveram ciclos de produções audiovisuais diversidades e principalmente a valorização dos realizadores do amazonas, além de oficinas de formação de novos cineclubistas que possam implementar em suas comunidades um cineclube, como também colocar em prática a proposta do seminário de Cinema, cineclubismo e educação ao qual visamos a proposta de cineclubismo em escolas e implementação da lei 13.006/2015, ao qual visa a de exibição de material Brasileiro em escolas e dentro deste seminário iremos fazer diversas outras atividades voltada ao cineclubismo itinerante em diversas comunidades do Estado esperamos receber o poio de empresas e pessoas que possam colaborar em nossas atividades já que cineclubismo pode ser uma bela vitrine de exposição e compromisso a valorização das comunidades e fortalecimento das marcas com compromisso social.

Coordenação cineclubista – Darlan de Souza Guedes (92) 98443-7261

Redação

Author: Redação

Share This Post On
468 ad