DJs Dubdogz, Doozie, 4i20 e Pleight no Selva Day Fest
jan16

DJs Dubdogz, Doozie, 4i20 e Pleight no Selva Day Fest

Com os nomes em alta na cena eletrônica nacional e internacional, os DJs Dubdogz, Doozie, 4i20 e Pleight comandam, em Manaus, a balada Selva Day Fest. O evento acontece no próximo dia 24, a partir das 22h, no Copacabana Choperia, localizado na Av. do Turismo, no Tarumã. Os fãs de e-music poderão conferir de perto o trabalho dos irmãos gêmeos Marcos e Lucas Schmidt, que há quatro anos formam o Dubdogz. Com passagem por grandes festivais como Lollapalooza, Tomorrowland Brasil e XXXperience, a dupla de Juiz de Fora (MG), vai animar a pista com seus maiores hits, como Techno Prank, Feel The Vibe (UH UH!) e Alors On Danse (Dubdogz Remix). Já o DJ catarinense Rodrigo Kost traz para o público amazonense o seu projeto Doozie Music, um misto de tech house, techno, deep house e o inovador gangsta house, estilo inspirado no deep funky e no hip hop dos anos 80. O artista é presença garantida em festivais e baladas de música eletrônica do mundo todo, figurando no line-up do Ultra Música Festival Brasil, Eletric Zoo, Dream Valley, entre outros. A pista do Selva Day Fest também vai “ferver” ao som do 4i20, projeto do DJ e produtor musical curitibano, Tiago Sena. Com uma jornada de quase 15 anos dedicados à música eletrônica, o artista passeou por diversos estilos até que, em 2012, criou o projeto que o consagra atualmente como um dos maiores talentos do cenário brasileiro. Tiago ainda é fundador e curador artístico de uma das mais importantes gravadoras de psy trance do mundo, a Alien Records. Quem completa o line-up nacional é o DJ e produtor paulista Eduardo Banzoli, o Pleight, que agitará a festa com muito tech house. Conhecido pelo bordão “prato que voa”, o artista de 23 anos e apenas dois de carreira já possui mais de 250 tracks em seu portfólio que vem chamando atenção de grandes nomes do cenário eletrônico do Brasil e de fora. A balada ainda terá a performance de DJs da cena amazonense, como Matheus Bessa, nome por trás de Bess Maze, atualmente uma das principais referências da Região Norte. O artista tem uma identidade musical forte dentro das variantes da house music, com músicas sempre muito dançantes e com vocais marcantes. Outro nome confirmado é o DJ Korea, que começou sua carreira em 2011 na Vektor Music e logo se destacou pela qualidade do seu som, ganhando espaço na e-music manauara. Grazi Vasconcelos, a DJ Madame C, também marcará presença agitando a pista com um estilo que percorre o tech house, techno, minimal techno até chegar ao minimal progressivo. Os ingressos para o evento já estão à...

Leia Mais
Toinho e Seus Animais de volta aos palcos neste sábado
dez20

Toinho e Seus Animais de volta aos palcos neste sábado

Na década de 1960 ele tocou com o conjunto musical The Goods Boys também já fez parte do projeto Chorinho da Bica, o saxofonista Toinho está de volta aos palcos e apresenta novidades. O show de retorno será neste sábado (21), na segunda edição do projeto Música de Quintal que fica na rua Rottary, 44A, Centro. O Música de Quintal realiza um registro audiovisual, com entrevista e apresentação ao vivo, reunindo uma vez a cada mês. Serão 12 artistas locais para um resgate cultural e fomento da valorização artística autoral. O projeto faz parte das ações do projeto de produtividade da Universidade do Estado do Amazonas, UEA. "Muitos artistas ficaram apenas nas memórias dos adultos. Com esses registros queremos apresentar aos jovens estilos como lambada, carimbo e o forrozão do Amazonas entre outras influências amazônicas que fizeram sucesso no passado", explicou o idealizador do projeto e professor Bernardo Mesquita.  O saxofone é o fiel companheiro de Toinho. Mesmo com problemas de saúde e as dificuldades em sobreviver da arte em Manaus, Toinho nunca parou de tocar. Aproveita nas ruas o movimento de compras do final do ano para embalar a trilha sonora dos comerciantes e transeuntes que passam pelas ruas do Centro da cidade. O evento começa às 15h e vai até as 22h. O encerramento do evento vai ficar por conta do DJ Markito Rock levando sucessos dançantes para o público presente. Na área interna, também haverá projeções de cinema e vídeo de artistas amazonenses.   Exposição de Vinil  Uma exposição da história de parte da música popular amazonense através de fotos e dos discos de vinil. O pesquisador e músico Bernardo Mesquita, vai abrir parte do seu acervo de discos dos principais artistas da música do Amazonas para uma exposição inédita.  O Música de Quintal também tem gastronomia, com entrada, bebidas e outras receitas. A entrada é gratuita e contribuição é...

Leia Mais
“Rua 9” reúne diferentes linguagens das artes no Ateliê 23
dez11

“Rua 9” reúne diferentes linguagens das artes no Ateliê 23

Programação é realizada pelo Coletivo de Pesquisa em Artes da Cena Erva Daninha e custa R$ 15. Gastronomia, apresentações performáticas e musicais, além de exposições de artistas locais estarão fazendo parte da programação da temporada do espetáculo “Rua 9”, que ocorre nesta quarta e quinta-feira (11/12 e 12/12), no Ateliê 23, localizado na Rua Tapajós, n. 166, Centro de Manaus. Os ingressos estão à R$ 15 e podem ser garantidos na bilheteria do espaço. Organizado pelo Coletivo de Pesquisa em Artes da Cena Erva Daninha, o evento inicia às 18h com os projetos de sonorização com foco na música eletrônica “CONCEPT R” e “Chantall”, do artista Ryan Castro. Na quarta, às 19h, ocorrerá um pocket show musical com o cantor local Number Teddie. Na quinta, também às 19h, as músicas autorais escritas pelo elenco do “Rua 9” serão apresentadas com a participação de Patrick Oliveira na programação musical que antecede o espetáculo, que ocorre nos dois dias às 20h. A reunião de diversas linguagens artísticas tem o intuito de não só entreter o público, mas também criar um espaço onde outros artistas podem mostrar seus trabalhos, como esclarece o diretor de “Rua 9”, Paulo Tiago. “Nossa iniciativa propõe estimular o desenvolvimento da produção cultural na cidade e também é um momento de partilha, de troca deste trabalho que está em constante progresso”, disse. SOBRE O ESPETÁCULO “RUA 9” Com base nos livros “Órfãos do Eldorado” do autor amazonense Milton Hatoum e “As Meninas” da autora paulistana Lygia Fagundes Telles, o espetáculo performativo aborda toda a solidão, afetividade e turbulências da existência humana pelos olhos de órfãos que vivem à mercê da sorte. “O processo criativo do espetáculo está em constante transformação, as narrativas partem de obras literárias, porém, são relatos pessoais dos atores dentro de uma ficção, criando um contraste entre a ficção e a realidade”, ressalta Paulo Tiago, diretor do espetáculo. Os ingressos serão disponibilizados nos dias das apresentações. Para mais informações, entrar em contato pelo e-mail coletivodepesquisaemartes@gmail.com ou pela página do Instagram @coletivodepesquisa. SERVIÇO O que: TEMPORADA CULTURAL RUA 9. Quando: 11 e 12 de dezembro, a partir das 18h. Onde: Ateliê 23 – Rua Tapajós, n°166, Centro. Quanto: 15$ (meia) (Ingressos disponibilizados uma hora antes da apresentação). Classificação: 14 anos Duração: programação de quatro (04) horas. Ficha técnica Direção geral/encenação: Paulo Tiago Dramaturgia: Bianca Vieira e Paulo Tiago Co-autoria: Elenco Roteiro final: Paulo Tiago Preparação corporal: André Henrines, Julia Morinaga Pesquisa de sonoplastia: Paulo Tiago Elenco: Ananda Kao, Cris Jardim, Julia Morinaga, Nicolas Queiroz, Leonan Valente, Lerigoubres, Ricardo Gabriel, Paulo Tiago Júlio Cesar; Figurino: Ezra Mond, Julia Morinaga e Paulo Tiago; Trilha original: Julio Cesar, Nícolas...

Leia Mais
Cantora Karine Aguiar grava Jungle Jazz no Teatro Amazonas
dez07

Cantora Karine Aguiar grava Jungle Jazz no Teatro Amazonas

No dia 08 de dezembro de 2019 às 18h, o Teatro Amazonas recebe a cantora amazonense Karine Aguiar para o concerto de gravação de seu primeiro DVD “Jungle Jazz: Uma sinfonia amazônica”. Os arranjos e a direção musical do espetáculo são assinados pelo premiado maestro italiano Antônio Giacometti, que irá compartilhar a regência do concerto com o maestro Marcelo de Jesus. O repertório traz a temática ecológica, através de uma síntese dos dois discos da artista amazonense “Arraial do Mundo” (New York, 2012) e “Organic” (2016), de obras consagradas do cancioneiro amazônico, além de três peças de Giacometti “Pássaros Amazônicos”, “Catuetê Curupira” e “Amazônia – Sinfonia Amazônica” escritas em homenagem à floresta amazônica, com sua estreia mundial na ocasião. A temática ambiental e da sustentabilidade aparece enquanto um tema transversal desde o primeiro CD de Karine e, se reafirma neste projeto como um dos principais argumentos da estética “Jungle Jazz”, que apresenta ao mundo um novo jeito de se fazer Jazz a partir do sotaque, das narrativas e dos ritmos musicais da Amazônia. Participações da Orquestra Experimental da Amazonas Filarmônica, do Coral Musikart (CDE 04- SEDUC) e dos grupos de Matriz Cultural Gambá de Maués “Pingo de Luz” e Tambores da Floresta. Os músicos amazonenses Anderson Farias (piano), Hudson Alves (baixo acústico), Marcelo Figueiredo (violão) e Ygor Saunier (bateria amazônica), que ajudaram a criar o “Jungle Jazz”, também irão acompanhar a artista no concerto. Entrada Gratuita. Realização: Prefeitura de Manaus, Governo do Amazonas e Saunier Music Produções. Apoio: IDESAM e Rede Calderaro de Comunicação. REPERTÓRIO: Abertura: Pássaros Amazônicos / Tainá / Catueté Curupira – (A. Giacometti) Amazônia (Ketlen Nascimento) Porto de Lenha (Aldísio Filgueiras/Zeca Torres) Biojoias (Hugo Levy/Neil Armstrong/Silvio Camaleao) Pérola azulada (Zé Miguel / Joãozinho Gomes) Vento que embala a bananeira (Romulo Marques / Ney Veras) Um tom para Jobim (Gonzaga Blantez) Será Sagrado (Robertinho Chaves) Oração da manhã (Versão em Português: Karine Aguiar / Original: Arthur Herzog Jr) Uirapuru/It don’t mean a thing (W. Henrique/ Duke Ellington) Dia de Festa (Zeca Torres) O meu nome é amor (Mestre Iracito) Voa Caraxué (Mestre Barrô) Amazonas (Chico da Silva) Lamento caboclo (Nícolas Jr) Final: Sinfonia Amazônica – Amazônia (A. Giacometti) Sobre Karine Aguiar Nascida em Manaus/AM em 1987, é cantora, compositora e pesquisadora da musicalidade amazônica. É mestra em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia e doutoranda em Ecomusicologia na UNICAMP, onde desenvolve um projeto sobre música, cultura e meio ambiente no município de Maués/AM. Possui dois discos gravados em parceria com produtores norte-americanos e europeus “Arraial do Mundo” (2012) e “Organic” (2012). Em 2014 foi premiada em Paris como “Melhor CD de MPB” pelo Portail du Brésil em France. Já se apresentou em importantes palcos na Europa e nos Estados Unidos com o seu...

Leia Mais
15ª Pixel Show: Feira Internacional de Criatividade
nov30

15ª Pixel Show: Feira Internacional de Criatividade

A economia criativa, que despontou em épocas de crise, se fortaleceu com novos profissionais e tecnologias que viram no mercado tradicional poucas oportunidades de crescimento. O  segmento é hoje um pilar da economia global. Segundo o relatório da UNCTAD Creative economy outlook (2018), a economia criativa passou de uma arrecadação de US$ 208 bilhões, em 2002, para US$ 509 bilhões em 2015 em todo o mundo. No Brasil, o Mapeamento da Indústria Criativa realizado pela Firjan e divulgado neste ano, mostra que a economia criativa representou 2,61% do PIB brasileiro em 2017, ou seja, R$ 171,5 bilhões. Nesse cenário, eventos e oportunidades que promovam a economia criativa também ganharam espaço, como o Pixel Show, que se mantém como o Maior Festival de Criatividade da América Latina e completa 15 anos em 2019. “O evento terá mais de 200 horas de programação e três dias, com um conjunto de negócios que estimula a geração de renda e a criação de empregos, ao mesmo tempo em que promove a diversidade cultural, inclusão e desenvolvimento criativo”, comenta Simon Szacher, criador e organizador do Pixel Show. “A criatividade não é mais algo desta ou daquela profissão, é uma habilidade multidisciplinar e multisetorial. A mudança causada pela tecnologia na forma como produzimos exige que tenhamos criatividade, para gerar mais inovação”, ressalta Allan Szacher, head de curadoria do evento. De olho nesse público, o Pixel Show preparou novas atrações para movimentar as mais de 50 mil pessoas que devem acompanhar o evento. É GRÁTIS! Mais de 80% das atrações dos três dias de Pixel Show são gratuitas e para todas as idades. Além de espaço Kids, Food Park, Tattoo, Arena Musical e exposição do Lego User’s Group, confira algumas que vão dar um empurrãozinho nos negócios: - Espaço RH: Aqui, criativos que buscam oportunidade de trabalho formal podem conhecer e conversar com recrutadores de empresas que enxergam nesse mercado potenciais profissionais para seus negócios. A participação é gratuita, basta chegar com o currículo, entrar na fila e bater um papo com as empresas. - Espaço Makers: Artistas amadores e independentes vão expor seus trabalhos em busca de novos negócios, vendas e exposição. “Temos casos muito legais de artistas que começaram como makers, em outras edições do Pixel Show, e hoje expõe com suas empresas e marcas consolidadas”, lembra Allan Szacher, criador e head de curadoria. XR Lounge: A tecnologia realmente mudou a forma de fazer e entregar arte e cultura. O espaço dedicado a projetos de realidade virtual e experiencias imersivas abre a mente do público para novas possibilidade de negócios e atrações. Vale a pena investir Para quem quer imergir no mundo criativo e se apropriar de...

Leia Mais