Festivais no Amazonas e os impactos da Covid-19

Festival Até o Tucupi convida nesta quinta (28) festivais amazonenses para debate online, que reflete as produções em tempos de coronavírus e isolamento social.

O Festival Até o Tucupi de Artes Integradas, que em 2020 completa 14 anos de realização ininterrupta, provoca o debate Festivais no Amazonas e os Impactos da Covid-19, com produtores de Festivais do Estado do Amazonas, para refletirem o cenário artístico-cultural no contexto de pandemia, medidas restritivas e seus impactos nessa cadeia produtiva. O debate acontece nesta quinta-feira,  28 de maio de 2020, às 19h e terá transmissão ao vivo no Facebook e YouTube do Coletivo Difusão.

Os festivais, feiras e festas no país que já não cancelaram/adiaram suas edições, no mínimo estão repensando seus formatos, até realizando suas programações em formato on-line. De acordo com um levantamento feito pelo DATA SIM em março de 2020, 536 empresas ouvidas pela pesquisa reportaram o adiamento ou cancelamento de mais de 8 mil eventos de música ao vivo em 21 estados do Brasil. Se os resultados fossem projetados para todas as 62 mil MEIs da “música ao vivo” (empresas individuais de “Produção” e “Sonorização e Iluminação”), os prejuízos seriam de R$ 3 bilhões afetando um milhão de trabalhadores. 

Outro ponto em análise se configura na aprovação da PL 1075/2020, Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, aprovada nesta terça-feira (26) na Câmara dos Deputados e que agora segue para o Senado Federal. A proposta visa destinar uma ajuda ao setor cultural durante a crise da pandemia de R$ 3 bilhões. Se a proposta for aprovada o recurso será repassado pelo Governo Federal, em até 15 dias da publicação da Lei, aos estados, municípios e ao Distrito Federal, destinada aos fundos de cultura e aplicados na renda mensal para trabalhadores do setor. 

Para debater os impactos da Covid-19 e do isolamento social na realização de festivais foram convidadas representantes do Festival de Parintins: Lydia Lucia, Boi Bumbá Garantido e Ericky Nakanome, do Boi Bumbá Caprichoso. Além de produtores como: Elisa Maia, Festival Somas; Paulo Trindade, Festival Até o Tucupi; Diego Bauer, Olhar do Norte; Ana Oliveira, Potência das Artes do Norte; Márcia Novo, Tarumã Alive; Laelia Nogueira, Feira Urbana de Alternativas. A mediação com convidados será conduzida pela produtora Michelle Andrews, com apoio na mediação de comentários de Adelon Murari e Pedro Cacheado, onde o público pode interagir nos chats com perguntas e comentários aos convidados e mediadores.

O Coletivo Difusão assina a realização da atividade. A organização cultural fomenta cultura e atua na integração entre as manifestações artísticas independentes nas ações e projetos que executa.

Sobre o Festival Até o Tucupi

O Festival Até o Tucupi de Artes Integradas em 2020 completa 14 anos de realização anual ininterrupta, sempre se reinventando e pensando de maneira dinâmica e colaborativa seu formato! Realizado em Manaus, o evento propõe intensa programação artística-cultural, envolvendo público, artistas, produtores e agentes culturais. O Festival desenvolve ações sócio-culturais, mobilizando, capacitando e conectando em rede, jovens agentes culturais das diversas zonas da cidade, através de atividades artísticas e de formação. Em 2019 o Até o Tucupi aconteceu em novembro lembrando o mês da Consciência Negra, integrando atividades formativas, debates e celebrando com música, com shows de artistas locais e de outros estados brasileiros, além de diversas interferências artísticas, atingindo um público total de 3.000 pessoas. 

Cultura e Covid-19

Ajude o setor cultural. Faça sua contribuição colaborativa no Sympla:

https://www.sympla.com.br/festival-ate-o-tucupi__864754

As doações serão destinadas à coletivos culturais e artistas.

Serviço

O quê? 

Festival Até o Tucupi convida – Debate: Festivais no Amazonas  e os Impactos da Covid-19.

Quando?

28 de maio de 2020 (quinta-feira), às 19h

Onde?

Coletivo Difusão no Facebook e no YouTube.

Quem participa?

Lydia Lucia (Boi Garantido), Ericky Nakanome (Boi Caprichoso), Elisa Maia (Festival Somas), Paulo Trindade (Festival Até o Tucupi), Diego Bauer (Olhar do Norte), Ana Oliveira (Potência das Artes do Norte), Márcia Novo (Tarumã Alive) e Laelia Nogueira (Feira Urbana de Alternativas).

Mediação convidadas: Michelle Andrews

Mediação comentários: Adelon Murari e Pedro Cacheado

Contribuições?

Acesse o Sympla e faça sua colaboração

https://www.sympla.com.br/festival-ate-o-tucupi__864754

Redação

Author: Redação

Share This Post On
468 ad