Festivais no Amazonas e os impactos da Covid-19
Maio27

Festivais no Amazonas e os impactos da Covid-19

Festival Até o Tucupi convida nesta quinta (28) festivais amazonenses para debate online, que reflete as produções em tempos de coronavírus e isolamento social. O Festival Até o Tucupi de Artes Integradas, que em 2020 completa 14 anos de realização ininterrupta, provoca o debate Festivais no Amazonas e os Impactos da Covid-19, com produtores de Festivais do Estado do Amazonas, para refletirem o cenário artístico-cultural no contexto de pandemia, medidas restritivas e seus impactos nessa cadeia produtiva. O debate acontece nesta quinta-feira,  28 de maio de 2020, às 19h e terá transmissão ao vivo no Facebook e YouTube do Coletivo Difusão. Os festivais, feiras e festas no país que já não cancelaram/adiaram suas edições, no mínimo estão repensando seus formatos, até realizando suas programações em formato on-line. De acordo com um levantamento feito pelo DATA SIM em março de 2020, 536 empresas ouvidas pela pesquisa reportaram o adiamento ou cancelamento de mais de 8 mil eventos de música ao vivo em 21 estados do Brasil. Se os resultados fossem projetados para todas as 62 mil MEIs da “música ao vivo” (empresas individuais de “Produção” e “Sonorização e Iluminação”), os prejuízos seriam de R$ 3 bilhões afetando um milhão de trabalhadores.  Outro ponto em análise se configura na aprovação da PL 1075/2020, Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, aprovada nesta terça-feira (26) na Câmara dos Deputados e que agora segue para o Senado Federal. A proposta visa destinar uma ajuda ao setor cultural durante a crise da pandemia de R$ 3 bilhões. Se a proposta for aprovada o recurso será repassado pelo Governo Federal, em até 15 dias da publicação da Lei, aos estados, municípios e ao Distrito Federal, destinada aos fundos de cultura e aplicados na renda mensal para trabalhadores do setor.  Para debater os impactos da Covid-19 e do isolamento social na realização de festivais foram convidadas representantes do Festival de Parintins: Lydia Lucia, Boi Bumbá Garantido e Ericky Nakanome, do Boi Bumbá Caprichoso. Além de produtores como: Elisa Maia, Festival Somas; Paulo Trindade, Festival Até o Tucupi; Diego Bauer, Olhar do Norte; Ana Oliveira, Potência das Artes do Norte; Márcia Novo, Tarumã Alive; Laelia Nogueira, Feira Urbana de Alternativas. A mediação com convidados será conduzida pela produtora Michelle Andrews, com apoio na mediação de comentários de Adelon Murari e Pedro Cacheado, onde o público pode interagir nos chats com perguntas e comentários aos convidados e mediadores. O Coletivo Difusão assina a realização da atividade. A organização cultural fomenta cultura e atua na integração entre as manifestações artísticas independentes nas ações e projetos que executa. Sobre o Festival Até o Tucupi O Festival Até o Tucupi de Artes...

Leia Mais
Hoje tem Bloco do Cauxi Eletrizado
fev24

Hoje tem Bloco do Cauxi Eletrizado

O bloco volta para pista da Assinpa com atrações como DJ Carol Amaral, Bateria da Reino Unido, Wanderley Andrade e Banda Oficial Bloco tradicional na cidade, o Cauxi Eletrizado será um dos destaques da Segundona de Carnaval (24/2), quando volta para a pista da Assinpa (Associação dos Servidores do Inpa – Rua da Lua, Morada do Sol, Aleixo), com atrações como Wanderley Andrade, DJ Carol Amaral e bateria da Reino Unido e a Banda Oficial, formada por músicos da Alaídenegão, Cabocrioulo e Os Tucumanus. Os ingressos estarão à venda na bilheteria por R$ 30. Com o tema Brega Tropical e decoração assinada por Adroaldo Pereira, o evento contará, na estrutura, com área de alimentação, Espaço Kids e a com o lançamento da Estação Cauxi. A festa terá ainda a apresentação do artista Ícaro Pimentas Regionais e Make Express com Rakel Caminha e Érika Guedes. “A Estação Cauxi é a novidade desta edição, um complexo que será o ponto de encontro da noite, preparado especialmente para o público produzir fotos para as redes sociais, retocar a make e descansar durante a festa”, afirma Davi Escobar, um dos fundadores do bloco, vocalista e guitarrista da Alaídenegão. “Cada detalhe foi pensando para proporcionar ao público a melhor experiência, essa conexão desde a primeira edição do bloco faz toda a diferença”. Um dos pontos altos da festa também é o tradicional concurso de fantasias, onde os foliões mais criativos concorrem a prêmios como baldes com cerveja e a melhor fantasia é escolhida pelo público. O vencedor ganhará três baldes com cerveja, o segundo lugar terá direito a dois baldes enquanto o terceiro colocado levará um balde como prêmio. Programação – A DJ Carol Amaral, que estreia no Cauxi Eletrizado, abrirá a festa, às 16h, e também comandará os intervalos entre as bandas, com um set composto de música brasileira. “Gosto muito do bloco, é sempre uma das minhas paradas obrigatórias no Carnaval de Manaus. Estou muito feliz com o convite porque sou fã dos músicos da Alaídenegão, Cabocrioulo e Os Tucumanus e do som que eles fazem, que é muito familiar”, comenta a DJ. “Prometo sets de muita música brasileira e mais surpresas”. Em seguida, será a vez da Bateria da Reino Unido, que, neste ano, está com o enredo “Turismo – O Amazonas de braços abertos para o mundo”, de Reginei Rodrigues, Zilkson Reis e Leonardo Fierro. No repertório da Furiosa, a partir das 18h estarão clássicos do samba amazonense. Às 20h, a Banda Oficial do Bloco assumirá o palco para uma apresentação em formato diferente, serão três horas e meia de frevos, marchinhas e trabalho autoral, que substituirá o show de...

Leia Mais
Encontro de Hip Hop do Norte
fev17

Encontro de Hip Hop do Norte

Nos dias 29 de fevereiro e 01 de março, das 10h00 às 20h00, o Centro Cultural Povos da Amazônia recebe o primeiro Encontro de Hip Hop no Norte (EH2N).O projeto foi contemplado no Prêmio Manaus de Conexões Culturais 2018 e conta com o apoio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (MANAUSCULT) e Secretaria de estado de Cultura e Economia Criativa. O Acesso ao evento é gratuito! Segundo Fábio Moura, idealizador e diretor geral do evento, “o EH2N tem como principal objetivo proporcionar atividades formativas diferenciadas em um nível nacional, para que no futuro, a cidade de Manaus seja inserida na rota dos principais eventos de cultura urbana, não apenas da região Norte, mas do Brasil como é o caso dos convidados Raquel Cabaneco (MG), BBOY Yude (DF) e Diego Josh (SP).”” No total, serão 30 horas de programação ocupando diferentes ambientes do Povos da Amazônia com Workshops de Dança, Grafite e Lambe-Lambe, Batalhas de Dança, Rodas de Conversas e Shows musicais, tudo dentro do universo da cultura Hip Hop, sendo elas mediadas por artistas locais e nacionais.  O projeto tem como a base de ação, nove workshops de Dança, com as suas mais diferentes vertentes e desdobramentos das danças urbanas, como as Batalhas de Breakdance e Hip Hop Dance. Também faz parte da programação: Oficina de Grafite com a Artista Deborah Erê.Oficina de Lambe-Lambe com Soraya Nurieh (Snurieh), Rodas de Conversa sobre a presença da Mulher no Hip Hop e também sobre o universo LGBT, Feira Criativa, Stands de gastronomia e shows musicais etc. No primeiro dia, sábado, dia 29/02, no palco Encontro das Águas acontecerá o show musical das cantoras Lary Go e Strela e grafite ao vivo com a artista Deborah Erê. E no segundo dia, domingo, dia 01/03,  encerrando a programação geral do EH2N- Primeira Edição, haverá o show do rapper Ian Lecter que acabou de lançar o álbum “Cor da Alma” e o videoclipe “Tipo Madruga” em parceria com a cantora e compositora Karen Francis. O evento é gratuito, e para participar das atividades é necessário apenas chegar no local com antecedência mínima de 1h para realizar o credenciamento e fazer a retirada da pulseira individual de acesso (passaporte). O credenciamento, nos dois dias, iniciará, pontualmente, às 09h00 da manhã e deve prosseguir até o período tarde. Confira na lista abaixo todos os convidados da edição e a programação detalhada: PROGRAMAÇÃO – 29/02 (Dia 1) PALCO ENCONTRO DAS ÁGUAS: 10H – Victor Venâncio 11H30 – Raquel Cabaneco (MG) 14H – Fernando C. Branco 15H30 – Diego Josh (SP) 17H – Filtro Breakdance 17H45 – Filtro Hip Hop Dance 18H30 – 8ª de Finais...

Leia Mais
Feirinha do Xibé é neste sábado (08)
fev06

Feirinha do Xibé é neste sábado (08)

André Angeli Estamos no ar há cinco anos e para comemorar vamos fazer uma Feirinha do Xibé. A proposta da feira é dar uma nova casa a artigos culturais e vestuário a preços populares. Com artesanato Sol em Áries, livros,  séries, brechó inclusive com tamanhos especiais, comidinhas e muita música a partir das 9h, neste sábado (08), no Vila Vagalume, na rua Fernão Dias Paes Leme, 80, Dom Pedro.  Pudim de Cumaru @rentsmerenda A Feirinha vai de 9h às 17h com entrada gratuita e apresentação musical dos Vagalumes da Vila formada por André Angeli, Ramon Marola, Vivian Gramophone, Mauro Lima, Marcela Paiva e Andreas Dominique. Além do cardápio da Vila, com receitas veganas deliciosas haverá também os quitutes do Rent’s Merenda com doces e sanduíches regionais.  Andreas Dominique Bazar Cultural Inaugurado em 2011 o Bazar Cultural reúne livros, discos, CD’s e acessórios de informática em bom estado a preços abaixo do mercado. Para a diretora criativa do Xibé Renata Paula essa é a iniciativa da equipe para circular artigos culturais, “do mesmo jeito que a gente gosta de renovar nosso guarda-roupas podemos também dar uma cara nova no nosso acervo cultural”,...

Leia Mais
Catarina Eduarda
jan23

Catarina Eduarda

Catarina Eduarda O estilo Slam ainda não é maioria mas tem ganhado mais espaço a cada dia. A poesia do rap tem tom de desabafo ou de uma conversa sincera. A rapper amazonense Catarina Eduarda é uma das atuantes nesse estilo em Manaus. Racismo, educação, políticas públicas para a periferia entre outros temas atuais, circulam em rimas e pensamentos reflexivos. Mulher de fibra que não amolece pra marmanjo e com muito conteúdo lança suas músicas com DJ Carapanã. Te transmite uma mensagem empoderada e inspiradora.A primeira vez que eu ouvi o som dela foi com a música Falsos Moralistas. Um esculacho mais do que libertador. Ajude a CatarinaCatarina divulgou ontem em suas redes sociais uma campanha de financiamento coletivo para custear parte do tratamento de saúde em Curitiba. Ela é paciente renal há nove anos e vai fazer o transplante de rim hoje e preciso de ajuda financeira para sucesso da cirurgia....

Leia Mais
Manaus agora têm Escola Guga de Tênis
jan22

Manaus agora têm Escola Guga de Tênis

A capital amazonense é nova cidade brasileira a ganhar uma filial da Escola Guga de Tênis. Em processo de adequação à metodologia de ensino implementada pelo ídolo Gustavo Kuerten, tricampeão do Torneio de Roland Garros, o empreendimento esportivo será inaugurado neste sábado, dia 25 de janeiro, às 10h, na Top Tennis Center, localizada na Rua Raimundo Nonato Castro, número 980-B, Santo Agostinho, Zona Oeste de Manaus. Segundo a proprietária da Escola Guga Top Tennis Manaus, Rubia Chies, o espaço possui três quadras de saibro cobertas, uma de lisonda e quatro de beach tennis, modalidade disputada na areia e que vem ganhando novos adeptos. O local também tem uma quadra para receber turmas de Baby Tennis. A chegada da franquia a Manaus prevê a qualificação do material humano que trabalha com a modalidade. Para isso, no período de 21 a 23 deste mês, será ministrado um curso de capacitação dos professores e colaboradores com a metodologia da Escola Guga Top Tennis Manaus. Até o dia 24 serão feitas as pré-matrículas para novos alunos e alunas das diversas faixas etárias. De acordo com Rubia Chies, o ponto alto da instalação da Escola Guga Top Tennis Manaus será no dia 25, quando haverá um aulão com a presença dos professores e alunos do empreendimento. Pensada por quem entende A Escola Guga nasceu do sonho de um ídolo das quadras. Quando se despediu do circuito profissional, Gustavo Kuerten decidiu investir na transformação do tênis brasileiro criando uma metodologia sólida e inovadora para expandir a base de praticantes do esporte. Com base na trajetória do tenista eternizado no Hall da Fama do Tênis Internacional, o método a Escola Guga foi desenvolvido para atender alunos de todas as idades, oferecendo aulas de tênis e beach tennis. A Escolinha Guga tem o objetivo de promover a iniciação e o desenvolvimento do tênis para crianças de 3 a 10 anos de idade. No entendimento do tricampeão de Roland Garros, é nessa etapa da vida que reside o maior potencial de desenvolvimento do talento integral da criança e na aquisição de habilidades motoras, cognitivas e afetivas para a prática deste esporte. “Foi assim que aprendi a praticar e gostar de esporte, especialmente do tênis”, diz Guga no site oficial da escolinha. A Escola Guga Tênis Juvenil é a sequência natural da Escolinha Guga, focada em jovens a partir dos 11 anos de idade. É na adolescência que se pode provocar, estimular e conduzir o jovem para se tornar protagonista do seu desenvolvimento e de superação de desafios. “Comigo, foi justamente nesta importante fase que decidi o rumo da minha trajetória”, explica o ídolo das quadras. Já a Escola...

Leia Mais