15ª Pixel Show: Feira Internacional de Criatividade
nov30

15ª Pixel Show: Feira Internacional de Criatividade

A economia criativa, que despontou em épocas de crise, se fortaleceu com novos profissionais e tecnologias que viram no mercado tradicional poucas oportunidades de crescimento. O  segmento é hoje um pilar da economia global. Segundo o relatório da UNCTAD Creative economy outlook (2018), a economia criativa passou de uma arrecadação de US$ 208 bilhões, em 2002, para US$ 509 bilhões em 2015 em todo o mundo. No Brasil, o Mapeamento da Indústria Criativa realizado pela Firjan e divulgado neste ano, mostra que a economia criativa representou 2,61% do PIB brasileiro em 2017, ou seja, R$ 171,5 bilhões. Nesse cenário, eventos e oportunidades que promovam a economia criativa também ganharam espaço, como o Pixel Show, que se mantém como o Maior Festival de Criatividade da América Latina e completa 15 anos em 2019. “O evento terá mais de 200 horas de programação e três dias, com um conjunto de negócios que estimula a geração de renda e a criação de empregos, ao mesmo tempo em que promove a diversidade cultural, inclusão e desenvolvimento criativo”, comenta Simon Szacher, criador e organizador do Pixel Show. “A criatividade não é mais algo desta ou daquela profissão, é uma habilidade multidisciplinar e multisetorial. A mudança causada pela tecnologia na forma como produzimos exige que tenhamos criatividade, para gerar mais inovação”, ressalta Allan Szacher, head de curadoria do evento. De olho nesse público, o Pixel Show preparou novas atrações para movimentar as mais de 50 mil pessoas que devem acompanhar o evento. É GRÁTIS! Mais de 80% das atrações dos três dias de Pixel Show são gratuitas e para todas as idades. Além de espaço Kids, Food Park, Tattoo, Arena Musical e exposição do Lego User’s Group, confira algumas que vão dar um empurrãozinho nos negócios: - Espaço RH: Aqui, criativos que buscam oportunidade de trabalho formal podem conhecer e conversar com recrutadores de empresas que enxergam nesse mercado potenciais profissionais para seus negócios. A participação é gratuita, basta chegar com o currículo, entrar na fila e bater um papo com as empresas. - Espaço Makers: Artistas amadores e independentes vão expor seus trabalhos em busca de novos negócios, vendas e exposição. “Temos casos muito legais de artistas que começaram como makers, em outras edições do Pixel Show, e hoje expõe com suas empresas e marcas consolidadas”, lembra Allan Szacher, criador e head de curadoria. XR Lounge: A tecnologia realmente mudou a forma de fazer e entregar arte e cultura. O espaço dedicado a projetos de realidade virtual e experiencias imersivas abre a mente do público para novas possibilidade de negócios e atrações. Vale a pena investir Para quem quer imergir no mundo criativo e se apropriar de...

Leia Mais
Marimari promove noite de vinho e jazz
nov28

Marimari promove noite de vinho e jazz

Neste sábado (30), os amantes de jazz poderão desfrutar de uma experiência de boa música e alta gastronomia no restaurante Marimari, situado no Pátio Gourmet, na avenida Via Láctea, conjunto Morada do Sol. O espaço abre pela primeira vez suas portas à noite com o evento Jazz & Wine, a partir das 18h. Com condução do cantor Humberto Amorim, o palco recebe a sonoridade e os músicos de qualidade da banda All That Jazz, que é referência do gênero em Manaus. O pré-show será da banda Big Rose, que promete “esquentar” a noite na levada do blues. Para saborear, o cardápio elaborado pelo chef do restaurante, Marcus Pompeu, oferecerá um buffet de antepastos, com queijos, embutidos, azeitonas, entre outras iguarias, além da gastronomia da casa, que vai desde pizzas, massas, frutos do mar até pratos regionais. E, como descrito no nome do evento, o vinho também será uma das estrelas da noite, harmonizando com as delícias preparadas. A realização do evento é uma iniciativa do DiVino Club, projeto das empresárias Nicolle Loureiro e Marcia Takeda que atua na popularização da cultura vínica na capital amazonense, bem como na promoção de produtos, distribuidores, estabelecimentos comerciais e pessoas ligadas ao tema. “Com o Jazz & Wine, o restaurante Marimari se transformará em uma autêntica casa de jazz, garantindo aos fãs do gênero uma opção incrível para aproveitar a noite em Manaus”, destaca Nicolle Loureiro. Não será cobrada entrada ou couvert artístico no evento. O cliente pagará apenas o...

Leia Mais
O Poder das Plantas – Edição Manaus
nov22

O Poder das Plantas – Edição Manaus

O Poder das Plantas. Chás, escalda-pés, banhos terapêuticos, xaropes, macerados de ervas aromáticas, incensos naturais, óleos essenciais e óleos vegetais. As plantas medicinais agem diretamente na prevenção de doenças e nos males da vida moderna. Te convido para desvendar o mundo curador das ervas de poder e da aromaterapia na vivência O Poder das Plantas, realizada Brasil afora pela jardinista e paisagista Marilua Feitoza. Ela mora no Sítio Gramado, no Vale do Ribeira - SP, e é pesquisadora de plantas medicinais e consultora em aromaterapia - e estará em Manaus para esse encontro especial e único. Além das plantas medicinais tradicionais no mundo inteiro, você vai conhecer o poder curador de plantas nativas e espontâneas da região Amazônica. A vivência é destinada para mulheres e homens que desejam trilhar o caminho de uma vida mais saudável e conectada à natureza. Para você que está sentindo o chamado de experienciar uma vida mais leve e natural. O encontro vai acontecer no dia 7 de dezembro, das 9h30 Às 13h30, no espaço colaborativo Budhi, localizado na Av. Constelação, Conjunto Morada do Sol, 490 - Aleixo, Manaus - AM. Investimento: R$ 110,00 (primeiro lote - válido até 22 de novembro). As vagas são limitadas! Garanta a sua entrando em contato com Danyelle Almeida: (92)...

Leia Mais
Chico Cajú estreia projeto Música de Quintal
nov18

Chico Cajú estreia projeto Música de Quintal

Assim como o quintal de Ciata fertilizou o samba é no quintal de todos os cantos que a música brasileira á cultivada. No próximo dia 23 de novembro, das 16h às 22h, haverá a inauguração do Música de Quintal, com o mestre do saxofone Chico Caju. O Música de Quintal pretende realizar 12 registros audiovisuais de músicos amazonenses contando sua própria história. “A geração de músicos da leva de Teixeira de Manaus, Chico Cajú, Magalhães e Oséias da Guitarra, André do Amazonas, caiu no esquecimento geral o que expressa a desvalorização cultural da cidade de Manaus”, diz o professor do curso de Música Bernardo Mesquita, coordenador do projeto que está localizado na rua Rottary, 44A, Centro. As apresentações são mensais e reúne artistas de diferentes gerações para mostrar sua atual produção para um público de hoje. A iniciativa foi construída coletivamente e pode ser considerado o resultado do trabalho técnico-artístico realizado por oito profissionais de diversas áreas, indo da música, grafitti e gastronomia. O quintal é um ambiente de sonoridades, histórias e memórias compartilhadas. O encontro de enredos de vida e afetos formam em festa o conhecimento daqueles que ali estão reunidos e se permitem viver este acontecimento micro-social. “Essa geração é diferenciada porque expressa a transformação do Brasil rural ao urbano, a expansão capitalista na Amazônia pode ser observada a partir da modernização musical posta em prática por estes músicos amazonenses”, afirma o professor. O Música de Quintal é aberto aos alunos e professores da rede pública do estado e município e faz parte das ações do projeto de produtividade da Universidade do Estado do Amazonas, UEA. Interessados em participar podem entrar em contato pelo telefone...

Leia Mais
Aury Lenno: Banda Kohva
nov15

Aury Lenno: Banda Kohva

Ultimamente tem se falado bastante em Resistência e acabam esquecendo do que está na essência da palavra: Existência. Uma nova leitura sobre a colonização e os primeiros povos habitantes dessa terra é a proposta da banda parintinense Kohva. A Ilha Tupinambarana já é famosa por exportar artistas de diversas áreas e com as mais profundas inspirações. Desta vez, reuniu um quarteto inusitado num projeto de Thrash Metal Crossover Indígena. Quem conta melhor sobre esse foco na valorização étnica originária é o compositor e vocalista Aury Lenno. Além de Aury que também toca flauta, a banda é formada por Ademar Machado (bateria), Luciano Ribeiro (contrabaixo) e João Victor (guitarra). Com dois anos de formação, todos ajudam nas composições. A Kohva já tocou em Parintins, Maués, Nhamundá e Boa Vista dos Ramos. Iniciei o meu texto falando sobre a resistência, é bem a pegada de vocês não é? Vocês produziram o próprio material? Sim. Produzimos no Victor Edition o primeiro álbum: “Balas e Flechas”. Agora, estamos na terceira música do segundo, com muitos rascunhos de músicas e letras! Rifs etc! Somos 100% autoral. Vocês tem a causa indígena como principal tema de atuação. Vocês fazem parte de alguma tribo? Estamos geograficamente ligados aos povos Satere Maué, sabemos um pouco da história de resistência desse povo! Mas defendemos a cultura originária, seus valores, costumes como um todo! Cremos que a palavra não seria exatamente usar e sim, defender! Defendemos nosso chão, nosso meio, a cultura indígena. É a cultura que preza a preservação, pensamos que todos tem que aprender a cultura de preservar para garantir um futuro! E também falamos muito do contexto histórico que culminou o que somos, o processo de colonização, o estupro da matria originária pelo patriarcado europeu que a violou e roubou para apelidar depois de Brasil! Qual a real intenção de relacionar o som à causa indígena? Temos a intenção única de levar um alerta. Mostrar aos descendentes dos povos que temos que dar valor no que é nosso! Para não perdermos mais o que ainda resta! Kohva é um buraco para o que está morto, mas também para pôr uma semente para nascer uma nova vida! E a consciência de quem somos nós temos que manter viva! Esses são indígenas Karitianas do projeto chamado Sonora Brasil! Que valoriza as músicas indígenas e seus valores! Fomos nesse evento prestigiar a atitude deles e trocar ideias sobre o nosso som! Muita gente já conhece os talentos do boi-bumbá mas o que pouca gente conhece como funciona a cena rock e metal em Parintins? Rsrs! Cena aqui! A definição de cena seria algo como um movimento onde haveriam bandas...

Leia Mais
Festival Bar em Bar vai até dia 24
nov12

Festival Bar em Bar vai até dia 24

O Bar em Bar abriga o papo, o riso, o violão em festa, a contestação e a comemoração. No bar tudo se conversa. Milhões de brasileiros não abrem mão de estar ali, junto aos familiares e amigos. Uma instituição nacional que faz a alegria de todos. Promovido pela Abrasel, o festival Bar em Bar vem, desde 2007, promover e valorizar a gastronomia dos bares e botecos brasileiros, e, considerando que eles são a sala de estar dos brasileiros, o festival tem por essência a reunião de amigos e famílias em torno de uma boa refeição. O tema escolhido deste ano pela Abrasel foi, “Pra namorar, comemorar, saborear, encontrar e ser feliz. É pra todo mundo”, o evento acontece entre os dias 7 a 24 de novembro com o patrocínio da Souza Cruz e apoio do Sebrae e Prefeitura de Manaus por meio da Manauscult. O presidente da Abrasel no Amazonas, Fábio Cunha, afirma que esse projeto é de suma importância não só para a união entre a classe, mas também para o crescimento econômico da capital e sempre a divulgação da culinária amazônica para o mundo, de todos os setores (hamburgueria, restaurante, bares e associados em geral). “Nesta edição teremos concurso com votação de júri técnico, voto popular e premiação para clientes. Sempre apoiamos este tipo de projeto. Fazemos questão de estar presente com todos os participantes. A Abrasel apoia sempre o desenvolvimento coletivo do ramo, como um todo”, completa o presidente. Como funciona? Cada bar participante cria um petisco especialmente para o Bar em Bar, com a proposta de ser compartilhado por duas ou mais pessoas. As porções elaboradas devem estar no menu do estabelecimento durante todo o período do Festival, com preço promocional. Podem participar bares, botecos, pubs, foodtrucks, hamburguerias e outros estabelecimentos do setor que se adequem a característica de ofertar petiscos, entradas ou porções. Esta também é uma maneira de estimular a criatividade dos chefs, fomentando a elaboração de novas receitas, tornando o menu do bar cada vez mais atrativo. O Bar em Bar acontece no formato de circuito gastronômico, incentivando a ida do público às casas participantes. No ano passado, foram mais de 300 bares envolvidos nacionalmente, de 13 diferentes estados. Votação no Amazonas Votação de júri técnico Esta votação é realizada por um júri técnico (formadores de opinião), que de maneira oculta irão ao estabelecimento degustar o prato e dar notas em três requisitos: o atendimento, bebida gelada e o petisco. Serão três jurados para cada bar e ao final do concurso estas notas serão somadas e quem tiver a maior nota será o ganhador. O prêmio será uma passagem aérea para a...

Leia Mais