MACONHA: O que você tem curiosidade de saber mas nunca teve coragem de perguntar
abr20

MACONHA: O que você tem curiosidade de saber mas nunca teve coragem de perguntar

Quem tem seda? On Jack Tall Back? Negativo. Em homenagem ao 20/4, aí vai um questionário de perguntas frequentes que os usuários da erva sempre precisam responder (nem sempre com tanta franqueza). Longe de mim fazer algum tipo de apologia ao uso, mas de fato, é que 20 de Abril de 2018, esse assunto precisa ser melhor difundido e quem sabe debatido nas rodas de conversas por aí! Porque consumir maconha? Acredito que esta seja a pergunta mais subjetiva do questionário, ela abre a série de perguntas justamente para evitar a polêmica que foi tão massificada de que a erva era a porta de entrada para outras drogas. Quando na verdade deveria ser uma escolha voluntária como beber refrigerante ou comer carne vermelha. O uso medicinal ou recreativo ainda divergem nas opções de consumo, é por isso que o Estado não deveria interferir nisso. O estimado livre-arbítrio deveria ser fator principal de decisão. Meu corpo, minhas regras. A opção de fumar se tornou mais popular, fazendo com que pessoas que odeiam cigarros, charutos ou tabaco em geral, abrir mão e fazer o uso assim mesmo. Qual o principal efeito?   Maconha é o nome popular de uma planta chamada Cannabis, dentro de tantas variações algumas delas possuem ações diferentes no corpo. Além do formato, ‘Sativa’ ou ‘Indica’ cada uma tem uma concentração especial, por exemplo: a sativa otimiza do humor e desperta uma vontade de encarar a vida com mais tranquilidade. Expressão de sentimentos e até potencializa alguns. Como num dia triste, em que pode sim dar uma experiência mais reflexiva. Já a Indica tem o poder mais relaxativo, (In couch / no sofá), praticamente um presente pro corpo após uma longa jornada de trabalho e até meio analgésico. Quanto tempo fica no corpo? Consumir o THC (TetraHidro Canabinol - principio ativo que dá o barato) pode variar para chegar ou ir embora. Seguindo os padrões tradicionais como fumar um baseado, o efeito dura em média duas horas, tem gente que consegue sentir até 8 horas depois do consumo. Se for fazer um exame toxicológico pode ficar alguns dias. Em caso de ingestão na comida, pode ser até mais rápido.  Capsulas, chás, óleos, foram desenvolvidos para uso medicinal em tratamento de doenças como mal de Parkinson, Alzheimer, anorexia, glaucoma e outras que comprometem o sistema psicomotor no corpo.  Qual o risco de dependência? Moderado. A predisposição em dependência química pode incentivar o cidadão a querer consumir muito, mas geralmente, a dependência é física. Você gosta, você usa. Conheço pessoas que por opção abriram mão por meses e até anos sem nenhum dano físico. A máxima que dizem “paro quando quiser”...

Leia Mais
Que tal um passeio turístico e gastronômico pela Amazônia?
mar09

Que tal um passeio turístico e gastronômico pela Amazônia?

O Projeto tem a parceria filantrópica entre o chefe Dedé Parente e o restaurante comunitário Sumimi, na comunidade de Cuieiras no Rio Negro, para aproximar a iniciativa popular regional e local, a cultura gastronômica milenar indígena, os costumes comunitários, com o profissionalismo de uma grande rede de restaurantes que já avançou pelo restante do País levando a gastronomia do Norte. Localizado no Rio Negro, as margens da Boca do Rio Cuieiras, na Comunidade Três Unidos (aldeia Kambeba), o restaurante Sumimi vem se destacando pela sua gastronomia indígena sob o comandoda Chef Miskui Kuira com apoio filantrópico do Chef Dedé Parente, do Grupo Dedé.O evento começa domingo, dia 11 de março e será realizado no segundo domingo de cada mês com a capacidade máxima para quarenta pessoas, este é um passeio que terá translado, brunch, recepção, arquearia, trilha, shopping da selva, lazer na praia, redário e um almoço especial feito pelas chefs da tribo kambeba com a companhia do renomado chefe Dedé Parente. O Restaurante Sumimi é uma iniciativa de um grupo de 10 mulheres indígenas da Comunidade de Cuieiras, que de forma comunitária construíram e mantém um restaurante local que visa atender os viajantes, turistas e aos que circula pelas águas do Rio Negro, a proposta é atual, alinhada com objetivos globais de distribuição de renda e melhoria da vida social, inclusão da mulher no ambiente de negócio, além de ecologicamente também alinhada com princípios globais, quando de forma bastante consciente se destacam pelo cuidado com os resíduos, a higiene e organização ambiental do negócio. De acordo com a Chef Miskui a parceria está dando muito certo, pois elas puderam fundir a própria culinária indígena com a culinária do Dedé, amazônica, e assim surgiu o prato Fani, que foi apresentado na Figa 2017 se tornando um grande sucesso desta mistura de culinárias, afirma. O Grupo Dedé vem através desse projeto dando suporte filantrópicoao restaurante, com a finalidade de transferir tecnologia, conhecimentos e práticas de empreendedorismo, legislação, técnicas de gastronomia e claro recebe a troca de conhecimentos e técnicas utilizadas há séculos pela cultura indígena na culinária, além do imenso retorno social que é para o Grupo apoiar uma iniciativa de tanto estímulo para metas globais tão almejadas pela sociedade na atualidade. A saída será as 8hs de Manaus pela Marina do Davi, Ponta Negra e o retorno será as 16 hs. O passaporte esta sendo vendido no valor de R$ 150,00, pelo fone: 99214-2382 – Cleverton e serão vendidos somente 40 passaportes no passeio ao restaurante Sumimi. ROTEIRO DO ALMOÇO – 11.03.18 08:00 Saída da Marina do Davi 09:30 Recepção: Brunch na chegada 10:30 Arqueiro (arquearia) Trilha curta Shopping...

Leia Mais
Que tal uma trilha noturna na floresta?
set27

Que tal uma trilha noturna na floresta?

Depois do sucesso do lançamento, o Museu da Amazônia promove pela segunda vez o percurso noturno nas trilhas da floresta. A programação é uma experiência surpreendente mesmo para quem já visitou o Musa outras vezes. Durante a noite os animais têm comportamentos diferentes e o passeio vira uma verdadeira aula prática de biologia. A caminhada noturna nas trilhas será neste sábado (30/9). A atividade começa às 17h com a contemplação do pôr do sol do alto da torre de observação. São 42 metros de altura com visão privilegiada do topo das árvores. Depois será feita a caminhada com instrutores pelas trilhas do Musa. Uma oportunidade única de conhecer mais sobre a floresta, seus sons e os hábitos de muitos animais à noite. Para participar é preciso fazer agendamento.  As vagas são limitadas e é necessário que todos usem roupas adequadas para a atividade. O participante deve vir com calça comprida, camisa de manga longa, sapato fechado (tênis ou bota), boné ou chapéu, além de usar repelente e trazer uma lanterna (de mão ou de cabeça). Esses materiais não serão oferecidos pelo Musa. Esta programação está aberta apenas para maiores de 18 anos.   Quando? 30/09 (sábado) Onde? Museu da Amazônia, Av. Margarita (antiga Uirapuru), s/n - Cidade de Deus – Manaus Programação: 17h00 - subida na torre de observação para contemplação do pôr do sol. 18h30- Instruções para a caminhada noturna. 18h30 às 20h00 - Caminhada nas trilhas do Museu da Amazônia. Inscrições: (92) 3582-3188 / 99280-4205 /agendamento@museudaamazonia.org.br Valor: R$ 80,00 por pessoa VESTIMENTAS E EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS: - Calça comprida; - Camisa de manga longa; - Sapato fechado (tênis ou bota); - Boné ou chapéu; - Lanternas (de mão ou de cabeça); - Repelente Musa - Museu da Amazônia Av. Margarita (antiga Uirapuru), s/n Cidade de Deus – Manaus (AM) CEP: 69099-285 Telefones: (92) 3582-3188 e (92)...

Leia Mais
Domingo no Limerick Pub
jul29

Domingo no Limerick Pub

Gratuito, ao ar livre, jovial, diurno, divertido, zen, para toda a família, o Domingo no Limerick - cinema e gastrofeira no quintal de casa é uma experiência urbana de lazer ao ar livre para dar visibilidade ao mercado da economia criativa em Manaus. A primeira edição será realizada neste domingo (30/07), a partir das 15h, no Limerick Pub e Culinária Camponesa, rua Visconde de Laguna, n. 08, Parque das Laranjeiras. A gastrofeira com 25 expositores começa às 15h, com destaque para os sanduiches de peixes e as sobremesas. Dentre os expositores, gibis, sebos e ilustrações são alguns dos temas das marcas manauaras que estarão no local. Vai ter Bazar do Xibé com CDs, DVDs, vinis, livros e vários motivos para você renovar seu acervo cultural.  Apresentação musical do duo Tronxo começa a tocar a partir das 17h, com uma proposta de rock instrumental. Depois, começa o cinema ao ar livre, com muitas produções locais na telona. Tronxo no Festival Redoma em...

Leia Mais
Malaba Jam Festival 5 hoje Bilhares
jul29

Malaba Jam Festival 5 hoje Bilhares

O quinto Malaba Jam Festival, que acontece hoje, dia 29 de julho, no anfiteatro do Parque dos Bilhares, vem, neste ano, como edição especial Virada Sustentável. Dentro da programação do principal evento de sustentabilidade realizado no Brasil, o encontro que reúne música, artes plásticas e solidariedade inicia às 16h, com as bandas Canhamukaya, Na Trilha, Cabocrioulo, Johnny Jack Mesclado, Os Tucumanus e Alaídenegão, além dos DJs Kimo e Tubarão. Cada atração vai receber convidados para dividir o palco, entre os nomes confirmados estão Cileno, Leka Denz e Casa de Caba.  Segundo a jornalista Lane Lima, uma das organizadoras, o evento vai celebrar 15 anos de atuação do Grupo Raio de Sol, que oferece apoio social, psicológico e pedagógico a portadores de doenças no sangue, a maioria do interior do Amazonas. Ela destaca que a entidade beneficia, com cestas básicas, 67 pacientes sem condições de se manter na cidade durante o tratamento.  “Queremos celebrar este momento da instituição com um número expressivo de doações e ajudar mais famílias”, diz a organizadora, ressaltando que, em quatro edições do festival, foram arrecadadas mais de duas toneladas de alimentos, além de roupas, fraldas, brinquedos e livros. “Há dois anos lançamos a campanha com antecedência para que o público tenha mais tempo de se organizar e participar desta ação social”. Lane enfatiza que o acesso aos shows é gratuito, no entanto, o público é convidado a doar itens que compõem a cesta básica como arroz, feijão, macarrão, óleo, café, açúcar, leite em pó e complemento alimentar. “O festival busca a mobilização espontânea da comunidade para ajudar portadores de doenças no sangue com doações, que podem ser feitas no dia do festival ou direto na sede do Raio de Sol, no Hemoam”, informa a jornalista. “É uma boa oportunidade de conhecer o trabalho desenvolvido pela entidade”.  Um grupo de artistas plásticos locais, coordenado por Romahs Mascarenhas, artista visual e roteirista da Maurício de Sousa Produções, é responsável pelas intervenções artísticas. A proposta é deixar um legado para o parque, uma marca registrada do Malaba Jam Festival, e conta com Turenko, Coletivo X-MAO, Tial, Débora Erê, Nádja Kristhina, Isy, Lobão e André Hulk.  O Curumim – o último herói da Amazônia, criado pelo jornalista Mário Adolfo, também está nesta corrente do bem. Com tirinhas de quadrinhos, até o dia do evento, o personagem vai mostrar como o público pode ajudar os pacientes atendidos pelo Raio de Sol com doações.  A feira criativa do Arte em Movimento também está confirmada no Parque dos Bilhares. Esta é a segunda vez que o projeto leva expositores do segmento de artesanato para colorir a festa.  O Malaba Jam Festival surgiu...

Leia Mais
Marcha pela Resistência Indígena no Amazonas
abr19

Marcha pela Resistência Indígena no Amazonas

Resistência Indígena. Passagem pela avenida Mário Ypiranga! A Marcha da Resistência Indígena no Amazonas 2017 Conheça as entidades: Rede do Fórum de Educação Escolar Indígena (Foreeia) Fundação Estadual do Índio Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab) Fundação Nacional do Índio (Funai) Coordenação dos Povos Indígenas de Manaus e Entorno (Copime) Instituto de Articulação de Juventude da Amazônia (Iaja) Ufam Associação das Mulheres Indígenas do Alto Rio Negro (Amarn) Conselho Indigenista Missionário (Cimi) Pastoral Indigenista da Arquidiocese de Manaus (Piama) Movimento dos Estudantes Indígenas do Amazonas (Meiam) Aproximação é nossa função. SALVE DIA DO...

Leia Mais