Voto popular vai eleger receita vencedora da Prova da Farinha Ribeirinha
set18

Voto popular vai eleger receita vencedora da Prova da Farinha Ribeirinha

A Ribeirinha, farinha de Mandioca do Uarini. Na última quarta-feira (15) teve início, no site da Fundação Amazônia Sustentável (FAS), a fase de votação popular da “Prova da Farinha Ribeirinha”, competição gastronômica e digital que escolherá o melhor e mais criativo prato feito com farinha da Amazônia. A votação popular segue até 22 de setembro e no dia seguinte, 23, será realizado o anúncio dos vencedores. A disputa premiará os três melhores colocados com R$ 1,5 mil, R$ 1 mil e R$ 500, respectivamente. A Prova da Farinha é uma iniciativa da FAS, em parceria com o Ministério Público Federal (MPF) e a Associação dos Moradores e Usuários da Reserva Mamirauá Antônio Martins (Amurmam). O objetivo da competição gastronômica é incentivar a produção da farinha da Amazônia, do tipo ovinha e mais conhecida como farinha do Uarini, apoiando produtores e agregando valor ao produto. A competição acontece de forma totalmente online e está na fase final. Foram mais de 40 receitas inscritas, enviadas de todo o país. Na fase anterior, os chefes de cozinha e jurados da prova selecionaram as dez melhores e mais criativas receitas, sendo oito delas de pessoas de Manaus, uma do Pará e uma de São Vicente, no litoral sul paulista. Porém, desses 10, dois foram desclassificados por omitirem na inscrição que tinham formação em gastronomia. Uma das regras da competição é o competidor não ter formação profissional na área. Os selecionados, então, gravaram um vídeo preparando seu prato com a farinha. Os vídeos estão disponíveis no site da FAS para consulta através do link fas-amazonia.org/farinha-ribeirinha e votação popular por meio do formulário: forms.gle/huohciMxsiJk4yeP6. As receitas que podem ser votadas são: “Bolo Uarini”, de Carla Cristina Ferreira Zeni e escolhida pela chef Debora Shornik, responsável pelos restaurantes Caxiri e Biatuwi Casa de Quinhapira; “Rocambole de Pirarucu recheado com Farofa de Castanha”, feita por Alberson Teixeira, escolha chef Marcus Pompeu, da Casa de Comidas Zuzu; “Panrofa – Panquecas de Farinha de Mandioca”, feita por Jorge Augusto Abbade Pereira, do Pará, que foi selecionada pelo chef Guga Rocha, que atua também como pesquisador, escritor e apresentador de TV; “Capitão Uarini” por Willanir Silva Lima “Capitão Uarini”, preparada por Willanir Silva Lima e escolha do proprietário do Ferrugem Rock Gourmet, chef Thiago Santana; “Pirarucu de Bikini”, da competidora Renata de Souza Paula “Pirarucu de Bikini”, da competidora Renata de Souza Paula, selecão do chef Felipe Schaedler, responsável pelo Restaurante Banzeiro; “Pirãojambu”, elaborada por Horenilde da Silva Gomes “Pirãojambu”, elaborada por Horenilde da Silva Gomes e escolhida pelo chef Paulo Fortunato do restaurante Fish Maria;“Cuscuz de Banana”, feita por Cristiane Caitano Medeiros, que mora em São Vicente (SP), e...

Leia Mais
‘A Escola Vai ao Teatro’ apresenta workshops
set01

‘A Escola Vai ao Teatro’ apresenta workshops

Serão ensinadas técnicas de Contação de Histórias, a História do Teatro e Criação de Personagens. “A Escola Vai ao Teatro 2021” A programação do projeto “A Escola Vai ao Teatro 2021” já está acontecendo no palco do Teatro Manauara proporcionando o contato com a arte do teatro, de forma gratuita. E esta 5ª edição apresenta mais uma novidade: Workshops sobre Teatro, abordando técnicas de Contação de Histórias, A origem e influência do teatro e Criação de Personagens, durante os dias 28 de agosto e 02, 04, 10 e 11 de setembro, no Teatro, localizado no Piso Buriti, do Manauara Shopping. As inscrições já estão sendo realizadas, gratuitamente, para professores, estudantes universitários e público ligado às artes cênicas, por meio do e-mail: projetoescola@teatromanauara.com.br ou pelo fone: (92) – 3342 8032, com vagas limitadas. O projeto tem apoio do Ministério da Cidadania, por meio da Secretaria Especial da Cultura, com patrocínio cultural da Bemol e InfoStore. WORKSHOPS TEATRAIS As palestras apresentarão “Técnicas de Contação de Histórias” – como ferramenta pedagógica e formação de plateia, a partir da aproximação dos alunos com a arte. Outro tema a ser abordado será “Da Grécia para o Mundo” – A origem e influência do teatro na história da sociedade ocidental ainda sobre “Criação de Personagem a partir do método Stanislaviski” – voltado para atores iniciantes e apaixonados pelas Artes Cênicas, através do estudo do primeiro livro da trilogia do sistema Stanislaviski “A Preparação do Ator”. O facilitador dos workshops será Roger Barbosa, técnico em Artes cênicas, formado como instrutor pelo SEBRAE AM, ator e professor de teatro com 27 anos de experiência e diretor da Interarte Escola, Produtora e Cia de Teatro;CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DOS WORKSHOPS: · Dias 28/08 e 04/09 – de 9h às 11h – Técnicas para Contação de Histórias; · Dias 02 e 04/09 – de 19h30 às 21h – Criação de Personagem, a partir de Stanislaviski; · Dias 10 e 11/09 – de 19h30 às 21h – História do Teatro – Da Grécia para o Mundo. O projeto A Escola Vai ao Teatro A 5ª edição do projeto “A Escola Vai ao Teatro” já começou e terá mais apresentações gratuitas, durante os dias 30 e 31 de agosto e 1º de setembro, em sessões às 9h e 15h, no palco do teatro, localizado no Piso Buriti, do Manauara Shopping, para escolas da rede pública de ensino que realizaram agendamentos gratuitos, previamente. O projeto proporciona apresentações teatrais, com temáticas socioambientais e realização de workshops para público de interesse em artes cênicas, de forma gratuita.Durante as apresentações estão sendo seguidas as regras sanitárias preventivas do momento, visando a segurança e saúde dos participantes....

Leia Mais
Prova da Farinha Ribeirinha anuncia finalistas
ago19

Prova da Farinha Ribeirinha anuncia finalistas

A Fundação Amazônia Sustentável (FAS) anunciou, nesta quarta-feira, dia 18, as 10 pessoas que foram classificadas para final da “Prova da Farinha Ribeirinha”, competição gastronômica e digital que escolherá a melhor e mais criativa receita feita com farinha da Amazônia. A disputa tem premiação de R$ 1,5 mil para o primeiro colocado, R$ 1 mil para o segundo e R$ 500 para o terceiro. A chef Debora Shornik, responsável pelos restaurantes Caxiri e Biatuwi Casa de Quinhapira Mais de 40 pessoas de diversas partes do Brasil se inscreveram na disputa. As receitas classificadas foram escolhidas pelos chefs e jurados da Prova da Farinha Ribeirinha. Sendo 8 receitas de pessoas de Manaus, uma receita de um competidor do Pará e uma receita de uma participante de São Vicente, cidade no litoral sul de São Paulo. O proprietário da Cachaçaria do Dedé e do restaurante Terra & Mar, Dedé Parente, escolheu a receita de “Farofa de Pirarucu com banana, queijo e ovos”, feita por Bruno Maciel da Silva. A chef Debora Shornik, responsável pelos restaurantes Caxiri e Biatuwi Casa de Quinhapira, escolheu a receita de “Bolo Uarini”, da Carla Cristina Ferreira Zeni. O chef Marcus Pompeu, que atua na Casa de Comidas Zuzu, escolheu a receita de “Rocambole de Pirarucu recheado com Farofa de Castanha”, feita por Alberson Teixeira. O chef Guga Rocha, pesquisador, escritor e apresentador de TV Já o chef Guga Rocha, que também é pesquisador, escritor e apresentador de TV, escolheu a receita “Panrofa – Panquecas de Farinha de Mandioca”, feita por Jorge Augusto Abbade Pereira, do Pará. O chef Thiago Santana, do Ferrugem Rock Gourmet O proprietário do Ferrugem Rock Gourmet, o chef Thiago Santana, escolheu a receita “Capitão Uarini”, preparada por Willanir Silva Lima. O chef Felipe Schaedler, responsável pelo Restaurante Banzeiro, indicou a receita de “Pirarucu de Bikini”, da competidora Renata de Souza Paula. Veja Comer & Beber Manaus 2017 O chef Felipe Schaedler, responsável pelo Restaurante Banzeiro A sétima receita foi escolhida pelo chef Paulo Fortunato, responsável pelo restaurante Fish Maria. Ele indiciou a receita de “Pirãojambu”, elaborada por Horenilde da Silva Gomes, que mora numa comunidade do Lago do Acajatuba, Zona Rural de Manaus. O chef Paulo Fortunato, responsável pelo restaurante Fish Maria A receita de “Bolinho de Pirarucu com banana, empando na farinha ovinha”, da competidora Andrey Alves de Vasconcelos, foi a indicação da chef carioca Teresa Corção (presidente do Instituto Maniva Ecochef e Embaixadora da Cozinha Brasileira no Senac RJ). A chef carioca Teresa Corção (presidente do Instituto Maniva Ecochef e Embaixadora da Cozinha Brasileira no Senac RJ) Além dessas, a receita de “Cuscuz de Banana”, feita por Cristiane Caitano Medeiros,...

Leia Mais
Mulheres Yanomami discutem práticas e saberes tradicionais no acompanhamento da gestação, parto e pós-parto
ago18

Mulheres Yanomami discutem práticas e saberes tradicionais no acompanhamento da gestação, parto e pós-parto

Encontro promovido pelo Programa de Educação em Saúde da Secoya a partir de demanda das mulheres do rio Marauiá contou com parceria da FioCruz Mais de 40 mulheres e homens Yanomami oriundos de 10 comunidades (xapono) diferentes, localizados no município de Santa Isabel do Rio Negro, participaram do II Encontro de mulheres Yanomami do Rio Marauiá, realizado entre os dias 25 e 30 de julho de 2021 no xapono do Balaio, dentro do território indígena. O encontro, promovido pelo Programa de Educação em Saúde da Associação Serviço e Cooperação com Povo Yanomami (Secoya) em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) compartilhou experiências e informações sobre as práticas e saberes tradicionais Yanomami no acompanhamento da gestação, parto e pós-parto. De acordo com a enfermeira Sylvie Petter, coordenadora do Programa de Educação em Saúde da Secoya, o processo de escuta representou uma primeira etapa do diagnóstico das necessidades locais para a compreensão das práticas tradicionais relacionadas à gestação, parto e pós-parto, além da identificação dos atores e as atrizes envolvidas no cuidado a mulher gestante e parturiente. “O encontro de mulheres do Rio Marauiá foi uma demanda das próprias comunidades, bem como da Associação Yanomami Kurikama, que identificamos ao longo do nosso trabalho com o povo Yanomami. No trabalho de fortalecimento da educação em saúde, abordamos a questão do parto e foi aí que percebemos o universo que se abriu para compartilharmos dos saberes e práticas próprias da cultura indígena. Agora, estamos identificando a ampliação de parcerias. A antropóloga Fabiane Vinente dos Santos, pesquisadora da FioCruz, destaca que mesmo não tendo uma presença tão visível nas instâncias da política de acordo com a visão dos brancos, são as mulheres Yanomami que cultivam as roças, cuidam das crianças e regulam a vida nas unidades familiares. “Nesse sentido, um encontro de mulheres Yanomami é uma forma de tornar mais visíveis as questões que permeiam este universo. Trata-se de uma atividade iniciada em 2017, quando foi realizada a I edição do encontro, uma demanda das próprias mulheres. O Encontro tem a participação dos homens e é uma oportunidade para eles ouvirem as questões do universo de suas companheiras, mães, filhas e netas. É um espaço voltado para a compreensão mútua”, explica. A pesquisadora ressalta ainda que a partir da convivência com as mulheres yanomami pode perceber a fortaleza com que exercem seu papel dentro das comunidades. “O espaço proporcionado pelo encontro é importante para expressar as demandas delas e que certamente gerará frutos importantes no futuro próximo”, completou. Construção de conhecimento Desde o ano de 2017, a Secoya vem desenvolvendo ações específicas voltadas ao fortalecimento da inclusão das mulheres no processo organizativo Yanomami....

Leia Mais
Curta-metragem Terra Nova é destaque na Turquia e Suécia
ago17

Curta-metragem Terra Nova é destaque na Turquia e Suécia

O curta-metragem Terra Nova, dirigido por Diego Bauer, fez parte da seleção mensal de julho de dois festivais europeus: ganhou prêmio de melhor filme estrangeiro no Istambul Film Awards, na Turquia, e seleção do mês no Lulea Film Festival, na Suécia. As seleções marcam o início da trajetória do filme em festivais internacionais. Realizado pela Artrupe entre novembro e dezembro de 2020, o filme conta a história de Karoline, uma atriz de teatro que, em abril de 2020, vai a uma agência da Caixa solicitar o seu auxílio emergencial. O projeto foi contemplado pela lei Aldir Blanc através do edital de Conexões Culturais da Manauscult e Governo Federal. O diretor do curta, Diego Bauer, comemorou a seleção: “É sempre um motivo de satisfação ser selecionado para festivais pois filmes são feitos para serem vistos, e quanto mais longe eles chegam, mais se cumpriu o objetivo do projeto. Terra Nova é inspirado numa estética europeia de cinema, em filmes que tratam sobre os dramas de pessoas comuns em períodos conturbados social e economicamente, então iniciar a trajetória em festivais europeus é um motivo de empolgação pelo que isso pode representar de visibilidade, mas também um reconhecimento do que nos inspirou para chegarmos ao resultado final”. Com 22 minutos de duração, Terra Nova é composto pela mesma equipe que realizou o filme anterior de Bauer, Enterrado no Quintal, e tem como tema a condição de ser artista em Manaus dentro do contexto de crise econômica e pandemia: “Toda a equipe do filme tem em comum o drama da Karoline, pois todos se viram sem perspectiva de emprego, e descredibilizados por um momento do país em que ele vira as costas a sua cultura, e trata o artista como vilão. Sem dúvida é um filme que tem a fúria como elemento importante, por sabermos que não precisaríamos passar por este momento com tanta sabotagem deliberada. Poder realizar o filme com uma equipe formada por artistas com anos de carreira é um privilégio, e também um posicionamento político”, finaliza Bauer. MELHOR FILME ESTRANGEIRO ISTAMBUL FILM AWARDS https://www.istanbulfilmawards.com/kazananlar/july-2021 FINALISTA LULEA FILM FESTIVAL https://luleafilmfestival.com/Finalists FICHA TÉCNICA Roteiro e Direção: Diego Bauer Elenco: Karol Medeiros, Isabela Catão, Diego Bauer, Ítalo Almeida (vozes de) Ana Carolina Souza; Glória Vieira; Izabela Garcia Produção Executiva: Diego Bauer Produção: Ítalo Almeida Direção de Fotografia: César Nogueira Montagem: Eduardo Resing Preparação de Elenco: Viviane Palandi Trilha Sonora Original: Pablo Araújo Som Direto: Heverson Batista Edição e Mixagem de som: Lucas Coelho Direção de Arte: Francisco Ricardo Figurino e Maquiagem: Paulo Oberdan Correção de Cor: João Gabriel Riveres Assistentes de Direção: Sofia Sahakian; Diego Leo Assistente de Fotografia: Robert Coelho; Naila Fernandes...

Leia Mais
Lançamento do Aplicativo Lady Driver em Manaus
ago17

Lançamento do Aplicativo Lady Driver em Manaus

Hoje (17), às 18h, o Casarão da Inovação Cassina, localizado no Centro, abrirá suas portas para o lançamento do Lady Driver, aplicativo de transporte individual de passageiros feito exclusivamente por motoristas mulheres e para atender mulheres. O lançamento tem apoio da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi) e terá a presença da CEO & Founder da startup Lady Driver, Gabryella Corrêa. O objetivo da plataforma é garantir oportunidade para mulheres que têm perfil empreendedor, beneficiando tanto as condutoras, que podem ganhar dinheiro dirigindo com segurança, quanto para as passageiras que finalmente podem ter um transporte no qual podem confiar. Com o lema “inspirado por mulheres para mulheres”, a plataforma foi implantada no Brasil em 2017 e, atualmente, está instalada em sete capitais do país, chegando agora em Manaus. As motoristas vão desde estudantes desempregadas até senhoras aposentadas que precisam complementar a renda. Serviço DATA: 17 de agosto (terça-feira) HORA: 18h LOCAL: Casarão da Inovação Cassina, End: Rua Bernardo Ramos e, R. Gov. Vitório – Centro CONTATO: Nicole Amorim – (92)...

Leia Mais