Exposição fotográfica: Dorival Vai Não
ago22

Exposição fotográfica: Dorival Vai Não

A Chopperia Curupira convida a todos para celebrar seu primeiro ano de vida com música, chopp gelado e uma vasta programação cultural. O aniversário do Curupira engrossa o caldo da programação de 4 dias do 6o Fórum de Bicicletas Manaus do Pedala Manaus. Com o tema Bicicleta e a Comunicação: DA SENSIBILIZAÇÃO ÀS PEDALADAS, se inicia no dia 22 de agosto na Federação das Indústrias do Estado do Amazonas – FIEAM com cerimônia de abertura e palestras com membros da Prefeitura Municipal de Manaus e com Enrique Peñalosa, da Prefeitura de Bogotá, no dia 23 e 24 de agosto, na Fundação Amazônia Sustentável - FAS, exposição fotográfica: Manaus Pedala – Ciclovias Invisíveis, oficina de Comunicação Rodas da Paz (Para imprensa, acadêmicos e profissionais da comunicação) e Painel Comunicação e a Bicicleta: Comunicar para Mudar. No Curupira, a programação se inicia no dia 23 de agosto, quarta-feira, às 21h com a Exposição Fotográfica do projeto Dorival, apresentará a subjetividade do homem com as catarses floridas pela música da Banda Academia da Berlinda, nela terá projeções do VJ ManGa RoSa (Marcelo Rosa) e fotografias da produtora Cachorro Enrolado (Adroaldo, Francisco e Diogo) junto com a produção de lambe-lambes durante o evento nas redondezas. O atalho sonoro ficará por conta do Clóvis e Maomau. No dia 25 de agosto, o encerramento das atividades do 6o Fórum de Bicicletas Manaus e celebração do primeiro aniversário. O grupo do Pedala Manaus sairá de bicicletada do Parque dos Bilhares até a Chopperia Curupira, Rua Barroso, Centro. O local vai contar com palco na rua para programação cultural que se inicia com o grupo de Maracatu Pedra Encantada e depois shows dos artistas locais como Alaíde Negão, a neguinha que faz todo mundo balançar, Pororoca Atômica que faz tudo virar carnaval e os garimpeiros do brega, The Stone Ramos. O Pedala Manaus ainda vai sortear bicicletas pra ir pedalando pra casa! Apoio do Curupira na Cena Regional No carnaval de 2017 apoiou a 1a edição do Bloco DuRegional onde os ensaios abertos da batucada Gogó de Arraia foram realizados em frente a Chopperia Curupira e o local disponibilizou os equipamentos técnicos para realização do evento. O apoio se expande também para a cultura afro, o grupo de maracatu, Pedra Encantada, também realiza ensaios abertos em eventuais sextas-feiras com apoio do...

Leia Mais
7 Motivos para você ir ao Rei do Churrasco Premium
jul04

7 Motivos para você ir ao Rei do Churrasco Premium

Atmosfera Com temática medieval, a nova franquia Rei do Churrasco, aposta numa decoração rústica, iluminação incandescente e um ambiente propício para reuniões de amigos e até ocasiões especiais. Impossível não se encantar até com as dobradiças das portas, no melhor estilo ‘Távola Redonda’. O clima é medieval mas o ambiente é todo climatizado tal qual como o manauara merece. #GOTS7 Já sabe onde vai assistir a estreia da sétima temporada de Game of Thrones? No próximo dia 16 de Julho, o Rei do Churrasco Premium vai fazer uma sessão especial aos fãs da série com exibição do novo episódio. Ainda na noite, às 20h30, haverá apresentação do Duo Bataclan, com violino e violoncelo da trilha sonora da série. Haverá sorteio de coquetéis, livros, DVDs e outros artigos sobre o GoT. Localização O funcionamento da casa é para almoço e jantar, o Rei do Churrasco Premium abre às 11h e fica aberto até 23h45. O restaurante fica no Arena Mall, avenida Pedro Teixeira, 3077, próximo à Arena da Amazônia. Vale ressaltar que o local possui estacionamento próprio, gratuito e com segurança. Cardápio Não serei deselegante em dar esse spoiler sobre o que você encontra no cardápio da casa, mas essa será uma dica de ouro. Coroa do Rei: pense numa costela suína assada, acompanhada de batatas rústicas, anéis de cebola e pães artesanais deliciosos. Se a fome ou sua companhia for menor, os hamburgueres da casa são excelentes! Coquetéis medievais O Rei do Churrasco Premium já está aberto tem pouco mais de um mês, quem já teve oportunidade de conhecer a casa, pode ter acesso ao cidadão que fica por trás da bancada de sucos e drinks. Pedro Henrique Leal é o barman que assume o posto e fica na missão de garantir as melhores experiências alcoólicas traduzidas em coquetéis. Indico o Fogo do Dragão, receita da casa com a maestria do Pedrinho! Atendimento A tradição de décadas do famoso Rei do Churrasco (Praça 14, Zona Centro-Sul), só foi otimizada com a equipe de atendentes desta nova franquia. Dá gosto de chegar num restaurante, onde você é recebido com um sorriso sincero da hostess e em seguida, é atendido com educação e clareza pelos garçons. Ainda há improvisos, afinal de contas, é um novo espaço que está se instalando, mas de longe, já está melhor do que muita franquia nacional. Comodidade Se sua turma for grande ou a ocasião pedir algo mais reservado, a casa oferece o Espaço Heineken na parte superior do restaurante. As reservas tanto para o Espaço Heineken quanto para uma mesa no restaurante podem ser feitas por telefone, (92)...

Leia Mais
Luzes para Santa Casa em workshop de video mapping
abr19

Luzes para Santa Casa em workshop de video mapping

O video mapping tem ganhado destaque no Brasil. A proposta é projetar e manipular imagens em diversas formas de superfícies. Na região Norte o coletivo paraense NozVJ tem buscado desenvolver projeção mapeada para diversos projetos culturais e eventos numa construção coletiva entre André Bode, Bella Reis, Diogo Vianna e Kauê Lima. Para compartilhar esse conhecimento acontecerá o workshop Video Mapping sobre técnicas e teorias de projeção mapeadas nos dias 19 e 20 de abril, das 16h às 20h na sede do Coletivo Difusão (Rua Boa Sorte, 555. Bairro Presidente Vargas (Matinha). No dia 21, das 16h às 20h, o encontro resultará numa intervenção na área externa da Santa Casa de Misericórdia em Manaus-AM. Diogo Vianna e Bella Reis integrantes do NozVJ serão os instrutores. A realização é do NozVJ, Centro Popular do Audiovisual e Coletivo Difusão. O workshop possui duração de três de encontros, com 4 horas para cada encontro, e é destinado ao público de artistas, técnicos e estudantes.Serão dois dias de aulas expositivas, nos dias 19 e 20, com apresentação de noções técnicas e artísticas, conhecimento e uso de softwares utilizados para produção de conteúdo com ênfase em cenografia e efeitos multimídia, exibição de iniciativas na área, pesquisa e produção de um projeto de mapping durante o workshop. O último dia, 21, será dedicado ao uso de ferramentas e teorias com a finalidade de realização de um video mapping na fachada da Santa Casa de Misericórdia situada na rua 10 de julho, Centro, Manaus-AM. Para participar é desejado possuir noções de informática básica e efetuar as inscrições via formulário online. O valor do investimento custa 150 reais até o fechamento da turma. Bella Reis Formada em Artes Visuais. Reside em Belém/PA. Trabalhou como arte educadora de 2010 a 2013 e no mesmo período iniciou a realização de trabalhos no campo da fotografia. Desde de 2014 produz cenários para festas e eventos, em 2015 se lançou na Produção Cultural e Executiva e 2016 tem dedicado parte do seu tempo na elaboração de cenários para video mapping. Atualmente participa de projetos nas áreas de produção cultural, produção executiva, cenografia, fotografia, cinema e video mapping. Diogo Vianna Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Possui cursos técnicos em Desenho pelo Liceu de Artes Esther Mello (Manaus), Direção de Fotografia pela Academia Internacional de Cinema (Rio de Janeiro) e Video Digital pela DRC Treinamentos (São Paulo). É fotógrafo e videomaker na Fundação Cultural do Pará e em paralelo desenvolve projetos relacionados a vídeo mapping nos circuitos de eventos. Realiza projetos audiovisuais com a técnica do video mapping na criação de cenários virtuais em peças teatrais, shows musicais, eventos comerciais e culturais,...

Leia Mais
Conheça o Keloide no DaVárzea das Artes
jan06

Conheça o Keloide no DaVárzea das Artes

  Keloide vem do nome biológico Queloide, uma cicatriz protuberante avermelhada e que geralmente incomoda por ser esteticamente indesejável. O evento de estreia será hoje, a partir das 21h no espaço cultural DaVárzea das Artes, no Parque Dez, em Manaus. O nome Keloide dá vez a um projeto que surge com a ideia de problematizar, trazendo na bandeira o diferencial de oferecer mais conteúdo cobrando menos. Daí surgiu o conceito do Coletivo Keloidal formado por Rômulo Paixão, Amanda Zuany e Matheus Mady. De acordo com Rômulo, incluir minorias é uma das propostas "É uma desconstrução! Uma analogia com a resistência às opressões e ao que é colocado como feio e indesejável diante de uma cidade que ainda encontramos um muro conservador de festas branco-normativas", explicou o organizador que também garante uma nova pegada urbana modernizada.   O som da festa seguirá das vertentes da música eletrônica, onde podemos encontrar o estilo conhecido como techno industrial que prima pela utilização de ruídos, sons inesperados e estruturas antimelódicas (uso de fontes não-musicais, como sintetizadores e guitarras distorcidas, timbres metálicos, ruídos plásticos, sons de sucatas entre outros sons tirados de instrumentos "não-convencionais"). Junto com ele também entram o Dharma o som noise/synth de Moga. Continue lendo para saber mais sobre a programação.  A ligação cultural com essa atividade é exclusivamente underground e vanguardista, sendo valorizados elementos da arte moderna como abstracionismo, dadaísmo e surrealismo, além de uma mentalidade contracultural.   O que rolar na pista ficará por conta de Dj sets e além disso também haverá a divulgação de trabalhos autorais de artistas locais como o projeto ARAM que é um duo eletrônico experimental. Ainda na trilha sonora tem o minimal techno Funkadona, ainda no comando do som MADY , também na pegada industrial/techno TVYRUS performances de MAWÚ E UÝRA SODOMA, um trabalho audiovisual de Ellen Alencar que foi produzido especialmente para o evento, exposições do artista Francisco Ricardo e um Live Painting que em tradução livre significa Pintando ao vivo, pela artista Nadja Kristhina do Coletivo Golden Girls de Manaus.      " É muito importante também o espaço das mulheres no nosso evento, desde a responsável do espaço, até segurança, dj's, artistas... é um espaço sem preconceitos, homofobia, racismo, machismo, etc". (Rômulo Paixão, um dos fundadores do Coletivo Keloidal). O projeto Coletivo Keloidal, sendo novo, despretensioso nesse diferencial de desconstrução iniciou bem tímido. Porém para surpresa de Rômulo, ao apresentarem a proposta ganhou o apoio de alguns artistas que se identificaram com a ideia. Este primeiro momento, a dedicação está focada no ativismo do coletivo Keloide, futuramente não descarta a possibilidade de novos eventos ligados ao mesmo. Esperamos que o público, que já tem se portado...

Leia Mais
Nudez da meia-noite
set27

Nudez da meia-noite

Por vezes fujo da tela em branco porque fico nu de copo e alma. É preciso muita coragem para escrever com o coração - mais fácil é divagar sobre o mundo que me cerca. Essas paredes, cidades, ruas e carros que não são meus. Descrever a beleza das mulheres que passam desviando olhares. Os produtos na vitrine. As flores da primavera.  Porém, sobre as nebulosas do meu interior. As cores, os tons, as temperaturas que habitam o meu corpo em um único dia. Essas explosões que formam e destroem estrelas, só mesmo  para quem tem coragem. Passaram 32 anos até aqui. Sei que o sol da minha vida anda morno, assim como minhas entranhas. Alguém me disse que o início dos 30 anos tem uma mística muito forte. Todavia, isso deve ser para aqueles que caminham sozinho, que enfrentam a clareza de uma solidão iluminada pela tela em branco emitindo sem cessar -  uma luz cândida e fugaz que pode se apagar somente com o medo, a fuga de si. Basta um instante de dúvida, aflição.Baixa-se a tela, apaga-se a luz e pronto. Por mais uma noite, escapei de mim. Acontece que o dia e a noite são filhos do mesma força. Tem dias que são longos e me ajudam a escapar das noites diante de uma tela em branco. Decido que não. Hoje não. Passo ao lado, desvio. Abro um site de vídeos. Escuto músicas e deixo-me levar por memórias que projetam vidas e momentos que nem sei quando ou onde vivi. O que será?  Será que é poesia, literatura ou loucura... Supero cada dia certo de que uma hora, em algum lugar a foice da morte irá riscar meu corpo deste planeta. Terei que partir - tal qual um indigente ou um rei. O último suspiro é igual para o rico e o pobre. O belo e o feio. Dar-se conta da morte para alguns é o ápice da vida. Tem dias que grudam em mim como cola de sapateiro - passo arrastando tudo e todos para dentro de um capsula atômica que alimenta e se inflama nessas noites que se explodem dentro de mim. Voltava da loteria, esse lugar onde pobres mortais vão pagar as contas e apostar na sorte. Dessa vez fui como convidado. Na volta passei diante de uma escola. Devia ser uma creche. Um monte de criancinhas lindas, cheirosas e manhosas. Vi um pai - devia ser alguns anos mais velho que eu. Carregava uma menina chorando no colo e puxava um outro mais velho com a outra mão. Era de uma delicadeza cortante. Disse para meu amigo: Porra -  é isso disso...

Leia Mais
Até o Tucupi de democracia
set08

Até o Tucupi de democracia

A 11ª edição do Festival Até o Tucupi de Artes Integradas 2016 já apresenta atividades nos dias 17 e 18 de setembro, mas tem abertura oficial no dia 20 no Largo de São Sebastião, pautando a diversidade cultural da cidade de Manaus sob o tema ‘Direito a Cidade/Até o Tucupi de Democracia’, e encerra com Mostra de Música e outras linguagens artísticas ocupando o Parque Rio Negro (orla do bairro de São Raimundo) nos dias 24 e 25 de setembro. O Até o Tucupi 2016 acontece na cidade de Manaus/AM desde 2007, oferecendo ao público uma programação artística e de formação totalmente gratuita. Com o tema #AtéOTucupiDeCultura o festival desse ano abriu inscrições para que produtores, artistas, agentes culturais fossem proponentes de atividades artísticas e de formação dentro da programação. Dentre elas, algumas tem foco específico no público feminino, como por exemplo a oficina de graffiti facilitada pelas grafiteiras Rosie Magrela e Tassiana Magra, que acontecerá no Coletivo Difusão e atenderá cerca de 10 mulheres interessadas nesse elemento da cultura hip hop. Também no Coletivo Difusão acontece a roda de conversa ‘Mulheres na música’, mediada pela cantora e produtora cultural Elisa Maia, com o objetivo de troca de ideias, identificação dos gargalos de difusão de trabalhos produzidos por mulheres na cidade e proposta de criação de grupo de estudos sobre gestão de carreira e processo criativo. E ainda como atividade de formação, a cantora Anne Jezini facilitará oficina de ‘Produção na música’ para alunos do 8º ano de escolas públicas da cidade, convidando também o músico Ian Fonseca (Supercolisor) e a cantora Elisa Maia para essa troca de experiências. Do edital de interferências artísticas também participará da programação o espetáculo ‘Em nome do pivete,do viado e do espírito da puta,amem!’, realizado por alunos do curso de teatro da Universidade Estadual do Amazonas (UEA). O inusitado do espetáculo é que o mesmo acontece num barco atracado na Manaus Moderna. Música, poesia e outras performances fecham a sexta-feira, dia 23 de setembro, com o Sarau Artístico - Café com Arte, contando com a participação de Kely Guimarães, Banda di Bubuia, Nakano Band, Robisson Hobold, Olívia de Amores e Kamila Assem. Já a programação dos dias 24 e 25 (sábado e domingo) no Parque Rio Negro, além dos shows da Mostra de Música, diversas outras atividades integram a programação ao longo da orla do bairro de São Raimundo. Abrindo as atividades os grupos Maracatu Eco da Sapopema e Maracatu Baque Mulher Manaus, fazem cortejo pelo Parque respectivamente no sábado e domingo. O público infantil terá momento especialmente dedicado à eles com as performances teatrais ‘Clownboquinho em "O FUNERAL"’ e Curuminzado. E o...

Leia Mais