Parabéns, mano.
jan14

Parabéns, mano.

Ele só tinha 3 anos quando perdemos nosso pai. É o nosso caçula. O que aconteceu com os Ramos Rodrigues no dia 6.10.1985 foi como se nos déssemos um abraço pra nunca mais soltar. Nossa família é um abraço eterno. Mas confesso que com ele é diferente. Com ele é como seu Deus tivesse me dado a chance de ser pai com apenas 12 anos. De cuidar de um garoto, vê-lo crescer, errar e acertar, cair e levantar, chorar e sorrir. Já homem, ter orgulho do que ele se tornou. Sofrer por não ter dado tempo de batizar a minha Maria Carolina (faleceu com apenas 3 meses) para ele ser padrinho. ] Alegrar no batizado da Marcelinha ao ver o sonho realizado no seu tempo. Não houve luta na minha vida que eu olhasse para o lado e ele não estivesse lá, não haverá passo na caminhada dele que ele olhe para o lado e eu não esteja lá.   Hoje é aniversário do meu irmão Rodrigo Ramos. Receba o meu abraço, o meu amor e o meu...

Leia Mais