Manifesto Pirão AM

Em novembro de 2013 nasceu, em Manaus, um movimento de artistas iniciado pelos músicos Clóvis Rodrigues e Denilson Novo (da banda Os Tucumanus), Agenor Vasconcelos e Davi Escobar (da banda Alaídenegão), Milton Jorge (da banda Cabocrioulo), Tennessee Nogueira (da banda Johnny Jack Mesclado) e Gil Valente. Hoje o Pirão AM movimenta uma cena artística na região norte com um programa diário na webradio batukada.org.br (de segunda a sexta-feira das 10h as 13h - hora Manaus), um festival cultural com edições mensais que já vai para a sua 4a edição em maio deste ano reunindo artistas de diversos segmentos como música, graffiti, literatura, teatro, artes plásticas e outros, além de coletâneas musicais e ações que visam popularizar as produções do cenário artístico-cultural da região norte como um todo. O Staff organizacional do movimento conta com mais de 30 artistas e colaboradores que se reúnem semanalmente para planejamento e execução de todos os projetos e ações. IMG_4210 Compartilhamos com os amigos do portal Xibé o manifesto oficial do movimento Pirão AM. Se você é artista ou simplesmente acredita na arte produzida na região norte do país sinta-se inteiramente à vontade para entrar em contato conosco e fazer parte dessa história. MANIFESTO A farinha de mandioca está para a Amazônia assim como a água está para a vida. Em todos os cantos e recantos dessa região de dimensões continentais, desde os nossos ancestrais indígenas, da palafita ao palacete, da canoa ao iate de luxo, indistintamente, se aprecia e se consome farinha. Pode ser preta, branca, d’água, do uarini, amarela, fininha, caroçuda, da tapioca ou do beijú, tudo é farinha que vem da mandioca. Eis a raiz de um dos mais preciosos itens da gastronomia nortista que também se destaca como elo cultural entre todos os povos da Amazônia. Tal qual a energia empregada pelo caboco amazônida que incessantemente move a farinha no tacho para torra-la com a dedicação de quem não desperdiça sequer um grão, vamos concentrar ideias e esforços para movimentar a arte que alimenta nossas almas e dá sentido ao ser que habita uma região de que o mundo inteiro fala mas não ouve. Rock and Roll, jazz, samba, carimbó, funk, hip-hop, groove, guitarradas, danças de corpos que pensam, teatro, moda cabocla, poesias, grafite, pinturas, vozes, discursos, sabores, cheiros, ervas, florestas, seres e encantos mesclam a paradoxal relação do asfalto e do concreto com o que ainda resta do nosso imenso tapete verde chamado Amazônia. IMG_4090 Dizem que somos o pulmão do mundo. Outros afirmam sermos o coração. Nós somos os rios que cortam a floresta e desaguam no mar. Somos um povo cansado de ouvir querendo falar. Somos arte que combate a estagnação e se expressa para transformar a realidade, quebrar os estereótipos e romper as barreiras do silêncio. Somos a mistura da farinha de mandioca com as águas dos rios e os temperos da mata concentrados no pirão que há de compor o banquete regional para servir a quem tem fome de cultura. O pirão é a liga, a massa, a junção das farinhas para engrossar o caldo das produções artísticas de toda a Amazônia. E até que se derrube o último tronco de samaúma, que silenciem de vez o canto do uirapurú ou que as veias de nossos rios morram de trombose, registramos aqui o trabalho de células anticoagulantes espalhadas por todas as nascentes, cachoeiras, rios e beiradões, unidas para comunicar o som das raízes que sempre estiveram conectadas com o mundo registrando as mais variadas influências e que agora clamam o direito de responder, retribuir, se expressar. A panela está no fogo e a farinha está no ponto para fazer o pirão. Quem não tiver colher que coma com as mãos. Alimento não há de faltar!  Agradecimentos Aos companheiros Clóvis Rodrigues (Tucumanus), Milton Jorge (Cabocrioulo), Agenor Vasconcelos e  Davi Escobar (Alaídenegão), Gil Valente, Tennesse Nogueira (Johnny Jack Mesclado), Orlando Júnior e Manuella Barros, juntos nos tornamos a matriz genética de um lindo movimento pela arte que já faz parte da história da nossa cidade. IMG_3708 A todos os artistas e agentes culturais do Movimento Pirão AM que acreditam que ninguém é melhor do que todo mundo junto. Estou distante, mas acompanho e vibro pelo crescimento e sucesso de cada passo. Avante! Aos parceiros de arte na alma: Denis Thaumaturgo, Markeeto (Caboques Ilustrado), Ewerton Almeida (batukada.org.br), Amino (Amino's Som), Carbajal (Bar Caldeira). radio pirao

Author: Denilson Novo

Músico, publicitário e posta diariamente às 11h11 no blog Bruta Inspiração.

Share This Post On
468 ad