Exposição Xamânico de Diego Batista na Casa da Pamonha
jul06

Exposição Xamânico de Diego Batista na Casa da Pamonha

A magia da arte para afirmar a história e memória dos primeiros habitantes desta terra, Xamânico é um ato expositivo de arte contemporânea assinado pelo artista Diego Batista, em cartaz na Casa da Pamonha até o dia 30 de Julho. A proposta encabeça a valorização da cultura de povos ancestrais do continente Sul Americano que vem sofrendo genocídios ao longo de anos de conquistas e invasões sofridas em suas terras e cultura. Xamânico são sete bandeiras com figuras indígenas de etnias Kayapó, Yanomami, Ashaninka, Kaxinawa, Matis, todas de domínio público, disponíveis na internet. Também podem ser identificadas intervenções técnicas de pichação com mensagens que salientam as atuais causas políticas, como demarcação territorial e reconhecimento dos primeiros habitantes. Para Diego, a escolha de bandeiras como tela são uma forma de quebrar a regra da moldura clássica, "faço questão imprimir uma mistura de conceitos, colocando a rua para dentro do espaço expositivo,. Claro que como suporte de bandeira, também se mistura com as causas indígenas, é um homenagem. Afirmo como parte da minha história, dos meus pais, do meu continente", argumentou. A abertura da exposição contou com declamação de poesias de Zémaria Pinto e um pocket show de Mauri Marques com base no livro/CD Lira da Madrugada. As obras estão disponíveis para a venda, os valores vão de R$15 a R$300. A Casa da Pamonha fica na rua Barroso, 375, Centro, o horário de funcionamento é de 7h às 19h, com cardápio vegetariano. A técnica também foi aplicada em outros quadros com a mesma temática disponíveis para venda. O Estencil é uma técnica de pintura e reprodução de imagens utilizadas por um molde. "Exames de raio-X antigos são exemplos de reaproveitamento, faço as estampas artesanalmente e consigo manter uma boa durabilidade", explicou. Sobre o artista Diego Batista Gama é um artista amazonense que teve suas primeiras manifestações artísticas com teatro, na Companhia Vitória Régia de Teatro, além de exercer a função de ator, atualmente ele também executa as funções na produção, cenografia e adereços. Habilidades do teatro e dança, foram desenvolvidas quando esteve na Companhia Visse & Versa de Ação Cênica em Rio Branco-AC, Companhia Indios.com em Manaus e Lokombia, grupo de teatro e andanças de Roraima. Pico de Jaca é o trabalho das estampas artesanais, murais, bandeiras e artes visuais como um todo, são assinados por sua marca, o propósito é contudo, difundir técnicas de grafitti e estêncil com reaproveitamento de materiais e roupas. Contatos para entrevistas ou compra das obras: (92)...

Leia Mais
Marcha pela Resistência Indígena no Amazonas
abr19

Marcha pela Resistência Indígena no Amazonas

Resistência Indígena. Passagem pela avenida Mário Ypiranga! A Marcha da Resistência Indígena no Amazonas 2017 Conheça as entidades: Rede do Fórum de Educação Escolar Indígena (Foreeia) Fundação Estadual do Índio Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab) Fundação Nacional do Índio (Funai) Coordenação dos Povos Indígenas de Manaus e Entorno (Copime) Instituto de Articulação de Juventude da Amazônia (Iaja) Ufam Associação das Mulheres Indígenas do Alto Rio Negro (Amarn) Conselho Indigenista Missionário (Cimi) Pastoral Indigenista da Arquidiocese de Manaus (Piama) Movimento dos Estudantes Indígenas do Amazonas (Meiam) Aproximação é nossa função. SALVE DIA DO...

Leia Mais
Luzes para Santa Casa em workshop de video mapping
abr19

Luzes para Santa Casa em workshop de video mapping

O video mapping tem ganhado destaque no Brasil. A proposta é projetar e manipular imagens em diversas formas de superfícies. Na região Norte o coletivo paraense NozVJ tem buscado desenvolver projeção mapeada para diversos projetos culturais e eventos numa construção coletiva entre André Bode, Bella Reis, Diogo Vianna e Kauê Lima. Para compartilhar esse conhecimento acontecerá o workshop Video Mapping sobre técnicas e teorias de projeção mapeadas nos dias 19 e 20 de abril, das 16h às 20h na sede do Coletivo Difusão (Rua Boa Sorte, 555. Bairro Presidente Vargas (Matinha). No dia 21, das 16h às 20h, o encontro resultará numa intervenção na área externa da Santa Casa de Misericórdia em Manaus-AM. Diogo Vianna e Bella Reis integrantes do NozVJ serão os instrutores. A realização é do NozVJ, Centro Popular do Audiovisual e Coletivo Difusão. O workshop possui duração de três de encontros, com 4 horas para cada encontro, e é destinado ao público de artistas, técnicos e estudantes.Serão dois dias de aulas expositivas, nos dias 19 e 20, com apresentação de noções técnicas e artísticas, conhecimento e uso de softwares utilizados para produção de conteúdo com ênfase em cenografia e efeitos multimídia, exibição de iniciativas na área, pesquisa e produção de um projeto de mapping durante o workshop. O último dia, 21, será dedicado ao uso de ferramentas e teorias com a finalidade de realização de um video mapping na fachada da Santa Casa de Misericórdia situada na rua 10 de julho, Centro, Manaus-AM. Para participar é desejado possuir noções de informática básica e efetuar as inscrições via formulário online. O valor do investimento custa 150 reais até o fechamento da turma. Bella Reis Formada em Artes Visuais. Reside em Belém/PA. Trabalhou como arte educadora de 2010 a 2013 e no mesmo período iniciou a realização de trabalhos no campo da fotografia. Desde de 2014 produz cenários para festas e eventos, em 2015 se lançou na Produção Cultural e Executiva e 2016 tem dedicado parte do seu tempo na elaboração de cenários para video mapping. Atualmente participa de projetos nas áreas de produção cultural, produção executiva, cenografia, fotografia, cinema e video mapping. Diogo Vianna Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Possui cursos técnicos em Desenho pelo Liceu de Artes Esther Mello (Manaus), Direção de Fotografia pela Academia Internacional de Cinema (Rio de Janeiro) e Video Digital pela DRC Treinamentos (São Paulo). É fotógrafo e videomaker na Fundação Cultural do Pará e em paralelo desenvolve projetos relacionados a vídeo mapping nos circuitos de eventos. Realiza projetos audiovisuais com a técnica do video mapping na criação de cenários virtuais em peças teatrais, shows musicais, eventos comerciais e culturais,...

Leia Mais
Você conhece as propostas para Cultura de seu candidato a prefeito?
set23

Você conhece as propostas para Cultura de seu candidato a prefeito?

O Coletivo Difusão realiza no hoje, 23 de setembro (sexta) às 18h o debate "Cultura nas Eleições 2016" com os candidatos a prefeito de Manaus. A atividade, que acontece no anfiteatro do Parque Ponte dos Bilhares, é aberto ao público e terá transmissão online. Como o próprio nome sugere, a atividade é focada no tema "Cultura" e irá buscar debater as propostas de políticas públicas para cultura de cada candidato. A dinâmica do debate será com os candidatos respondendo as perguntas dos artistas, grupos e instituições culturais. As perguntas podem ser feitas previamente com um formulário online, que pode ser acessado na página do Facebook do Coletivo Difusão e também poderão ser feitas no dia do debate com o preenchimento do mesmo formulário no local da atividade. Os candidatos não irão fazer perguntas uns para os outros. Todos terão tempo igual para apresentar suas propostas para a cultura da cidade e responder as perguntas. O debate será acompanhado pela equipe de fiscalização do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas. Disputa de sociedade A Cultura é um elemento central no desenvolvimento da sociedade. Está na base dos processos de educação, na forma como cuidamos da cidade e nos relacionamos com ela. A qualidade de vida dos manauaras está diretamente ligada a capacidade de fruição da nossa Cultura e neste aspecto, a mobilidade urbana também é cultura, saúde é cultura, moradia é cultura e segurança pública também é cultura. O setor cultural gera milhares empregos, diretos e indiretos, em Manaus e movimenta nossa economia. A identidade da nossa Manaus, que tanto nos orgulha, faz parte de um processo cultural que necessita sim de políticas públicas para manter vivo e pujante o maior patrimônio dos manauaras, que é a nossa Cultura. Email: coletivodifusao@gmail.com Tel:  3186-9818 (Coletivo...

Leia Mais
Travestis e transexuais sofrem preconceito e constrangimentos por usarem o nome de registro
ago29

Travestis e transexuais sofrem preconceito e constrangimentos por usarem o nome de registro

O defensor público titular da Defensoria Especializada na Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, Roger Moreira, afirmou que o preconceito e o constrangimento são as principais queixas de travestis e transexuais que mantêm em seus registros civis o nome identificado com o gênero masculino. A afirmação foi feita durante audiência pública que discutiu a alteração do registro civil sem necessidade de cirurgia de mudança de sexo, promovida nesta segunda-feira, 29 de agosto, pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). Segundo Roger Moreira, em conversas com integrantes do movimento LGBT, travestis e transexuais relatam enfrentar preconceito e discriminação principalmente quando acessam serviços públicos. Com aparência física do gênero feminino, há com frequência situações constrangedoras quando tratados pelo nome que consta no registro civil. “É importante trazermos essa discussão e mostrar que há uma preocupação da Defensoria Pública em fazer valer o direito à cidadania e ao tratamento digno. Travestis e transexuais têm dificuldades inclusive de denunciar qualquer tipo de preconceito, pois quando chegam nas delegacias são, muitas vezes, tratados  com deboche e desrespeito”, destacou Roger Moreira. Para o defensor público, é preciso assegurar a transexuais e travestis o direito de serem reconhecidos com o gênero com o qual se identificam, sem que necessariamente passem pela complexa cirurgia de mudança de sexo. A Defensoria Pública tem recebido demandas de transexuais e travestir para prestar assistência jurídica em ações para alteração no registro civil. Letícia Monteiro Cabete é uma das assistidas da DPE-AM, que aguarda decisão da Justiça sobre ação de alteração de registro civil. Na certidão de nascimento, ela é registrada como Glauber Monteiro Cabete. A ação, elaborada pelo defensor público Marcelo Pinheiro, argumenta que Letícia não se identifica como do gênero masculino e que ela vem, ao longo da sua trajetória de vida, tentando adaptar o seu corpo físico ao seu psicológico. Letícia já usa o nome social amparada pelo Decreto 8227/2016 e agora quer modificar o nome e o gênero no RG e na certidão de nascimento. Fundamentos judiciais – A audiência pública foi realizada pelo TJAM, por meio da 4ª Vara de Família e Sucessões da Comarca de Manaus, com o objetivo de fundamentar futuras decisões do Justiça Estadual relacionadas ao tema. A iniciativa reuniu pesquisadores, militantes do movimento LGBT, religiosos e representantes do Estado e de operadores do Direito. O juiz titular da 4ª Vara de Família e Sucessões da Comarca de Manaus, Luís Cláudio Cabral Chaves, que convocou a audiência pública, decidiu, recentemente, em uma ação de retificação de registro civil, que um transexual pudesse mudar o primeiro nome e a identificação de gênero em sua Certidão de Nascimento podendo, assim, retificar seus documentos. O beneficiado pela...

Leia Mais
Rio 2016 – O Maior Espetáculo da Terra!
ago27

Rio 2016 – O Maior Espetáculo da Terra!

A Olímpiada no Rio acabou, atletas e turistas levaram na bagagem a palavra SAUDADE e também a deixaram entre nós. Imagens lindas e marcantes não saem da minha cabeça. Posso dizer que minha experiência foi maravilhosamente sensorial. Vou te contar um pouco das recordações que continuam me causando encantamento… O sucesso da Olimpíada no Brasil não foi nenhuma surpresa, eu já esperava que o evento fosse maravilhoso, mas mesmo assim, superou todas as minhas expectativas. É como se olhar no espelho e gostar do que vemos: Somos capazes, somos inteligentes, temos potencial e podemos fazer bem feito tudo que quisermos! Cerimônia de Abertura – O Maior Espetáculo da Terra Já de cara, na cerimônia de abertura, fiquei de olhos vidrados e queixo caído. A emoção aflorava diante de cada detalhe que retratava a cultura, história, raízes, arte e criatividade do povo brasileiro. O impacto de ver Santos Dumont sobrevoar o Rio de Janeiro no 14-Bis ao som do Samba do Avião explodiu meu coração de entusiasmo. Enquanto ele cruzava os principais pontos turísticos e belezas naturais da Cidade Maravilhosa, as lágrimas de deslumbramento escorriam. Ao ouvir Garota de Ipanema e apreciar o desfile da majestosa Gisele Bündchen eu já estava completamente alucinada! Contrastes No Maracanã vimos muito mais do que modernidade, tecnologia, inovação, e profissionalismo. O mais bonito foi a união de raças, a euforia e o calor humano de uma festa alucinante. Apesar de toda exuberância, minha cabeça – sempre em Atividade Pensante – teimou em se perguntar novamente sobre os contrastes ali ostentados. De um lado a riqueza e alegria da festa, do outro, as mazelas do país e as tristezas que o povo padece. Questionei mais uma vez sobre como aquele dinheiro poderia ter sido empregado de maneira mais proveitosa e humana. Imaginei que o Brasil fosse um pai e nós, os cidadãos, seus filhos. Pai é alguém que quer o bem dos filhos. Qual o pai deixaria os filhos a mercê de necessidades básicas para gastar seu dinheiro promovendo uma festa de porte gigantesco? Nenhum bom pai faria isso. Ao pensar em Olimpíada e Copa do Mundo no Brasil eu sempre refleti assim. Fui contra, por não termos condições de nos dar a esse luxo. Mas como eu não poderia mudar o fato, aceitei e passei a torcer a favor. A satisfação e o sucesso da Copa em casa me deixaram como o Cristo Redentor, de braços abertos para receber os atletas e turistas. Medalha de Ouro para a União dos Povos A entrada das delegações celebrou a aliança dos povos com a intensidade que só o esporte consegue promover. Atletas de países ricos e pobres...

Leia Mais