Lalá
nov29

Lalá

Há dias que os infortúnios da vida estão mais perto de mim e sigo firme olhando para frente impondo minha vontade as “pedras” postas no percurso, mas hoje cedo soube da despedida desnecessária do Lavosier Franco, amigo de longa data, me deixando frágil e cético para com as coisas do mundo, fiquei olhando o café na xícara e pensando o quanto somos insuportáveis, o quanto somos amáveis e não nos percebemos na volição dos dias… Lavosier era um artista do Rock, de temperamento firme e sincero com os amigos. Professor de formação e cantor de ofício… Não acreditava que isso realmente havia acontecido e fui ao velório, pedalava lentamente, talvez com a vontade de não chegar na funerária Canaã, os prédios queriam me falar alguma coisa, mas eu virava o rosto e pedalava mais lento ainda, ao chegar na rua Silva Ramos uma praça gritou e ouvi “toca Raul!”, segui firme evitando os olhares do concreto e lembrando dos encontros que tivemos nas noites, nos dias, na TV Ufam gravando seu especial, nos sonhos que teimávamos em reanimá-los e no nosso último encontro na quarta-feira, onde nos abraçamos e ele me pediu para produzir 2 eventos com ele, coisa que aceitei de imediato. Cheguei ao velório e outros amigos já estavam lá, falei com sua mãe e esposa e finalmente comprovei a verdade da notícia…ele se foi e tornei a chorar… voltei para casa depressa, vim fazer o almoço e me conectar com os sobreviventes… semana passada foi o Emanuel e agora o Lalá… se der tudo certo tomo um porre hoje em algum lugar que se possa ouvir Raul Seixas. Dedico este ao meu querido amigo Lavosier Franco, irmão de Pierre e Robson, a quem o sinal fechou cedo...

Leia Mais
O Lixo Transformado Em Arte celebra 18 anos do grupo Curumim na Lata
set29

O Lixo Transformado Em Arte celebra 18 anos do grupo Curumim na Lata

O curta-documentário O Lixo Transformado em Arte. O Lixo Transformado em Arte é um curta-documentário de 15 minutos sobre o grupo de percussão alternativa Curumim na Lata, que celebra 18 anos de existência transformando e educando pais e alunos no Centro de Artes e Educação (CMAE) Anibal Beça, zona Leste de Manaus, com ensino pautado em música e meio ambiente. Grupo de Percussão alternativa Curumim na Lata. No curta somos inseridos no bairro de São José Operário em uma aula de estudo sonoro do professor e idealizador Rámon Carlos Torres Valdez, venezuelano, que conta os anos de história do grupo e o processo de transformação, não só aplicada a reutilização de materiais descartados como instrumentos alternativos, mas, das crianças, jovens e famílias que frequentam o centro de artes do bairro para boas práticas de cidadania. Este material inédito será exibido no Espaço ECAM, Manauara Shopping – Av. Mario Ypiranga, 1300 – no dia 08/10 às 10h30, data que será realizada a exposição “Curumim na Lata: 18 anos de história, música e sustentabilidade” uma realização do CMAE Anibal Beça e Oca do Conhecimento Ambiental (SEMED). O curta foi contemplado pela Lei Aldir Blanc 2020 por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas. Ficha Técnica: Produção: Picote Produções Direção e fotografia: André Cunha Roteiro: André Cunha e Isabelly Maria Montagem e edição: André Cunha Captação e desenho de som: Lucas...

Leia Mais
Lançamento do Aplicativo Lady Driver em Manaus
ago17

Lançamento do Aplicativo Lady Driver em Manaus

Hoje (17), às 18h, o Casarão da Inovação Cassina, localizado no Centro, abrirá suas portas para o lançamento do Lady Driver, aplicativo de transporte individual de passageiros feito exclusivamente por motoristas mulheres e para atender mulheres. O lançamento tem apoio da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi) e terá a presença da CEO & Founder da startup Lady Driver, Gabryella Corrêa. O objetivo da plataforma é garantir oportunidade para mulheres que têm perfil empreendedor, beneficiando tanto as condutoras, que podem ganhar dinheiro dirigindo com segurança, quanto para as passageiras que finalmente podem ter um transporte no qual podem confiar. Com o lema “inspirado por mulheres para mulheres”, a plataforma foi implantada no Brasil em 2017 e, atualmente, está instalada em sete capitais do país, chegando agora em Manaus. As motoristas vão desde estudantes desempregadas até senhoras aposentadas que precisam complementar a renda. Serviço DATA: 17 de agosto (terça-feira) HORA: 18h LOCAL: Casarão da Inovação Cassina, End: Rua Bernardo Ramos e, R. Gov. Vitório – Centro CONTATO: Nicole Amorim – (92)...

Leia Mais
Manart lança estampa inspirada na obra de Rakel Caminha
ago13

Manart lança estampa inspirada na obra de Rakel Caminha

Manaus- Nesta sexta (13), a partir das 18h30 (horário de Manaus) através do site www.manartgaleria.com e redes sociais, ocorre o lançamento da mais nova estampa da Manart Galeria “ARTETEATRO”, inspirada na obra “Alterego da Amazônia- ArteTeatro” (2021) da artista visual Rakel Caminha, que faz referência, de uma forma pop, através de recortes e colagens, ao principal símbolo Cultural e Arquitetônico do Estado, o Teatro Amazonas, fundado em 1896, que preserva parte da arquitetura e decoração original, com estilo renascentista e eclético, tombado em 1966, como Patrimônio Histórico Nacional. Vida e Obra da Artista A Artista visual Rakel Caminha Autodidata e apaixonada pelas artes, desde a infância, além de publicitária por formação acadêmica, com passagem pelos cursos de direito e design (UFAM), a artista visual Rakel Caminha é uma das mais promissoras apostas do cenário das artes visuais local. Expressões altruísticas da artista visual Rakel Caminha Para Rakel, “Arte é expressão, é fazer com as mãos – ou com o corpo inteiro – e coração. Por isso, desde sempre, antes mesmo de que eu pudesse raciocinar sobre tal fato, eu gosto de me expressar: através da dança, do desenho, da escrita ou de qualquer outra coisa. Às vezes o processo é orgânico e intuitivo, às vezes é milimetricamente pensado. Mas quando ali está eu percebo que é uma parte de mim para o mundo, é uma forma de passar por ele, marcando-o da mesma forma que ele me marca.“ Em seus trabalhos, a artista costuma combinar linguagens diversas (não só artísticas) com muita liberdade e produz obras de grande expressividade, que de modo geral, unem pintura, colagem e técnicas gráficas, e promovem um diálogo poético entre o real e o surreal através de uma estética semiótica dedicada à arte, ao caos, aos sonhos e ao existencialismo, cujas principais referências estão mais voltadas para a arte contemporânea como cubismo, expressionismo e surrealismo. “Meus temas no geral são surreais, existenciais, brincam com a realidade. Esses últimos tempos, eu senti necessidade de falar mais sobre a natureza, ecologia e me dediquei a isso como uma forma de fazer a diferença para o mundo; já que estamos num ritmo que o planeta não aguenta. Se a arte toca e sensibiliza, ela também pode fazer refletir, impactar, mudar, florescer. “ Declara, Rakel. Uma artista de múltiplas fases Rakel Caminha, a camaleônica, a metamorfose múltipla da artista visual “Eu sou muito sensível. Um camaleão! Sou de Metamorfoses. De fases. Uma estudante da vida – e também apreciadora. Sou de fato muitas; muitas coisas, sentimentos, pensamentos – que se misturam. Sou quase tudo coração. Um pouco de razão. Busco me expressar para me entender melhor por dentro,...

Leia Mais
Márcia Antonelli lança “O Fungo” nesta sexta-feira (13)
ago11

Márcia Antonelli lança “O Fungo” nesta sexta-feira (13)

Nesta sexta-feira (13) terá o lançamento da segunda edição da obra “O Fungo” da escritora Márcia Antonelli na versão bilíngue. A programação terá início às 19h no Espaço Cultural Jaraqui Psicodélico, Avenida Constantino Nery, próximo ao Terminal 1. O evento vai contar com a performance Corpoletra do artista Odacy de Oliveira, entre outras artetudes. Ao som dos vinis, o DJ Marcos Tubarão garante a trilha sonora da noite. O acesso é gratuito com venda de comidas regionais e cerveja gelada. Lembrando que o uso de máscara é obrigatório. Sobre Márcia Antonelli Márcia Antonelli é natural de Manaus, graduada em Letras pela UFAM (Universidade Federal do Amazonas), a escritora já produziu livros de contos, novelas, crônicas e romances. Para garantir o seu exemplar, faz um PIX no valor de R$10 para a chave...

Leia Mais
Hoje tem a live de Lançamento do game “The Roots VR”
abr23

Hoje tem a live de Lançamento do game “The Roots VR”

Nesta sexta (23), às 20h ocorre a live de lançamento do projeto ‘The Roots VR’: Os sons da floresta em realidade virtual, um game musical e educativo, idealizado pelo músico e produtor, César Lima, contemplado no edital Prêmio Feliciano Lana, através da Secretaria de Cultura e Economia Criativa Amazonas (SEC- AM) via Lei Aldir Blanc, que tem por objetivo compartilhar com o público, conhecimentos gerais sobre a origem e confecção de instrumentos Amazônicos e também proporcionar uma imersão virtual única através dos mais belos cenários e sonoridades que caracterizam as festas, tradições e manifestações culturais da Região Norte do Brasil. Link para acompanhar à live de lançamento : http://bit.ly/youtubetherootsvr Segundo o coordenador do projeto, César Lima, o download doThe Roots VR será totalmente gratuito e estará disponível a partir do dia 23 de abril, através do site: http://www.therootsvr.com.br ou através das lojas oficiais de em dispositivos que utilizem o sistema operacional Android. INSPIRAÇÃO “O primeiro insight do The Roots veio em 2018 através de um convite para produzir uma pesquisa,num período intenso de seis meses, sobre instrumentos musicais Amazônicos. Após a pesquisa entendi a necessidade de trazer para mais próximo do público essas informações sobre nossos instrumentos, pois eu mesmo graduado em Música nunca tinha visto uma variedade de instrumentos tão importantes, ricos e relevantes em seus significados culturais ” Declara, César. Confira abaixo, os instrumentos que compõem o The Roots: 1- GAMBÁ DE MAUÉS Instrumento de percussão feito do tronco da árvore da Cupiúba e pele de caça que é tradicionalmente usado pelos ribeirinhos e em festas dos santos em Maués. Assista aqui ao vídeo: http://bit.ly/gambademaues 2- TAMBOR DE CUIAInstrumento de percussão feito de cuia e tampo de Marupá. Esse instrumento faz parte dos Bios-instrumentos criados pelo poeta e artesão Celdo Braga. 3- MAWAKO FËMEAInstrumento melódico da etnia Desana/Tukano. Usado em festas e rituais ligados a produtividade e farturas na comunidade.Assista aqui vídeo: http://bit.ly/mawakofemea 4- CARRIÇOInstrumento melódico da etnia Desana /Tukano. Usado em festas e rituais ligados a boas novas e festas da alegria. 5- NHAMBE – INAJÁ Instrumento percussivo usado como elemento complementar de textura e rítmica por músicos-percussionistas ou como tornozeleira em rituais indígenas. Assista aqui o vídeo: http://bit.ly/nhambeinaja 6- CHUÁ – CHUÁ Instrumento de percussão feito com material reciclado e sementes nativas. Esse instrumento reproduz os sons do oceano e faz parte dos Bios-instrumentos criados pelo percussionista e artesão João Paulo. 7- CUATRO VENEZUELANO Instrumento harmônico feito com tampo de marupá, fundo de cuia e cordas de nylon. Instrumento andino com novas adaptações feitas pelo poeta e artesão Celdo Braga. 8- CHARANGO Instrumento harmônico tradicionalmente feito com pinho, cedro, naranjillo e cordas duplas de aço....

Leia Mais