Demônio Taciturno

E agora que o nevoeiro tomou a minha mente, vejo o mundo inteiro numa sombra distante. Uma alma aleijada com passos erráticos Viciada na solidão que destila.Taciturno   E o mundo não é o bastante em certos momentos, A dor é tão intensa no corpo e na mente. Ataques de fúria na cidade condenada, Rastros que revelam uma mente flagelada.   Vítimas que surgem enquanto a dor aumenta, Conectando as almas que, em mim, se fragmentam. Vícios de vampiro, regozijo em sua mente, Antigas palavras de um espírito dormente.   Então eu percebo, não há pétalas na rosa. Aí o desespero me encontra nessa fossa. Vozes esmagadoras que gritam no silêncio, Mãos sangrentas que anseiam por meu fim.   Letra da minha banda Alta Sacerdotisa.

Author: Inanius Loa

Share This Post On
468 ad