O Lixo Transformado Em Arte celebra 18 anos do grupo Curumim na Lata
set29

O Lixo Transformado Em Arte celebra 18 anos do grupo Curumim na Lata

O curta-documentário O Lixo Transformado em Arte. O Lixo Transformado em Arte é um curta-documentário de 15 minutos sobre o grupo de percussão alternativa Curumim na Lata, que celebra 18 anos de existência transformando e educando pais e alunos no Centro de Artes e Educação (CMAE) Anibal Beça, zona Leste de Manaus, com ensino pautado em música e meio ambiente. Grupo de Percussão alternativa Curumim na Lata. No curta somos inseridos no bairro de São José Operário em uma aula de estudo sonoro do professor e idealizador Rámon Carlos Torres Valdez, venezuelano, que conta os anos de história do grupo e o processo de transformação, não só aplicada a reutilização de materiais descartados como instrumentos alternativos, mas, das crianças, jovens e famílias que frequentam o centro de artes do bairro para boas práticas de cidadania. Este material inédito será exibido no Espaço ECAM, Manauara Shopping – Av. Mario Ypiranga, 1300 – no dia 08/10 às 10h30, data que será realizada a exposição “Curumim na Lata: 18 anos de história, música e sustentabilidade” uma realização do CMAE Anibal Beça e Oca do Conhecimento Ambiental (SEMED). O curta foi contemplado pela Lei Aldir Blanc 2020 por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas. Ficha Técnica: Produção: Picote Produções Direção e fotografia: André Cunha Roteiro: André Cunha e Isabelly Maria Montagem e edição: André Cunha Captação e desenho de som: Lucas...

Leia Mais
Festival Potência das Artes no Norte (PAN) divulga selecionados 2021
abr20

Festival Potência das Artes no Norte (PAN) divulga selecionados 2021

Realizado de 24 a 30 de abril, evento on-line terá espetáculos, pitch, núcleo de crítica e programação formativa em sua segunda edição. Dedicado a fortalecer as produções artísticas nortistas, o Potência das Artes no Norte (PAN) divulgou a lista de selecionados para edição 2021 do festival. Além de espetáculos, foram escolhidos projetos para serem apresentados no Pitch e profissionais para compor o Núcleo de Crítica, duas inovações da segunda edição. O PAN será realizado de 24 a 30 de abril, de forma totalmente on-line e gratuita. Do Repente – Lamira Artes Cênicas (TO). Com curadoria formada pelos artistas Ítalo Rui, Francis Madson e Gleidstone Melo, o PAN trará, nesta edição, obras gestadas durante a pandemia e que trazem questões sobre os impactos socioeconômicos, políticos e culturais levados à tona pelo COVID-19; espetáculos criados em confinamento, no interior da casa dos artistas, reinventando seus procedimentos de criação, até trabalhos em um país pré-pandêmico, com discursos urgentes e que ganharam ainda mais força no Brasil de 2021. No total, foram selecionados 14 espetáculos para a programação oficial e sete propostas para o Pitch, todos representantes da região Norte; além de cinco profissionais para o Núcleo de Crítica, que possibilitou a participação de pessoas de todo o País. Cabô – Vitor Rocha (AM). “O papel, desta curadoria, não foi construir de forma leviana uma lista, através de sistemas metodológicos construídos à base de eixos temáticos. Neste exercício ético proporcionado pelo PAN, as obras é que levantaram a dimensão metodológica necessária para serem curadas e, assim, a curadoria tornou-se uma mediadora de ações culturais, entre as ideias do evento e os espetáculos. Neste exercício, que impõe aos curadores diálogo e escuta, debate teórico-prático, devaneios, glossolalias, silêncios, ética e generosidade, partindo do princípio da função social e profissional desse sujeito, focado em formar uma programação diversa e representativa da região Norte. É um gesto decolonial por natureza e visão política contemplar trabalhos que são potências fundamentais, tanto na qualidade e diversidades, mas, também, na representação dos Estados da região Norte”, declaram os curadores em uma carta aberta, assinada coletivamente. AGO – Menina Miúda Produções Artísticas (AM). Confira abaixo a lista de selecionados para cada categoria do PAN 2021. Contemplado pela Lei Aldir Blanc, por meio do edital emergencial Prêmio Feliciano Lana, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, com apoio do Governo Federal, por meio da Secretaria Especial da Cultura. O festival PAN será gratuito e transmitido on-line. Sobre Lourdes e Viviane – Viviane Palandi (AM) Mais informações podem ser encontradas na conta do Instagram @pan.norte ou pelo site https://linktr.ee/pan.norte. Espetáculos selecionados: Video-performances – Uma Estética dos Restos – Amanara Brandão Lube...

Leia Mais
Casa Criativa Vila Vagalume 80 apresenta programação para a semana
dez17

Casa Criativa Vila Vagalume 80 apresenta programação para a semana

Nesta semana, a Casa Criativa Vila Vagalume 80 (Avenida Padre Agostinho Caballero Mattin, 234, São Raimundo) apresentará os projetos contemplados pelo edital Conexões 2020, da Lei Aldir Blanc. As atividades têm o apoio da Prefeitura de Manaus e do Governo Federal. PROJETO “A MATINTA PEREIRA QUE CONTOU” (DIAS 17, 18, 21 e 22/12) A programação desta semana começa com o projeto “A Matinta Pereira que Contou”, idealizado por Marcela Paiva, cujo nome artístico é Marcela Ruanne, e Andreas Dominique. O evento consiste em atividades voltadas paras as crianças de 7 a 12 anos do bairro do São Raimundo, de contação de histórias da cultura afro-amazônida. O projeto acontecerá durante quatro dias, sendo 17/12 (quinta), 18/12 (sexta), 21/12 (segunda) e 22/12 (terça), com início às 15h. Marcela entende a importância da identificação das crianças da região norte com as histórias que as representam. “Matinta Pereira é a lenda de uma sábia feiticeira protetora da floresta, que durante a noite se transformava em pássaro para observar a mata e, portanto, contava diversas histórias. Nessa perspectiva, podemos lembrar de nossos pais e avós, que transmitem ensinamentos e experiências às gerações futuras. Entre as histórias reais e fantasias, narrativas como a do Saci Pererê, da Iara, do Boto, do Boi Tatá e da Matinta Pereira vem caindo no esquecimento” explica artista, que é residente na Vila Vagalume desde 2019. O projeto propõe uma reconexão com a natureza e seus elementos, principalmente àqueles que carregam o sangue de indígenas e negros. Ela também pontua a necessidade desse resgate ancestral através de contos e, para isso, utilizará a contação de história como ferramenta com o intuito de alcançar as crianças da comunidade local que muitas vezes não possuem acesso à literatura e sequer sabem da existência da literatura negra e indígena, que podem trazer um sentimento de identificação com as suas próprias realidades. “E tão importante quanto, o projeto almeja desenvolver nas crianças brancas o sentimento de empatia e respeito às diferenças”, acrescenta. O projeto estimulará a criatividade e a participação das crianças através da leitura e da reutilização de instrumentos a partir de elementos mais orgânicos, criando sonoridades que se direcionam com cada história. “As crianças serão participantes da construção do conto, utilizando os elementos que as cercam, através da música, da poesia e das sensações que causam”, conta Andreas Dominique. Para maiores informações e inscrições, os pais devem entrar em contato no telefone 99340-6359. As vagas são limitadas. PROJETO “INICIAÇÃO AO CONTRABAIXO” (DIA 18/12) No dia 18/12 (sexta), será a vez do lançamento da primeira videoaula do projeto “Iniciação ao contrabaixo”, do músico Mauro Lima, que será disponibilizada gratuitamente no canal do You...

Leia Mais
Gramophone apresenta primeira live na nova sede da Vila Vagalume 80
set08

Gramophone apresenta primeira live na nova sede da Vila Vagalume 80

A nova sede da Casa Criativa Vila Vagalume 80 (Rua Sagrado Coração de Jesus, 234, São Raimundo) vai ser cenário da primeira live da Gramophone, que, na tarde deste sábado (12/09), comanda o canal do Programa Meu Ambiente (/ProgramaMeuAmbiente) no Youtube, a partir das 17h. Na ocasião, a banda divide o show na plataforma digital com artistas residentes do espaço: Ramon Marola, Andreas Dominique, Marcela Paiva e Victor Felix. Segundo Vívian Oliveira, vocalista da Gramophone e produtora cultural da Casa Criativa, os recursos arrecadados durante a apresentação vão ser revertidos para manutenção e reabertura da Casa Criativa, prevista para a segunda quinzena de setembro. Ela explica que o público vai poder contribuir com doações por meio de QR code. “A contribuição vai ajudar muito na construção do novo espaço. Com ela, poderemos deixar a casa cheia de arte, além de nos dar recursos para reabrir com nossas comidinhas veganas e nosso chope gelado”, comenta Vívian. “Além da necessidade de voltar à ativa, também mudamos de endereço, agora estamos no bairro São Raimundo, com uma estrutura melhor para oferecer arte e cultura para a comunidade”. A produtora destaca que, no caso de doações em grande quantidade, o contato pode ser feito por meio do número (92) 9208-2550. Estrutura – Para atender o protocolo de segurança, nos bastidores, a estrutura vai contar com o mínimo de pessoas na produção e respeitar a distância entre os músicos e equipe técnica. A live com assinatura da La Xunga Produções e da Baruk Som vai ter a apresentação de Ythana Isis, da Pedra de Fogo Produções. “Nessa transmissão, usaremos quatro câmeras, drone, estrutura de áudio e iluminação para apresentar os shows e o novo espaço, de frente do Rio Negro”, conta Orlando, da La Xunga Produções, responsável pela captação das imagens e exibição do conteúdo na internet. Programação – Em duas horas e meia, os músicos da Vila Vagalume vão se revezar em cena para apresentar trabalhos autorais. Quem abre o setlist da tarde é Ramon Marola, seguido por Andreas Dominique, Marcela Paiva e Victor Félix. Já a Gramophone, formada por Vívian, Mauro Lima, Renan Haijin, JC Ribeiro e Robson Andrei; encerra a programação. Casa Criativa – A Vila Vagalume 80 existe desde 2016. O espaço, administrado por Vívian Oliveira e Mauro Lima desde 2019 oferece serviços de arte culinária vegana, artes visuais, música, produção musical, rodas de conversas, oficinas de formação, exposições, plantio, jardinagem, saúde e...

Leia Mais
11º Festival Mova-se lança espetáculos selecionados
set02

11º Festival Mova-se lança espetáculos selecionados

O Centro Cultural Casarão de Ideias anuncia as produções locais, nacionais e internacionais que formarão a programação do XI Festival Mova-se: Solos, Duos e Trios. Ao todo, o evento recebeu 92 inscrições de artistas e grupos em diferentes categorias para participaram do certame, vieram inscrições de 16 estados brasileiros e também sete países ibero-americanos. O evento acontece em Manaus, de 27 a 29 de novembro, e traz grandes novidades, além das apresentações presenciais, a programação ainda terá apresentações virtuais. Porém, as produções que participam no festival na forma presencial serão de grupos, artistas e companhias amazonense, desta forma não haverá deslocamento de outros estados, já que estamos em período de distanciamento social causado pelo novo Coronavírus. Foram selecionados 13 espetáculos, sendo apenas duas apresentações presenciais: “Sodade”, da Panorando Cia e Produtora e “Enruína”, do grupo Em Lugar Arte e Movimento. Ambas produções deverão atender aos protocolos de cuidados com a saúde pública, preconizados pelos órgãos de saúde, entre eles o distanciamento social, uso de álcool gel e máscaras. Já as produções nacionais que se apresentaram de forma virtual, figuram os espetáculos: “Titiksha”, da Nalini Cia Dança (GO); “Corpo Máquina”, da Robo.Art (SP); “As Vezes Eu Kalho”, produzido por Geda Cia. de Dança Contemporânea (RS) e “Outono”, da Cia. Mineira De Teatro (MG). Inovando O XI Festival Mova-se: Solos, Duos e Trios abriu inscrições para que os países ibero-americanos participassem. De acordo com João Fernandes Neto, diretor geral do evento, o sucesso foi tão grande, que nesta edição participarão seis  países, que irão mostrar sua arte através das plataformas digitais. “Nosso primeiro ano internacional e receber todas essas inscrições só reforçam quanto festival já possui um diálogo em promover arte nas suas diversas linguagens”, afirma. Os espetáculos selecionados são, o espanhol “Grietas En El Água”, da companhia Caminantes Danza; “Isto Não É Uma Mesa”, produzido pela empresa A4filmes com dupla nacionalidade Brasil e Colômbia; “Dês- Tierra”, do bailarino colombiano Cristian David Triviño Rincón; “Loop”, o argentino Esteban Hezkibel; “Primeiro A Las 10”, espetáculo peruano da empresa Samoa Producciones e vindo do Equador a produção “Lunáticas”, da Corporación Humor Y Vida. O XI Mova-se Festival: Solos, Duos e Trios foi contemplado com o Prêmio Manaus de Conexões Culturais 2019, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e da Fundação Nacional de Arte (Funarte), por meio do Fundo de Ajuda para as Artes Cênicas Ibero-Americanas (Programa Iberescena), na categoria Apoio a Festivais. O festival tem o patrocínio do Banco da Amazônia, através da Lei Rouanet. Serviço: XI Festival Mova-se: Solos, Duos e Trios Quando: de 27 a 29 de novembro de 2020 Quanto:...

Leia Mais
3º Encontro dos Amigos das Antigas
ago31

3º Encontro dos Amigos das Antigas

Se você tem saudade das festas de garagem da década de 90 leve seus amigos para se divertir na 3ª Edição do Encontro dos Amigos do Flashback anos 90’ dos Amigos do Belvedere, Flamanal e Adjacências. Será neste sábado, dia 5 de setembro, a partir das 14:00 no Bar do Mineiro localizado na Avenida Dublin entre os conjuntos Campos Elíseos e Jardim de Versailles, Zona Centro-Oeste de Manaus. O evento terá entrada gratuita, liberada para consumo no Bar do Mineiro que fica em frente à Borracharia do Gauchinho.  A iniciativa do Netão foi criar um evento para reunir as turmas da época dos anos 90, a famoso auge das festas de garagem como as da Mansão, Bad&Boy, Galvão, Noite do Vale Tudo e as casas noturnas como Star Ship, Spectron Disco, Cheik Club, Bancrévea,  Classe A, HotMix, Mikono’s, Hangar 39, Beer Dance e Notívagu’s. Quem viveu sabe que eram as mais badaladas da cena manauara e ele como promoter da noite garantiu a participação dos masters DJ’s, Alex Marcks e Raidi Rebello. A balada fica completa com Esteban do grupo Los Tiburones e os DJ’s Geraldinho, Netão do Forró, Marcos Batman e o produtor musical Augusto Omena.   Um dos organizadores do evento o empreendedor Marcos Paulo, articulou juntamente com o Netão do Forró e o Mário Jorge garantir o show do Los Tiburones Esteban, que: “fará show beneficente para o público na 3ª edição em razão à ação em prol do nosso amigo Mineiro”,  acrescenta Marcos Paulo. Além de reunir a turma, o Netão quer ajudar um amigo que estava passando por dificuldades de saúde e financeira, “Queríamos criar uma ação beneficente para ajudar o Mineiro e o evento na verdade, tornou-se uma estratégia de marketing para venda das bebidas e de quebra reunir a turma que gosta de escutar e dançar um bom flashback dos anos 80, 90 e ao mesmo tempo a nata dos DJ’s masters de Manaus”, explica o organizador. Para Mario Jorge é importante ressaltar o comprometimento de todos que estão na programação do encontro. “Estamos reunindo toda a turma,  os artistas do evento se doaram para realizar essa ação,  fizeram de coração para ajudar e em tempos de pandemia torna-se mais um ato de altruísmo e é bom ver que todos os artistas abrirão mão de seus cachês para ajudar o próximo”, lembra. As edições estão programadas a acontecer a cada trimestre:“a nossa segunda edição aconteceu no mês de fevereiro época do Carnaval e infelizmente com a pandemia tivemos que dar uma parada, pois a edição seguinte seria no mês de Abril e como estão flexibilizando aos poucos resolvemos por conta do feriado...

Leia Mais