MACONHA: O que você tem curiosidade de saber mas nunca teve coragem de perguntar
abr20

MACONHA: O que você tem curiosidade de saber mas nunca teve coragem de perguntar

Quem tem seda? On Jack Tall Back? Negativo. Em homenagem ao 20/4, aí vai um questionário de perguntas frequentes que os usuários da erva sempre precisam responder (nem sempre com tanta franqueza). Longe de mim fazer algum tipo de apologia ao uso, mas de fato, é que 20 de Abril de 2018, esse assunto precisa ser melhor difundido e quem sabe debatido nas rodas de conversas por aí! Porque consumir maconha? Acredito que esta seja a pergunta mais subjetiva do questionário, ela abre a série de perguntas justamente para evitar a polêmica que foi tão massificada de que a erva era a porta de entrada para outras drogas. Quando na verdade deveria ser uma escolha voluntária como beber refrigerante ou comer carne vermelha. O uso medicinal ou recreativo ainda divergem nas opções de consumo, é por isso que o Estado não deveria interferir nisso. O estimado livre-arbítrio deveria ser fator principal de decisão. Meu corpo, minhas regras. A opção de fumar se tornou mais popular, fazendo com que pessoas que odeiam cigarros, charutos ou tabaco em geral, abrir mão e fazer o uso assim mesmo. Qual o principal efeito?   Maconha é o nome popular de uma planta chamada Cannabis, dentro de tantas variações algumas delas possuem ações diferentes no corpo. Além do formato, ‘Sativa’ ou ‘Indica’ cada uma tem uma concentração especial, por exemplo: a sativa otimiza do humor e desperta uma vontade de encarar a vida com mais tranquilidade. Expressão de sentimentos e até potencializa alguns. Como num dia triste, em que pode sim dar uma experiência mais reflexiva. Já a Indica tem o poder mais relaxativo, (In couch / no sofá), praticamente um presente pro corpo após uma longa jornada de trabalho e até meio analgésico. Quanto tempo fica no corpo? Consumir o THC (TetraHidro Canabinol - principio ativo que dá o barato) pode variar para chegar ou ir embora. Seguindo os padrões tradicionais como fumar um baseado, o efeito dura em média duas horas, tem gente que consegue sentir até 8 horas depois do consumo. Se for fazer um exame toxicológico pode ficar alguns dias. Em caso de ingestão na comida, pode ser até mais rápido.  Capsulas, chás, óleos, foram desenvolvidos para uso medicinal em tratamento de doenças como mal de Parkinson, Alzheimer, anorexia, glaucoma e outras que comprometem o sistema psicomotor no corpo.  Qual o risco de dependência? Moderado. A predisposição em dependência química pode incentivar o cidadão a querer consumir muito, mas geralmente, a dependência é física. Você gosta, você usa. Conheço pessoas que por opção abriram mão por meses e até anos sem nenhum dano físico. A máxima que dizem “paro quando quiser”...

Leia Mais
Que tal uma trilha noturna na floresta?
set27

Que tal uma trilha noturna na floresta?

Depois do sucesso do lançamento, o Museu da Amazônia promove pela segunda vez o percurso noturno nas trilhas da floresta. A programação é uma experiência surpreendente mesmo para quem já visitou o Musa outras vezes. Durante a noite os animais têm comportamentos diferentes e o passeio vira uma verdadeira aula prática de biologia. A caminhada noturna nas trilhas será neste sábado (30/9). A atividade começa às 17h com a contemplação do pôr do sol do alto da torre de observação. São 42 metros de altura com visão privilegiada do topo das árvores. Depois será feita a caminhada com instrutores pelas trilhas do Musa. Uma oportunidade única de conhecer mais sobre a floresta, seus sons e os hábitos de muitos animais à noite. Para participar é preciso fazer agendamento.  As vagas são limitadas e é necessário que todos usem roupas adequadas para a atividade. O participante deve vir com calça comprida, camisa de manga longa, sapato fechado (tênis ou bota), boné ou chapéu, além de usar repelente e trazer uma lanterna (de mão ou de cabeça). Esses materiais não serão oferecidos pelo Musa. Esta programação está aberta apenas para maiores de 18 anos.   Quando? 30/09 (sábado) Onde? Museu da Amazônia, Av. Margarita (antiga Uirapuru), s/n - Cidade de Deus – Manaus Programação: 17h00 - subida na torre de observação para contemplação do pôr do sol. 18h30- Instruções para a caminhada noturna. 18h30 às 20h00 - Caminhada nas trilhas do Museu da Amazônia. Inscrições: (92) 3582-3188 / 99280-4205 /agendamento@museudaamazonia.org.br Valor: R$ 80,00 por pessoa VESTIMENTAS E EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS: - Calça comprida; - Camisa de manga longa; - Sapato fechado (tênis ou bota); - Boné ou chapéu; - Lanternas (de mão ou de cabeça); - Repelente Musa - Museu da Amazônia Av. Margarita (antiga Uirapuru), s/n Cidade de Deus – Manaus (AM) CEP: 69099-285 Telefones: (92) 3582-3188 e (92)...

Leia Mais
Marcha pela Resistência Indígena no Amazonas
abr19

Marcha pela Resistência Indígena no Amazonas

Resistência Indígena. Passagem pela avenida Mário Ypiranga! A Marcha da Resistência Indígena no Amazonas 2017 Conheça as entidades: Rede do Fórum de Educação Escolar Indígena (Foreeia) Fundação Estadual do Índio Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab) Fundação Nacional do Índio (Funai) Coordenação dos Povos Indígenas de Manaus e Entorno (Copime) Instituto de Articulação de Juventude da Amazônia (Iaja) Ufam Associação das Mulheres Indígenas do Alto Rio Negro (Amarn) Conselho Indigenista Missionário (Cimi) Pastoral Indigenista da Arquidiocese de Manaus (Piama) Movimento dos Estudantes Indígenas do Amazonas (Meiam) Aproximação é nossa função. SALVE DIA DO...

Leia Mais
Estrelas locais fazem show em prol do novo Hospital do Sangue
set02

Estrelas locais fazem show em prol do novo Hospital do Sangue

A Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam), criou a campanha "Conquista Comunitária", com a parceria da Fundação Sangue Nativo, com o intuito de promover atividades beneficentes para obter mais recursos para a construção do Hospital do Sangue do Amazonas. Entre os eventos programados por meio dessa campanha, está a apresentação do musical "Mas Podem me Chamar de Chico", hoje e amanhã (3), às 20h, no Teatro Amazonas, cujos ingressos serão doados à construção do hospital. O espetáculo será apresentado pelos artistas amazonenses Zezinho Corrêa, Márcia Siqueira, Lucilene Lucilene Castro, Marcos Paulo, Cinara Nery, que cantarão sucessos de Chico Buarque, Chico César e Chico da Silva. Os ingressos estão à venda na bilheteria do Teatro Amazonas, de terça a sábado, das 9h às 17h. Outras informações sobre os ingressos podem ser obtidas por meio dos telefones (92) 3232-1768 e 3655-0244. O diretor-presidente da Fundação Hemoam, Nelson Fraiji, explicou que o Hospital do Sangue tem a infraestrutura projetada para a demanda das próximas duas décadas, avançando nas condições de tratamento para pessoas com câncer e doenças hemoterápicas. Ele explicou que haverá aumento de capacidade em todos os níveis de atendimento, com ampliação de serviços, laboratórios, enfermarias e construção de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulta e pediátrica para melhorar as condições para tratamento de câncer em crianças. "Serão mais 146 leitos, incluindo pediátricos e psiquiátricos, ambulatório com 38 consultórios hospital-dia, pronto-atendimento, centro cirúrgico para casos de pequeno e médio porte, salas para tratamento especializado, radioterapia e quimioterapia", informou. A obra foi iniciada em junho de 2014 com orçamento de R$ 58 milhões, por meio de recursos dos governos federal e estadual e já está com aproximadamente 30% do total concluída. O Hospital do Sangue está sendo construído em uma área de 48 mil metros quadrados, fazendo parte do conjunto de instalações da Fundação Hemoam, onde já existe um amplo almoxarifado com mais de 3 mil metros quadrados, área de garagem para viaturas oficiais, oficinas de manutenção preventiva e corretiva, uma central de análises clínicas, incluindo um laboratório de anatomia patológica e um hemocentro. Referência - Atualmente, a Fundação Hemoam é referência no tratamento de leucemias e outras doenças do sangue na região Norte, sendo que boa parte dos pacientes tratados na instituição é proveniente de outros estados, principalmente do Pará....

Leia Mais
Terminais de ônibus recebem campanha de Combate às Hepatites Virais
jul22

Terminais de ônibus recebem campanha de Combate às Hepatites Virais

A campanha promovida pela Secretaria Estadual de Saúde (Susam), em alusão ao Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais (28 de Julho), estará em terminais de ônibus de Manaus, hoje (22) e na segunda-feira, dia 25, com ações educativas e distribuição de material informativo sobre a doença. O trabalho será desenvolvido pelo Fórum Organização da Sociedade Civil (OSC) Aids, um dos parceiros da Susam na campanha. Sexta-feira, dia 22, as ações acontecerão no Terminal 5, no bairro São José, zona Leste, de 15h às 18h. Na segunda-feira, dia 25, o trabalho de sensibilização será realizado no Terminal 1, na avenida Constantino Nery, Zona Sul. Além dos terminais de ônibus, as ações da campanha também seguem na Fundação Alfredo da Matta (Fuam), zona Sul, unidade da Susam, com palestras e a intensificação da oferta de testes rápidos para Hepatites B e C, até o dia 27 deste mês. A campanha pelo Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais começou no dia 8 deste mês e vai até 29 de julho. O secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, explica que a programação, que acontece na capital e no interior, inclui, também, a distribuição de preservativos. Segundo ele, serão ofertados, ao todo, 41.800 testes rápidos para Hepatite B e 41.800 para o tipo C da doença, nos serviços de saúde e nas instituições parceiras, na capital e no interior. Serão distribuídos 600 mil preservativos masculinos e mais de 200 mil folders informativos sobre a doença. O tema da campanha, este ano, é “Liberdade é se cuidar. Que tal testar?”. A programação tem à frente a Coordenação Estadual de DST/Aids e Hepatites Virais, vinculada à Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), e é realizada em parceria com as secretarias municipais de saúde e entidades que atuam no setor. Em Manaus, além das instituições já citadas, estão também engajados na campanha a Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ), unidade da Susam, o Núcleo de DST/Aids e Hepatites Virais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), o Fórum LGBT e a Rede de Amizade & Solidariedade às Pessoas Vivendo com HIV/Aids. A diretora-presidente da FMT-HVD, Graça Alecrim, destaca que o objetivo da campanha é reforçar os alertas para a prevenção e diagnóstico precoce das Hepatites Virais. Ela ressalta que o Amazonas possui uma rede de diagnóstico, com oferta de testes rápidos para detecção das Hepatites B e C, em todos os municípios, nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Sobre a doença – A infectologista Silvana Lima, coordenadora estadual de DST/Aids e Hepatites Virais, explica que a doença decorre da inflamação do fígado. O tratamento adequado e a tempo, diz ela, é importante para evitar a...

Leia Mais
FUÁ – Feira Urbana de Alternativas terá edição de Arraial!
jun27

FUÁ – Feira Urbana de Alternativas terá edição de Arraial!

Seus domingos nunca mais serão os mesmos, no próximo dia 17 de julho será mais uma edição da FUÁ - Feira Urbana de Alternativas, na sede da Fundação Amazônia Sustentável, localizada na rua Álvaro Braga, 351, Parque Dez. Realizado em parceria entre a Fundação Amazonas Sustentável, Casacinco e o cantor e compositor Marcelo Nakamura, o FUÁ tem como principal objetivo fomentar um novo pensamento, buscando nos relacionar uns com os outros e com o meio ambiente, estimulando a melhoria na qualidade de vida através de suas atividades. O evento conta com ações relacionadas a arte, fotografia, gastronomia, rodas de conversa, yoga, brechós, feiras de criatividade e shows musicais, entre outras atrações. Todas as atividades são baseadas nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), lançados pela ONU no final de 2015, e nos ideiais que permeiam a sustentabilidade. Preparem as camisas quadriculadas, os vestidos rodados, o chapéu de palha e vem pro FUÁ! Para participar, basta levar um quilo de alimento não-perecível. Participe e convide seus amigos! Confira ainda as linhas de ônibus que passam na FAS: 304, 329, 351, 422, 423, 427, 442, 446 e...

Leia Mais