Gramophone apresenta primeira live na nova sede da Vila Vagalume 80
set08

Gramophone apresenta primeira live na nova sede da Vila Vagalume 80

A nova sede da Casa Criativa Vila Vagalume 80 (Rua Sagrado Coração de Jesus, 234, São Raimundo) vai ser cenário da primeira live da Gramophone, que, na tarde deste sábado (12/09), comanda o canal do Programa Meu Ambiente (/ProgramaMeuAmbiente) no Youtube, a partir das 17h. Na ocasião, a banda divide o show na plataforma digital com artistas residentes do espaço: Ramon Marola, Andreas Dominique, Marcela Paiva e Victor Felix. Segundo Vívian Oliveira, vocalista da Gramophone e produtora cultural da Casa Criativa, os recursos arrecadados durante a apresentação vão ser revertidos para manutenção e reabertura da Casa Criativa, prevista para a segunda quinzena de setembro. Ela explica que o público vai poder contribuir com doações por meio de QR code. “A contribuição vai ajudar muito na construção do novo espaço. Com ela, poderemos deixar a casa cheia de arte, além de nos dar recursos para reabrir com nossas comidinhas veganas e nosso chope gelado”, comenta Vívian. “Além da necessidade de voltar à ativa, também mudamos de endereço, agora estamos no bairro São Raimundo, com uma estrutura melhor para oferecer arte e cultura para a comunidade”. A produtora destaca que, no caso de doações em grande quantidade, o contato pode ser feito por meio do número (92) 9208-2550. Estrutura – Para atender o protocolo de segurança, nos bastidores, a estrutura vai contar com o mínimo de pessoas na produção e respeitar a distância entre os músicos e equipe técnica. A live com assinatura da La Xunga Produções e da Baruk Som vai ter a apresentação de Ythana Isis, da Pedra de Fogo Produções. “Nessa transmissão, usaremos quatro câmeras, drone, estrutura de áudio e iluminação para apresentar os shows e o novo espaço, de frente do Rio Negro”, conta Orlando, da La Xunga Produções, responsável pela captação das imagens e exibição do conteúdo na internet. Programação – Em duas horas e meia, os músicos da Vila Vagalume vão se revezar em cena para apresentar trabalhos autorais. Quem abre o setlist da tarde é Ramon Marola, seguido por Andreas Dominique, Marcela Paiva e Victor Félix. Já a Gramophone, formada por Vívian, Mauro Lima, Renan Haijin, JC Ribeiro e Robson Andrei; encerra a programação. Casa Criativa – A Vila Vagalume 80 existe desde 2016. O espaço, administrado por Vívian Oliveira e Mauro Lima desde 2019 oferece serviços de arte culinária vegana, artes visuais, música, produção musical, rodas de conversas, oficinas de formação, exposições, plantio, jardinagem, saúde e...

Leia Mais
11º Festival Mova-se lança espetáculos selecionados
set02

11º Festival Mova-se lança espetáculos selecionados

O Centro Cultural Casarão de Ideias anuncia as produções locais, nacionais e internacionais que formarão a programação do XI Festival Mova-se: Solos, Duos e Trios. Ao todo, o evento recebeu 92 inscrições de artistas e grupos em diferentes categorias para participaram do certame, vieram inscrições de 16 estados brasileiros e também sete países ibero-americanos. O evento acontece em Manaus, de 27 a 29 de novembro, e traz grandes novidades, além das apresentações presenciais, a programação ainda terá apresentações virtuais. Porém, as produções que participam no festival na forma presencial serão de grupos, artistas e companhias amazonense, desta forma não haverá deslocamento de outros estados, já que estamos em período de distanciamento social causado pelo novo Coronavírus. Foram selecionados 13 espetáculos, sendo apenas duas apresentações presenciais: “Sodade”, da Panorando Cia e Produtora e “Enruína”, do grupo Em Lugar Arte e Movimento. Ambas produções deverão atender aos protocolos de cuidados com a saúde pública, preconizados pelos órgãos de saúde, entre eles o distanciamento social, uso de álcool gel e máscaras. Já as produções nacionais que se apresentaram de forma virtual, figuram os espetáculos: “Titiksha”, da Nalini Cia Dança (GO); “Corpo Máquina”, da Robo.Art (SP); “As Vezes Eu Kalho”, produzido por Geda Cia. de Dança Contemporânea (RS) e “Outono”, da Cia. Mineira De Teatro (MG). Inovando O XI Festival Mova-se: Solos, Duos e Trios abriu inscrições para que os países ibero-americanos participassem. De acordo com João Fernandes Neto, diretor geral do evento, o sucesso foi tão grande, que nesta edição participarão seis  países, que irão mostrar sua arte através das plataformas digitais. “Nosso primeiro ano internacional e receber todas essas inscrições só reforçam quanto festival já possui um diálogo em promover arte nas suas diversas linguagens”, afirma. Os espetáculos selecionados são, o espanhol “Grietas En El Água”, da companhia Caminantes Danza; “Isto Não É Uma Mesa”, produzido pela empresa A4filmes com dupla nacionalidade Brasil e Colômbia; “Dês- Tierra”, do bailarino colombiano Cristian David Triviño Rincón; “Loop”, o argentino Esteban Hezkibel; “Primeiro A Las 10”, espetáculo peruano da empresa Samoa Producciones e vindo do Equador a produção “Lunáticas”, da Corporación Humor Y Vida. O XI Mova-se Festival: Solos, Duos e Trios foi contemplado com o Prêmio Manaus de Conexões Culturais 2019, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e da Fundação Nacional de Arte (Funarte), por meio do Fundo de Ajuda para as Artes Cênicas Ibero-Americanas (Programa Iberescena), na categoria Apoio a Festivais. O festival tem o patrocínio do Banco da Amazônia, através da Lei Rouanet. Serviço: XI Festival Mova-se: Solos, Duos e Trios Quando: de 27 a 29 de novembro de 2020 Quanto:...

Leia Mais
3º Encontro dos Amigos das Antigas
ago31

3º Encontro dos Amigos das Antigas

Se você tem saudade das festas de garagem da década de 90 leve seus amigos para se divertir na 3ª Edição do Encontro dos Amigos do Flashback anos 90’ dos Amigos do Belvedere, Flamanal e Adjacências. Será neste sábado, dia 5 de setembro, a partir das 14:00 no Bar do Mineiro localizado na Avenida Dublin entre os conjuntos Campos Elíseos e Jardim de Versailles, Zona Centro-Oeste de Manaus. O evento terá entrada gratuita, liberada para consumo no Bar do Mineiro que fica em frente à Borracharia do Gauchinho.  A iniciativa do Netão foi criar um evento para reunir as turmas da época dos anos 90, a famoso auge das festas de garagem como as da Mansão, Bad&Boy, Galvão, Noite do Vale Tudo e as casas noturnas como Star Ship, Spectron Disco, Cheik Club, Bancrévea,  Classe A, HotMix, Mikono’s, Hangar 39, Beer Dance e Notívagu’s. Quem viveu sabe que eram as mais badaladas da cena manauara e ele como promoter da noite garantiu a participação dos masters DJ’s, Alex Marcks e Raidi Rebello. A balada fica completa com Esteban do grupo Los Tiburones e os DJ’s Geraldinho, Netão do Forró, Marcos Batman e o produtor musical Augusto Omena.   Um dos organizadores do evento o empreendedor Marcos Paulo, articulou juntamente com o Netão do Forró e o Mário Jorge garantir o show do Los Tiburones Esteban, que: “fará show beneficente para o público na 3ª edição em razão à ação em prol do nosso amigo Mineiro”,  acrescenta Marcos Paulo. Além de reunir a turma, o Netão quer ajudar um amigo que estava passando por dificuldades de saúde e financeira, “Queríamos criar uma ação beneficente para ajudar o Mineiro e o evento na verdade, tornou-se uma estratégia de marketing para venda das bebidas e de quebra reunir a turma que gosta de escutar e dançar um bom flashback dos anos 80, 90 e ao mesmo tempo a nata dos DJ’s masters de Manaus”, explica o organizador. Para Mario Jorge é importante ressaltar o comprometimento de todos que estão na programação do encontro. “Estamos reunindo toda a turma,  os artistas do evento se doaram para realizar essa ação,  fizeram de coração para ajudar e em tempos de pandemia torna-se mais um ato de altruísmo e é bom ver que todos os artistas abrirão mão de seus cachês para ajudar o próximo”, lembra. As edições estão programadas a acontecer a cada trimestre:“a nossa segunda edição aconteceu no mês de fevereiro época do Carnaval e infelizmente com a pandemia tivemos que dar uma parada, pois a edição seguinte seria no mês de Abril e como estão flexibilizando aos poucos resolvemos por conta do feriado...

Leia Mais
Festivais no Amazonas e os impactos da Covid-19
Maio27

Festivais no Amazonas e os impactos da Covid-19

Festival Até o Tucupi convida nesta quinta (28) festivais amazonenses para debate online, que reflete as produções em tempos de coronavírus e isolamento social. O Festival Até o Tucupi de Artes Integradas, que em 2020 completa 14 anos de realização ininterrupta, provoca o debate Festivais no Amazonas e os Impactos da Covid-19, com produtores de Festivais do Estado do Amazonas, para refletirem o cenário artístico-cultural no contexto de pandemia, medidas restritivas e seus impactos nessa cadeia produtiva. O debate acontece nesta quinta-feira,  28 de maio de 2020, às 19h e terá transmissão ao vivo no Facebook e YouTube do Coletivo Difusão. Os festivais, feiras e festas no país que já não cancelaram/adiaram suas edições, no mínimo estão repensando seus formatos, até realizando suas programações em formato on-line. De acordo com um levantamento feito pelo DATA SIM em março de 2020, 536 empresas ouvidas pela pesquisa reportaram o adiamento ou cancelamento de mais de 8 mil eventos de música ao vivo em 21 estados do Brasil. Se os resultados fossem projetados para todas as 62 mil MEIs da “música ao vivo” (empresas individuais de “Produção” e “Sonorização e Iluminação”), os prejuízos seriam de R$ 3 bilhões afetando um milhão de trabalhadores.  Outro ponto em análise se configura na aprovação da PL 1075/2020, Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, aprovada nesta terça-feira (26) na Câmara dos Deputados e que agora segue para o Senado Federal. A proposta visa destinar uma ajuda ao setor cultural durante a crise da pandemia de R$ 3 bilhões. Se a proposta for aprovada o recurso será repassado pelo Governo Federal, em até 15 dias da publicação da Lei, aos estados, municípios e ao Distrito Federal, destinada aos fundos de cultura e aplicados na renda mensal para trabalhadores do setor.  Para debater os impactos da Covid-19 e do isolamento social na realização de festivais foram convidadas representantes do Festival de Parintins: Lydia Lucia, Boi Bumbá Garantido e Ericky Nakanome, do Boi Bumbá Caprichoso. Além de produtores como: Elisa Maia, Festival Somas; Paulo Trindade, Festival Até o Tucupi; Diego Bauer, Olhar do Norte; Ana Oliveira, Potência das Artes do Norte; Márcia Novo, Tarumã Alive; Laelia Nogueira, Feira Urbana de Alternativas. A mediação com convidados será conduzida pela produtora Michelle Andrews, com apoio na mediação de comentários de Adelon Murari e Pedro Cacheado, onde o público pode interagir nos chats com perguntas e comentários aos convidados e mediadores. O Coletivo Difusão assina a realização da atividade. A organização cultural fomenta cultura e atua na integração entre as manifestações artísticas independentes nas ações e projetos que executa. Sobre o Festival Até o Tucupi O Festival Até o Tucupi de Artes...

Leia Mais
Hoje tem Bloco do Cauxi Eletrizado
fev24

Hoje tem Bloco do Cauxi Eletrizado

O bloco volta para pista da Assinpa com atrações como DJ Carol Amaral, Bateria da Reino Unido, Wanderley Andrade e Banda Oficial Bloco tradicional na cidade, o Cauxi Eletrizado será um dos destaques da Segundona de Carnaval (24/2), quando volta para a pista da Assinpa (Associação dos Servidores do Inpa – Rua da Lua, Morada do Sol, Aleixo), com atrações como Wanderley Andrade, DJ Carol Amaral e bateria da Reino Unido e a Banda Oficial, formada por músicos da Alaídenegão, Cabocrioulo e Os Tucumanus. Os ingressos estarão à venda na bilheteria por R$ 30. Com o tema Brega Tropical e decoração assinada por Adroaldo Pereira, o evento contará, na estrutura, com área de alimentação, Espaço Kids e a com o lançamento da Estação Cauxi. A festa terá ainda a apresentação do artista Ícaro Pimentas Regionais e Make Express com Rakel Caminha e Érika Guedes. “A Estação Cauxi é a novidade desta edição, um complexo que será o ponto de encontro da noite, preparado especialmente para o público produzir fotos para as redes sociais, retocar a make e descansar durante a festa”, afirma Davi Escobar, um dos fundadores do bloco, vocalista e guitarrista da Alaídenegão. “Cada detalhe foi pensando para proporcionar ao público a melhor experiência, essa conexão desde a primeira edição do bloco faz toda a diferença”. Um dos pontos altos da festa também é o tradicional concurso de fantasias, onde os foliões mais criativos concorrem a prêmios como baldes com cerveja e a melhor fantasia é escolhida pelo público. O vencedor ganhará três baldes com cerveja, o segundo lugar terá direito a dois baldes enquanto o terceiro colocado levará um balde como prêmio. Programação – A DJ Carol Amaral, que estreia no Cauxi Eletrizado, abrirá a festa, às 16h, e também comandará os intervalos entre as bandas, com um set composto de música brasileira. “Gosto muito do bloco, é sempre uma das minhas paradas obrigatórias no Carnaval de Manaus. Estou muito feliz com o convite porque sou fã dos músicos da Alaídenegão, Cabocrioulo e Os Tucumanus e do som que eles fazem, que é muito familiar”, comenta a DJ. “Prometo sets de muita música brasileira e mais surpresas”. Em seguida, será a vez da Bateria da Reino Unido, que, neste ano, está com o enredo “Turismo – O Amazonas de braços abertos para o mundo”, de Reginei Rodrigues, Zilkson Reis e Leonardo Fierro. No repertório da Furiosa, a partir das 18h estarão clássicos do samba amazonense. Às 20h, a Banda Oficial do Bloco assumirá o palco para uma apresentação em formato diferente, serão três horas e meia de frevos, marchinhas e trabalho autoral, que substituirá o show de...

Leia Mais
Bloco da Cobra Grande terá carnaval multicultural neste sábado
fev19

Bloco da Cobra Grande terá carnaval multicultural neste sábado

Marchinhas, axé, repertório autoral e uma alegoria da Cobra Grande vão aquecer o sábado de carnaval na Assinpa. MANAUS – Mito que circula há pelo menos 4 mil anos entre povos indígenas do Amazonas, a Cobra Grande inspirou a novidade do carnaval 2020 em Manaus. A estreia do Bloco da Cobra Grande será dia 22 de fevereiro, sábado de carnaval, na Assinpa (Av. da Lua, s/n – Aleixo), a partir das 16h. Os ingressos estão à venda por R$ 15 (1º lote) no site Sympla, no quiosque Os Barés (Manauara Shopping) e lojas Via Uno (Shopping Amazonas, Manauara, G. Circular e Samaúma). Com a proposta de integrar a cena de música independente ao carnaval, o bloco terá apresentações de Rosivaldo e os Metais de Olinda, Casa de Caba, agenoragostinhoeleo, Antônio Bahia e as DJs Luana Aleixo e Mariah Brandt. Agenor Vasconcelos, músico e produtor explica que o Bloco da Cobra Grande é inspirado no ‘Eu acho é pouco’ de Olinda, com adaptação a uma das lendas amazônicas mais populares. Vasconcelos conta que um boneco da Cobra Grande vai passear pelo público e agitar a festa. “Conheci o ‘Eu acho é pouco’ alguns anos atrás. Ele foi criado na década de 70, com críticas à ditadura e tem como marca um dragão gigante. Segundo o mito da Cobra Grande, os primeiros humanos viajaram dentro do animal e foram “desovados” em cantos estratégicos. Conforme saíam da cobra, fundavam comunidades com muita festa e dança. Juntamos a ideia olindense ao mito amazônico e a Cobra Grande vai passear pelo público. É o começo de uma nova história que já conta com muitos projetos de sucesso. Vai ser uma linda festa!” Atuando há 13 anos no ramo de produção cultural e de eventos, Vasconcelos pontua que toda renda do bloco será destinada aos músicos e a financiamento de projetos culturais futuros, marcando o evento como uma iniciativa de fomento cultural que vai além do carnaval. Bloco da Cobra Grande – Assinpa “O carnaval é também lugar de fortalecer a autonomia dos artistas, e isso é uma característica essencial do nosso bloco: feito por músicos e produtores independentes. A Assinpa já é a casa do nosso carnaval e receberá também o ‘Bloco do Eu Sozinho’ no dia seguinte ao nosso bloco, assim fomos juntando forças. Além de garantir a folia ativando elementos da cultura amazônica, eventos como esse são fundamentais para gerar emprego e renda, contribuindo para a economia da cidade” Atrações Agenoragostinhoeleo O Bloco é comandado pelo trio Agenoragostinhoeleo, projeto formado em outubro do ano passado pelos músicos Agenor Vasconcelos, Agostinho Guerreiro e Leonardo Moraes. Com três meses de formação o trio já...

Leia Mais