Voto popular vai eleger receita vencedora da Prova da Farinha Ribeirinha
set18

Voto popular vai eleger receita vencedora da Prova da Farinha Ribeirinha

A Ribeirinha, farinha de Mandioca do Uarini. Na última quarta-feira (15) teve início, no site da Fundação Amazônia Sustentável (FAS), a fase de votação popular da “Prova da Farinha Ribeirinha”, competição gastronômica e digital que escolherá o melhor e mais criativo prato feito com farinha da Amazônia. A votação popular segue até 22 de setembro e no dia seguinte, 23, será realizado o anúncio dos vencedores. A disputa premiará os três melhores colocados com R$ 1,5 mil, R$ 1 mil e R$ 500, respectivamente. A Prova da Farinha é uma iniciativa da FAS, em parceria com o Ministério Público Federal (MPF) e a Associação dos Moradores e Usuários da Reserva Mamirauá Antônio Martins (Amurmam). O objetivo da competição gastronômica é incentivar a produção da farinha da Amazônia, do tipo ovinha e mais conhecida como farinha do Uarini, apoiando produtores e agregando valor ao produto. A competição acontece de forma totalmente online e está na fase final. Foram mais de 40 receitas inscritas, enviadas de todo o país. Na fase anterior, os chefes de cozinha e jurados da prova selecionaram as dez melhores e mais criativas receitas, sendo oito delas de pessoas de Manaus, uma do Pará e uma de São Vicente, no litoral sul paulista. Porém, desses 10, dois foram desclassificados por omitirem na inscrição que tinham formação em gastronomia. Uma das regras da competição é o competidor não ter formação profissional na área. Os selecionados, então, gravaram um vídeo preparando seu prato com a farinha. Os vídeos estão disponíveis no site da FAS para consulta através do link fas-amazonia.org/farinha-ribeirinha e votação popular por meio do formulário: forms.gle/huohciMxsiJk4yeP6. As receitas que podem ser votadas são: “Bolo Uarini”, de Carla Cristina Ferreira Zeni e escolhida pela chef Debora Shornik, responsável pelos restaurantes Caxiri e Biatuwi Casa de Quinhapira; “Rocambole de Pirarucu recheado com Farofa de Castanha”, feita por Alberson Teixeira, escolha chef Marcus Pompeu, da Casa de Comidas Zuzu; “Panrofa – Panquecas de Farinha de Mandioca”, feita por Jorge Augusto Abbade Pereira, do Pará, que foi selecionada pelo chef Guga Rocha, que atua também como pesquisador, escritor e apresentador de TV; “Capitão Uarini” por Willanir Silva Lima “Capitão Uarini”, preparada por Willanir Silva Lima e escolha do proprietário do Ferrugem Rock Gourmet, chef Thiago Santana; “Pirarucu de Bikini”, da competidora Renata de Souza Paula “Pirarucu de Bikini”, da competidora Renata de Souza Paula, selecão do chef Felipe Schaedler, responsável pelo Restaurante Banzeiro; “Pirãojambu”, elaborada por Horenilde da Silva Gomes “Pirãojambu”, elaborada por Horenilde da Silva Gomes e escolhida pelo chef Paulo Fortunato do restaurante Fish Maria;“Cuscuz de Banana”, feita por Cristiane Caitano Medeiros, que mora em São Vicente (SP), e...

Leia Mais
Prova da Farinha Ribeirinha anuncia finalistas
ago19

Prova da Farinha Ribeirinha anuncia finalistas

A Fundação Amazônia Sustentável (FAS) anunciou, nesta quarta-feira, dia 18, as 10 pessoas que foram classificadas para final da “Prova da Farinha Ribeirinha”, competição gastronômica e digital que escolherá a melhor e mais criativa receita feita com farinha da Amazônia. A disputa tem premiação de R$ 1,5 mil para o primeiro colocado, R$ 1 mil para o segundo e R$ 500 para o terceiro. A chef Debora Shornik, responsável pelos restaurantes Caxiri e Biatuwi Casa de Quinhapira Mais de 40 pessoas de diversas partes do Brasil se inscreveram na disputa. As receitas classificadas foram escolhidas pelos chefs e jurados da Prova da Farinha Ribeirinha. Sendo 8 receitas de pessoas de Manaus, uma receita de um competidor do Pará e uma receita de uma participante de São Vicente, cidade no litoral sul de São Paulo. O proprietário da Cachaçaria do Dedé e do restaurante Terra & Mar, Dedé Parente, escolheu a receita de “Farofa de Pirarucu com banana, queijo e ovos”, feita por Bruno Maciel da Silva. A chef Debora Shornik, responsável pelos restaurantes Caxiri e Biatuwi Casa de Quinhapira, escolheu a receita de “Bolo Uarini”, da Carla Cristina Ferreira Zeni. O chef Marcus Pompeu, que atua na Casa de Comidas Zuzu, escolheu a receita de “Rocambole de Pirarucu recheado com Farofa de Castanha”, feita por Alberson Teixeira. O chef Guga Rocha, pesquisador, escritor e apresentador de TV Já o chef Guga Rocha, que também é pesquisador, escritor e apresentador de TV, escolheu a receita “Panrofa – Panquecas de Farinha de Mandioca”, feita por Jorge Augusto Abbade Pereira, do Pará. O chef Thiago Santana, do Ferrugem Rock Gourmet O proprietário do Ferrugem Rock Gourmet, o chef Thiago Santana, escolheu a receita “Capitão Uarini”, preparada por Willanir Silva Lima. O chef Felipe Schaedler, responsável pelo Restaurante Banzeiro, indicou a receita de “Pirarucu de Bikini”, da competidora Renata de Souza Paula. Veja Comer & Beber Manaus 2017 O chef Felipe Schaedler, responsável pelo Restaurante Banzeiro A sétima receita foi escolhida pelo chef Paulo Fortunato, responsável pelo restaurante Fish Maria. Ele indiciou a receita de “Pirãojambu”, elaborada por Horenilde da Silva Gomes, que mora numa comunidade do Lago do Acajatuba, Zona Rural de Manaus. O chef Paulo Fortunato, responsável pelo restaurante Fish Maria A receita de “Bolinho de Pirarucu com banana, empando na farinha ovinha”, da competidora Andrey Alves de Vasconcelos, foi a indicação da chef carioca Teresa Corção (presidente do Instituto Maniva Ecochef e Embaixadora da Cozinha Brasileira no Senac RJ). A chef carioca Teresa Corção (presidente do Instituto Maniva Ecochef e Embaixadora da Cozinha Brasileira no Senac RJ) Além dessas, a receita de “Cuscuz de Banana”, feita por Cristiane Caitano Medeiros,...

Leia Mais
Festival Bar em Bar vai até dia 24
nov12

Festival Bar em Bar vai até dia 24

O Bar em Bar abriga o papo, o riso, o violão em festa, a contestação e a comemoração. No bar tudo se conversa. Milhões de brasileiros não abrem mão de estar ali, junto aos familiares e amigos. Uma instituição nacional que faz a alegria de todos. Promovido pela Abrasel, o festival Bar em Bar vem, desde 2007, promover e valorizar a gastronomia dos bares e botecos brasileiros, e, considerando que eles são a sala de estar dos brasileiros, o festival tem por essência a reunião de amigos e famílias em torno de uma boa refeição. O tema escolhido deste ano pela Abrasel foi, “Pra namorar, comemorar, saborear, encontrar e ser feliz. É pra todo mundo”, o evento acontece entre os dias 7 a 24 de novembro com o patrocínio da Souza Cruz e apoio do Sebrae e Prefeitura de Manaus por meio da Manauscult. O presidente da Abrasel no Amazonas, Fábio Cunha, afirma que esse projeto é de suma importância não só para a união entre a classe, mas também para o crescimento econômico da capital e sempre a divulgação da culinária amazônica para o mundo, de todos os setores (hamburgueria, restaurante, bares e associados em geral). “Nesta edição teremos concurso com votação de júri técnico, voto popular e premiação para clientes. Sempre apoiamos este tipo de projeto. Fazemos questão de estar presente com todos os participantes. A Abrasel apoia sempre o desenvolvimento coletivo do ramo, como um todo”, completa o presidente. Como funciona? Cada bar participante cria um petisco especialmente para o Bar em Bar, com a proposta de ser compartilhado por duas ou mais pessoas. As porções elaboradas devem estar no menu do estabelecimento durante todo o período do Festival, com preço promocional. Podem participar bares, botecos, pubs, foodtrucks, hamburguerias e outros estabelecimentos do setor que se adequem a característica de ofertar petiscos, entradas ou porções. Esta também é uma maneira de estimular a criatividade dos chefs, fomentando a elaboração de novas receitas, tornando o menu do bar cada vez mais atrativo. O Bar em Bar acontece no formato de circuito gastronômico, incentivando a ida do público às casas participantes. No ano passado, foram mais de 300 bares envolvidos nacionalmente, de 13 diferentes estados. Votação no Amazonas Votação de júri técnico Esta votação é realizada por um júri técnico (formadores de opinião), que de maneira oculta irão ao estabelecimento degustar o prato e dar notas em três requisitos: o atendimento, bebida gelada e o petisco. Serão três jurados para cada bar e ao final do concurso estas notas serão somadas e quem tiver a maior nota será o ganhador. O prêmio será uma passagem aérea para a...

Leia Mais
#Avante!! É até amanhã as inscrições pro Festival Bar em Bar 2019!!
out29

#Avante!! É até amanhã as inscrições pro Festival Bar em Bar 2019!!

Valorizando cada vez mais o caráter democrático do bar, Abrasel promove a 13ª edição do evento entre os dias 7 a 24 de novembro.     “Pra namorar, comemorar, saborear, encontrar e ser feliz. É pra todo mundo”, é este o tema escolhido pela Abrasel para a 13ª edição do Festival Bar em Bar, que em 2019, acontece entre os dias 7 a 24 de novembro com o patrocínio nacional da Ambev. “Destacamos o bar como um espaço democrático, onde celebramos as nossas melhores relações.”, diz o presidente do Conselho de Administração Nacional da entidade, Paulo Nonaka, sobre o tema da campanha. As inscrições serão feitas até amanhã e os estabelecimentos interessados em participar devem entrar em contato com a Abrasel em seu estado ou região. O atual presidente da Abrasel no Amazonas, Fábio Cunha, afirma que esse projeto é de suma importância não só para a união entre a classe mas também para o crescimento econômico da capital e a divulgação da culinária amazônica para o mundo, de todos os setores (hamburgueria, restaurantes, bares e associados em geral). “Nesta edição teremos concurso com votação de júri técnico, voto popular e premiação para clientes. Sempre apoiamos este tipo de projeto. Fazemos questão de estar presente com todos os participantes. A Abrasel apoia o desenvolvimento coletivo do ramo, como um todo”, completa o presidente. Como funciona? Cada bar participante cria um petisco especialmente para o Bar em Bar, com a proposta de ser compartilhado por duas ou mais pessoas. As porções elaboradas devem estar no menu do estabelecimento durante todo o período do Festival, com preço promocional. Podem participar bares, botecos, pubs, foodtrucks, hamburguerias e outros estabelecimentos do setor que se adequem a característica de ofertar petiscos. Esta também é uma maneira de estimular a criatividade dos chefs, fomentando a elaboração de novas receitas, tornando o menu do bar cada vez mais atrativo. O Bar em Bar acontece no formato de circuito gastronômico, incentivando a ida do público às casas participantes. No ano passado, foram mais de 300 bares envolvidos nacionalmente, de 13 diferentes estados. Em Manaus a inscrição para associados é de R$150,00 e para o público em geral é de R$250,00 pelos telefones 3642 8894 ou 98292 0021. Cada região dá um toque especial para o Festival. Em alguns estados, quem participa do Bar em Bar também tem a oportunidade de colocar o seu negócio em feiras gastronômicas que marcam a abertura do evento, como no Amapá e Alagoas. Em outros, como no Ceará, o evento funciona também como concurso, elegendo o melhor petisco dentre as casas participantes. Outras ações como o Trenzinho Bar em Bar (Goiás), em...

Leia Mais
FIGA 2019: Programação Completa.
set25

FIGA 2019: Programação Completa.

Abrasel realizará a Feira Internacional da Gastronomia Amazônica (FIGA) nos dias 26, 27 e 28 de setembro e trará as novidades para a gastronomia. A FIGA é um evento que realiza um intercâmbio entre chefs regionais, nacionais e internacionais e divulga a gastronomia amazônica para diversos países. Além da feira de exposição de produtos e serviços, terá a Semana Qualidade Abrasel, Mercado Amazônico e Arena Gastronômica com cozinhas-show e palestras-show com os chefs da cozinha regional, nacional e internacional. Maiores informações para participar das palestras, rodadas de negócios e aulas show e para compra de estandes é só acessar a página da Abrasel no Facebook ou ligar no telefone (92) 3642-8894 / 98292 0021. A 3ª edição da Feira Internacional da Gastronomia Amazônica (FIGA), promovida pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel no AM), acontecerá nos dias 26, 27 e 28 de setembro de 2019, das 14h às 21h, no Centro de Convenções do Amazonas – CCA, localizado na Av. Constantino Nery, esquina com Pedro Teixeira, 5001 – Flores. A FIGA destina-se aos empresários dos diversos segmentos de venda e prestação de serviços do mercado de restaurantes, chefs de cozinhas, estudantes de gastronomia, nutrição, administração e cursos afins, empreendedores interessados em entrar no ramo de alimentação fora do lar, produtores rurais (agricultura e pescado), amantes da gastronomia e público em geral, atraídos pela feira gastronômica. A expectativa é de 40.000 pessoas entre visitantes, expositores, participantes, organizadores, convidados e imprensa. O objetivo da FIGA é gerar conhecimento, fomento, resgate e preservação da gastronomia amazônica e apoiar iniciativas colaborativas a inserção do Amazonas na rota internacional da alta gastronomia. Os patrocinadores Governo do Estado do Amazonas, por meio da Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur), Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e Sebrae Amazonas, apresentam junto com a Abrasel a terceira edição da FIGA. A Abrasel no AM está com stands à venda para os proprietários e comerciantes da área. Mais informações podem ser obtidas nos números 3642-8894 ou 98292-0021. Com mais de 90 estandes entre feira de negócios e praça de alimentação, para visitação durante os três dias, a FIGA sediará mais cinco eventos paralelos: SEMANA QUALIDADE ABRASEL: a semana promoverá palestrantes abordando temas ligados aos bares, restaurantes e similares, tais como administração com ênfase em gestão, atendimento, vendas e questões trabalhistas, também temas como inovação, tecnologia, conexão e relacionamento, gerando networking e boas práticas. RODADA DE NEGÓCIOS: Promovendo o encontro entre donos de restaurantes e fornecedores nas mesas de negociações. O público alvo são os expositores e o público visitante, ambos farão a inscrição antecipada via plataforma específica definindo previamente dias...

Leia Mais
A Gastronomia Ancestral Amazônica em São Gabriel da Cachoeira [parte 3]
abr28

A Gastronomia Ancestral Amazônica em São Gabriel da Cachoeira [parte 3]

Para finalizar este registro da nossa expedição pelo Alto Rio Negro. Aproveito para vender o “meu peixe”, o  curso de “Tipologia de Serviço – Garçom Básico” e o “Atendimento e Camareiro”. Neste caso, contribuiu para o aumento da qualidade dos serviços prestados e as suas ações focadas na qualificação e na gestão sustentável do efetivo do exército. Com o aperfeiçoamento de profissionais no local de treinamento realizado orientei as equipes no aperfeiçoamento contínuo de suas competências, hoje requeridas para a entrega de serviços de qualidade. No último dia do estágio realizamos o serviço de mise en place à brasileira e a inglesa indireta com o uso do guéridon para a proposta gastronômica de peixe para  500 militares, outro pedido do responsável pela cozinha – Moqueca de Surubim, para deixar o sabor da carne um pouco mais marcante, defumou parte do Surubim e na Moqueca resolvemos dar um toque do sabor Amazônico, colocamos tucupi preto com formiga (muito utilizado lá) e jambu. Além  do toque picante com pimenta jiquitaia, também de São Gabriel da Cachoeira, fechando assim as aulas práticas e teóricas. A despedida foi emocionante, todos comovidos e realizados diziam que tínhamos ensinado muito para eles, mas eu tenho a certeza de que aprendemos muito mais do que ensinamos! Aproveitamos para ir até a feira local e experimentar o prato mais tradicional e antigo da região, o “KIÑAPIRA”, um peixe cozido apenas com pimentas regionais. Pensávamos em um prato extremamente picante, porém ao experimentar notamos que após segundos de forte ardor, o mesmo sumia deixando o sabor do peixe bem suave, um prato extraordinário pela sua simplicidade no preparo e complexidade no paladar. Acompanhado de dois beijus deliciosos, chega a manteiga derrete! Paladar este que me remeteria a retornar a escrita no barco expresso e a continuar minha viagem de volta a terras manauaras, no exato momento em que o almoço é servido tendo como plano de fundo a exuberante floresta amazônica, sobremesas como doces de compota e frutas regionais que enriquecem o cardápio. O Sol ressurge, a luz nos guia e a floresta abençoa, sirvam-se e um bom almoço a todos os ribeirinhos, caboclos, parentes e tudo pela...

Leia Mais