Grande festa hoje nos 53 anos do Bar Caldeira
jan13

Grande festa hoje nos 53 anos do Bar Caldeira

O Bar Caldeira realiza programação cultural no dia 14 de Janeiro para celebrar o aniversário de 53 anos, a programação conta com shows musicais gratuitos, que contará, com os artistas residentes e artistas convidados. Programação: ★11h: Início da festa com muita MPB com René e Neto ★14h: Show de Chorinho e as melhores músicas da boêmia brasileira. ★18h: Velha Guarda Caldeirense e Divas Caldeirenses ★20h: Grupo Vozes da Mocidade ★ 22h: Grupo Fino do Samba Fundado em 1963 por uma família de imigrantes portugueses, o espaço se chamava Mercearia Nossa Senhora dos Milagres, em 14 de janeiro de 1970, a explosão de uma das caldeiras da Santa Casa de Misericórdia matou três pessoas e feriu outras quinze. Desde então, as pessoas começaram a se referir ao estabelecimento como o bar onde explodiu a Caldeira; O apelido acabou se tornando o nome oficial do bar. Na data do acidente passou a ser comemorado o aniversário do Bar Caldeira. Tradicional reduto da legítima cultura e boa música brasileira, por onde já passaram personalidades como o poeta Vinícius de Moraes, o músico Jair Rodrigues, Sílvio Caldas e o sambista Jamelão, dentre outros, foi declarado no dia 23 de Julho de 2015, Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Amazonas. A celebração já é um evento fixo no calendário de comemorações do Bar,  que é conhecido pelo espaço democrático que une a velha e jovem guarda onde  vivem em  plena  harmonia e respeito a diversidade. O Bar Caldeira  exalta todas as expressões artísticas, possui uma Galeria de Artes onde são realizadas exposições, além de recitais de poesia e shows musicais,  abraçando a causa e luta dos artistas amazonenses que são carentes de incentivo e apoio artístico. Promove eventos independentes que exaltam a originalidade, movimentam economicamente e culturalmente o centro de Manaus, além de promover a difusão e conexão do público com os artistas amazonenses. O Bar Caldeira fica na rua José Clemente, 237,...

Leia Mais
Consciência Negra e a Mostra da Cultura Popular do Amazonas
nov18

Consciência Negra e a Mostra da Cultura Popular do Amazonas

É pra celebrar, cantar, dançar, rir, emocionar e até chorar.  Viva a Cultura Popular!! A V Mostra de Cultura Popular do Amazonas, será realizada no dia 20/11/2015 - Dia da Consciência Negra. Hora: a partir da 16h30 Local: Largo São Sebastião. Grupos/Movimentos convidados: » Maracatu Eco da Sapopema » Escola de Capoeira Matumbé » Samba de Roda Vozes do Cativeiro » Tambor de Crioula Punga Baré » Grupo Cultural Malungo Dudu » Boi de Quilombo Vira-Volta com Gonzaga Blantez. » Djuena Tikuna e Banda » Jander Manauara e Dj Carapanã GRATUITO!!! Apoio: Associação de Mestres e Brincantes de Cultura Popular do Amazonas Realização: Secretaria de Estado da Cultura -...

Leia Mais
O sentimento é: GRATIDÃO!
out09

O sentimento é: GRATIDÃO!

Hoje (09/10), saiu o resultado da eleição do Conselho Nacional de Políticas Culturais, a qual estava concorrendo ao setorial "Culturas Populares do Amazonas", e com 161 votos, obtive a maior votação entre os 4 candidatos concorrentes. Durante o processo de votação, fiquei super feliz com o carinho dedicado pelos amigos e companheiros de luta, que não mediram esforços e fizeram campanha em meu nome. Gratidão a todos que votaram e que diretamente depositam confiança no trabalho que venho desenvolvendo, ainda tenho muito o que aprender, mas carrego comigo coragem, espontaneidade e muita ArteTude.  Foi lindo receber as energias positivas de todos, agora é partir pra luta protagonizando de fato a Cultura Popular Brasileira, buscando melhores incentivos e políticas culturais, traçando estratégias de integração através de tecnologias sociais que fortaleçam os saberes e que garantam a sustentabilidade das tradições. Viva a Cultura Popular que se mantém viva, pulsando fortemente no coração dos mestres, brincantes e amantes das tradições e manifestações lindas e espetaculares espalhadas aos milhares por esse Brasil sem...

Leia Mais
Bar Caldeira comemora visita de Vinícius de Moraes há 41 anos
set11

Bar Caldeira comemora visita de Vinícius de Moraes há 41 anos

O Bar Caldeira realizará  programação cultural  no período de 11 a 13/09/2015, para  celebrar 41 anos da visita de Vinícius de Moraes em 13/09/1974. A programação é inteiramente gratuita e contará com shows musicais todos os dias, com os artistas residentes e artistas convidados e exaltará *“As Paixões de Vinícius”. *A celebração já é um evento tradicional do Bar, que além da visita do poetinha, também tem o registro das visitas de Jair Rodrigues, Jamelão e Sílvio Caldas que possuem placas com os nomes fixadas na calçada da fama caldeirense, assim como a Diva do Rádio Amazonense Kátia Maria que foi a primeira mulher a frequentar o Bar, quebrando um tabu onde somente era frequentado por homens. Vínicius esteve no Bar Caldeira em uma sexta-feira 13/09/2014 e deixou o seguinte mensagem: “Declaro, proclamo e assino que nesta sexta-feira, 13 de mês de Setembro de 1974 estive no “Caldeira”, na boa e carinhosa companhia dos maiores boêmios de Manaus. E adorei. Vinicius de Moraes, 13.9.74”. O Bar Caldeira não é um bar da moda, e  há 52 anos resistindo  no cenário manauara. Esse ano o bar  foi certificado como Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Amazonas, através do O projeto de Lei 4.199, de 23 de julho. É intitulado pelos Caldeirenses,  como Templo Sagrado Caldeirense,  exalta todas as expressões artísticas, possui uma Galeria de Artes onde são realizadas exposições, além de recitais de poesia e shows musicais,  abraçando a causa e luta dos artistas amazonenses que são carentes de incentivo e apoio artístico. Promove eventos independentes que exaltam a originalidade, movimentam economicamente e culturalmente o centro de Manaus, além de promover a difusão e conexão do público com os artistas amazonenses. Hoje o bar vive e apoia a revolução cultural, onde vários movimentos nascem para afirmar uma identidade cultural, dentre essas manifestações, o Bar Caldeira apoia o Movimento Cultural Pirão AM, onde uma vez por mês realiza o Circuito Cultural do Pirão. Programação: 11/09/14-Sexta-feira: 18h00 - Show Serginho Queiroz 20h00- Show Assis Almeida, Papaco e Grupo Amor e Samba que embalarão os sambas do poetinha brasileiro. 12/09/14-Sábado 14h00 - Chorinho e Velha Guarda Caldeirense 18h00 - Grupo Batucaê 20h00- Show Kokó Rodrigues e banda, com a participação especial de Cristina Oliveira. 13/09/14 - Domingo - dia que marca os 41 anos da visita de Vinícius de Moraes 14h00 - Chorinho e Velha Guarda Caldeirense 19h00- Grande Show de Celebração de Rinaldo Buzaglo Sobre a história do Bar Caldeira: Localizado no centro de Manaus, o Bar Caldeira é o tradicional reduto da legítima música brasileira e das boas energias.  Tem, 51 anos de história e tradição e é o ponto de...

Leia Mais
Kk Bonates guarda a história da capoeira no Amazonas
ago06

Kk Bonates guarda a história da capoeira no Amazonas

Luiz Carlos de Matos Bonates, Mestre KK Bonates é amazonense e conta com mais de 45 anos ininterruptos  de vivência e experiência na arte da capoeiragem. Teve suas primeiras referências de capoeira na sua infância nos anos 70 na cidade de Manaus. Em sua trajetória, teve a honra de ter sido contramestre de três grandes personalidades da capoeira: Julival do Espírito Santo (Mestre Gato de Silvestre), Cecílio de Jesus Calheiros, (Mestre Vermelho Boxéur) e Miguel Machado (Miguel Preto). Foi o fundador e presidente da Federação Amazonense de Capoeira e atualmente faz parte de seu conselho de Mestres. É fundador da “Associação Cultural Desportiva e de Pesquisas da Capoeira – Escola Matumbé Capoeira”. Exerceu o cargo de Diretor de Cultura da Confederação Brasileira de Capoeira. É membro do Instituto ‘Jair Moura’ (Núcleo de Documentação e Pesquisa da Capoeira) e da Fundação Mestre Bimba, ambos na Bahia. Foi Vice-Presidente e Conselheiro de Cultura Popular do Conselho Estadual de Cultura do Amazonas (2008-2012) e Presidente e fundador da Associação dos “Mestre e Brincantes da Cultura Popular do Amazonas”. Foi membro-organizador do I Congresso Brasileiro de Capoeira Angola (Salvador-BA), Delegado do Amazonas na Primeira Conferência de Igualdade Racial, na Primeira e Segunda Conferência Nacional de Cultura, no II Encontro de Culturas Populares da América do Sul e no II Fórum Mundial de Cultura. É agitador, articulista, produtor e diretor cultural de vários espetáculos, shows, cd’s, exposições, projetos culturais, grupos de dança e de outras formas de expressões ligadas a manifestações da capoeira e cultura popular. Destas atividades destacam-se o livro “Iúna Mandingueira – ave símbolo da capoeira” (publicado em português, italiano e francês), o CD “Dança de Guerra” (documento sonoro da década de 1960 com depoimentos de capoeiras da velha guarda da Bahia e único registro musical do batuque baiano) e as várias edições da Mostra de Cultura Popular do Amazonas.  Possui o maior acervo multimídia de capoeira da região norte, contando com mais de quinze mil títulos entre, livros, revistas, jornais, vídeos e outras raridades. Como acadêmico Mestre KK Bonates é Doutor em Ciências Biológicas (Botânica) pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia / Universidade Federal do Amazonas – INPA/FUA (2007), Mestre em Ciências Biológicas (Botânica) pelo INPA/FUA (1987) e graduado em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Amazonas (1980). É pesquisador titular III da Coordenadoria de Biodiversidade do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). Titular da cadeira de número 1 do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas cujo patrono é Adolpho Ducke. Sua experiência e pesquisas são direcionadas para as áreas de Botânica Tropical (ênfase em Anatomia Vegetal) e Cultura Popular, atuando principalmente nos seguintes temas: anatomia ecológica...

Leia Mais