Aprenda hoje como a etiqueta pode salvar seu negócio
ago29

Aprenda hoje como a etiqueta pode salvar seu negócio

Quer um motivo para começar a investir em etiqueta? A salvação do seu negócio pode estar no atendimento e a etiqueta é quem faz a diferença. O curso online Como a Etiqueta Pode Salvar Seu Negócio com Ynglety Barros será hoje (29), a partir das 15h (horário de Manaus).  Para Ynglety, adaptar novos hábitos no atendimento pode fazer toda a diferença no relacionamento com o cliente. “É importante que o gestor, empresário e até gerente do local se preocupe com o atendimento desde o primeiro até o último contato com o cliente”, explica. Com duas horas de duração o curso é voltado para profissionais autônomos, micro e pequenos empreendedores e profissionais da area do atendimento ao público que queiram aprimorar seus conhecimentos e habilidades de etiqueta.  As inscrições são gratuitas pelo Sympla neste link: www.sympla.com.br/curso-gratuito—como-etiqueta-pode-salvar-seu-negocio__952937 Sobre a instrutora  Ynglety Barros é empresária no ramo de cursos e eventos, também é cerimonialista, especialista em Imagem e Etiqueta e está com uma programação de Lives sobre a Nova Etiqueta às quintas-feiras, às 20h no...

Leia Mais
Empresários defendem melhorias para Presidente Figueiredo-AM
ago17

Empresários defendem melhorias para Presidente Figueiredo-AM

Com a terceira maior arrecadação do Amazonas, o município de Presidente Figueiredo-AM tem um histórico de gestão pública envolvidas em casos de corrupção. Um dos resultados disso é que nas últimas décadas a população ficou desassistida de infraestrutura principalmente para os produtores rurais que enfrentam inúmeras dificuldade de acesso para escoar sua produção. Para promover uma proposta de desenvolvimento econômico para o município, o empresário Abrahão Sabbá organizou neste final de semana, um encontro com empresários e investidores capacitados para debater sobre os potenciais econômicos da região. “Presidente Figueiredo é o terceiro município do Amazonas que mais arrecada impostos. Recebe milhões de royalties de mineração e outra soma generosa da Usina de Balbina. E, no entanto, isso não se reflete em benefícios para a população.Os ramais que são tão essenciais para escoar a produção agrícola continuam em estado precário”, explicou Abrahão. Entre os temas debatidos foram abordados situações de saúde pública, ausencia do poder público no desenvolvimento agrícola, turismo como forma de atrativos para famílias que desejam se hospedar com a família em segurança e conforto. Atualmente, o sustento da cidade continua a cargo das belezas naturais. Cachoeiras e riquezas naturais são as principais fonte de renda dos moradores e atrativos para comércio mas que com decorrencia da pandemia o rendimento caiu consideralmente na região. Sabbá levanta bandeiras anticorrupção, da preservação de valores sociais e, principalmente, da família para consolidar a renovação política que o povo figueiredense reivindica. “A região metropolitana tem muitos potenciais econômicos, isso precisa ser explorado. Os jovens estão sem perspectiva de crescimento e continuam deixando a cidade com a ilusão de buscar oportunidades na capital”, argumentou durante a reunião. Quem é Abrahão Sabbá É empresário do Pólo Industrial de Manaus, professor da Fundação Getúlio Vargas – FGV e há alguns anos vem militando em projetos inovadores nas áreas da indústria, biotecnologia, mineral e agropecuária, aproveitando o potencial turístico da...

Leia Mais
Feira da FAS abre para expositores em catálogo virtual
ago17

Feira da FAS abre para expositores em catálogo virtual

Nesta terça-feira (18), a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) abre inscrições para a segunda edição da Feira da FAS Virtual, a versão online da tradicional feira de economia criativa e sustentável que, antes do início da pandemia do novo coronavírus, era realizada mensalmente na sede da instituição. A iniciativa é voltada para pequenos empreendedores de gastronomia, variedades e jardinagem que desejam ter seus produtos expostos no catálogo virtual do evento. Os interessados podem se inscrever gratuitamente através do site: www.fas-amazonas.org. A Feira da FAS Virtual tem a proposta de incentivar a economia criativa e fortalecer os pequenos negócios afetados pela pandemia da Covid-19, garantindo uma plataforma alternativa para exposição e venda de produtos enquanto a versão presencial do evento não volta a ser realizada. Mais de 70 negócios integraram a primeira edição do catálogo virtual, lançada em maio através dos canais online da feira (redes sociais e site da FAS). Segundo o coordenador da iniciativa, Gabriel Cavalcante, a feira virtual teve um impacto muito positivo, beneficiando os empreendedores que ficaram sem espaço com o cancelamento dos eventos presenciais. “A primeira edição foi bastante expressiva para o começo do projeto, que marcou a reinvenção da feira nesse período de pandemia. Os empreendedores demonstraram bastante gratidão e deram feedbacks bem positivos em relação às vendas. Na segunda edição, esperamos aperfeiçoar ainda mais a iniciativa e contamos com o apoio do público, tanto das pessoas que já frequentavam a feira mensalmente, quanto daquelas que ainda estão conhecendo a importância do consumo de produtos sustentáveis e que vêm direto dos empreendedores. Vamos seguir neste formato online até o fim do ano, respeitando as orientações das autoridades de saúde em relação à prevenção e distanciamento social”, afirma. Para participar da Feira da FAS Virtual, basta realizar o cadastro e enviar fotos dos produtos oferecidos. O processo é aberto para negócios de decoração, papelaria artesanal, bijuterias e acessórios, vestuário, colecionáveis, pets, jardinagem, gastronomia, entre outros. Com os dados cadastrados, a organização do evento criará um catálogo que será divulgado nas redes sociais e no site da FAS, além de ser compartilhado com os empreendedores para a disseminação através de grupos no whatsapp. “A iniciativa também beneficia os consumidores, garantindo mais conveniência e segurança nas compras, uma vez que não há necessidade de deslocamento. O interessado escolhe no catálogo o produto que deseja adquirir, entra em contato com o empreendedor responsável e recebe as compras por delivery”, explica Cavalcante. As inscrições ficarão abertas até o dia 25 deste mês e o novo catálogo com os empreendimentos cadastrados será divulgado em setembro. Mais informações podem ser obtidas através do e-mail: feiradafas@gmail.com. Sobre a Feira Considerada um dos principais...

Leia Mais
Feirinha do Xibé é neste sábado (08)
fev06

Feirinha do Xibé é neste sábado (08)

André Angeli Estamos no ar há cinco anos e para comemorar vamos fazer uma Feirinha do Xibé. A proposta da feira é dar uma nova casa a artigos culturais e vestuário a preços populares. Com artesanato Sol em Áries, livros,  séries, brechó inclusive com tamanhos especiais, comidinhas e muita música a partir das 9h, neste sábado (08), no Vila Vagalume, na rua Fernão Dias Paes Leme, 80, Dom Pedro.  Pudim de Cumaru @rentsmerenda A Feirinha vai de 9h às 17h com entrada gratuita e apresentação musical dos Vagalumes da Vila formada por André Angeli, Ramon Marola, Vivian Gramophone, Mauro Lima, Marcela Paiva e Andreas Dominique. Além do cardápio da Vila, com receitas veganas deliciosas haverá também os quitutes do Rent’s Merenda com doces e sanduíches regionais.  Andreas Dominique Bazar Cultural Inaugurado em 2011 o Bazar Cultural reúne livros, discos, CD’s e acessórios de informática em bom estado a preços abaixo do mercado. Para a diretora criativa do Xibé Renata Paula essa é a iniciativa da equipe para circular artigos culturais, “do mesmo jeito que a gente gosta de renovar nosso guarda-roupas podemos também dar uma cara nova no nosso acervo cultural”,...

Leia Mais
15ª Pixel Show: Feira Internacional de Criatividade
nov30

15ª Pixel Show: Feira Internacional de Criatividade

A economia criativa, que despontou em épocas de crise, se fortaleceu com novos profissionais e tecnologias que viram no mercado tradicional poucas oportunidades de crescimento. O  segmento é hoje um pilar da economia global. Segundo o relatório da UNCTAD Creative economy outlook (2018), a economia criativa passou de uma arrecadação de US$ 208 bilhões, em 2002, para US$ 509 bilhões em 2015 em todo o mundo. No Brasil, o Mapeamento da Indústria Criativa realizado pela Firjan e divulgado neste ano, mostra que a economia criativa representou 2,61% do PIB brasileiro em 2017, ou seja, R$ 171,5 bilhões. Nesse cenário, eventos e oportunidades que promovam a economia criativa também ganharam espaço, como o Pixel Show, que se mantém como o Maior Festival de Criatividade da América Latina e completa 15 anos em 2019. “O evento terá mais de 200 horas de programação e três dias, com um conjunto de negócios que estimula a geração de renda e a criação de empregos, ao mesmo tempo em que promove a diversidade cultural, inclusão e desenvolvimento criativo”, comenta Simon Szacher, criador e organizador do Pixel Show. “A criatividade não é mais algo desta ou daquela profissão, é uma habilidade multidisciplinar e multisetorial. A mudança causada pela tecnologia na forma como produzimos exige que tenhamos criatividade, para gerar mais inovação”, ressalta Allan Szacher, head de curadoria do evento. De olho nesse público, o Pixel Show preparou novas atrações para movimentar as mais de 50 mil pessoas que devem acompanhar o evento. É GRÁTIS! Mais de 80% das atrações dos três dias de Pixel Show são gratuitas e para todas as idades. Além de espaço Kids, Food Park, Tattoo, Arena Musical e exposição do Lego User’s Group, confira algumas que vão dar um empurrãozinho nos negócios: – Espaço RH: Aqui, criativos que buscam oportunidade de trabalho formal podem conhecer e conversar com recrutadores de empresas que enxergam nesse mercado potenciais profissionais para seus negócios. A participação é gratuita, basta chegar com o currículo, entrar na fila e bater um papo com as empresas. – Espaço Makers: Artistas amadores e independentes vão expor seus trabalhos em busca de novos negócios, vendas e exposição. “Temos casos muito legais de artistas que começaram como makers, em outras edições do Pixel Show, e hoje expõe com suas empresas e marcas consolidadas”, lembra Allan Szacher, criador e head de curadoria. XR Lounge: A tecnologia realmente mudou a forma de fazer e entregar arte e cultura. O espaço dedicado a projetos de realidade virtual e experiencias imersivas abre a mente do público para novas possibilidade de negócios e atrações. Vale a pena investir Para quem quer imergir no mundo criativo e se apropriar de...

Leia Mais
Que tal um passeio turístico e gastronômico pela Amazônia?
mar09

Que tal um passeio turístico e gastronômico pela Amazônia?

O Projeto tem a parceria filantrópica entre o chefe Dedé Parente e o restaurante comunitário Sumimi, na comunidade de Cuieiras no Rio Negro, para aproximar a iniciativa popular regional e local, a cultura gastronômica milenar indígena, os costumes comunitários, com o profissionalismo de uma grande rede de restaurantes que já avançou pelo restante do País levando a gastronomia do Norte. Localizado no Rio Negro, as margens da Boca do Rio Cuieiras, na Comunidade Três Unidos (aldeia Kambeba), o restaurante Sumimi vem se destacando pela sua gastronomia indígena sob o comando da Chef Miskui Kuira com apoio filantrópico do Chef Dedé Parente, do Grupo Dedé.O evento começa domingo, dia 11 de março e será realizado no segundo domingo de cada mês com a capacidade máxima para quarenta pessoas, este é um passeio que terá translado, brunch, recepção, arquearia, trilha, shopping da selva, lazer na praia, redário e um almoço especial feito pelas chefs da tribo kambeba com a companhia do renomado chefe Dedé Parente. O Restaurante Sumimi é uma iniciativa de um grupo de 10 mulheres indígenas da Comunidade de Cuieiras, que de forma comunitária construíram e mantém um restaurante local que visa atender os viajantes, turistas e aos que circula pelas águas do Rio Negro, a proposta é atual, alinhada com objetivos globais de distribuição de renda e melhoria da vida social, inclusão da mulher no ambiente de negócio, além de ecologicamente também alinhada com princípios globais, quando de forma bastante consciente se destacam pelo cuidado com os resíduos, a higiene e organização ambiental do negócio. De acordo com a Chef Miskui a parceria está dando muito certo, pois elas puderam fundir a própria culinária indígena com a culinária do Dedé, amazônica, e assim surgiu o prato Fani, que foi apresentado na Figa 2017 se tornando um grande sucesso desta mistura de culinárias, afirma. O Grupo Dedé vem através desse projeto dando suporte filantrópicoao restaurante, com a finalidade de transferir tecnologia, conhecimentos e práticas de empreendedorismo, legislação, técnicas de gastronomia e claro recebe a troca de conhecimentos e técnicas utilizadas há séculos pela cultura indígena na culinária, além do imenso retorno social que é para o Grupo apoiar uma iniciativa de tanto estímulo para metas globais tão almejadas pela sociedade na atualidade. A saída será as 8hs de Manaus pela Marina do Davi, Ponta Negra e o retorno será as 16 hs. O passaporte esta sendo vendido no valor de R$ 150,00, pelo fone: 99214-2382 – Cleverton e serão vendidos somente 40 passaportes no passeio ao restaurante Sumimi. ROTEIRO DO ALMOÇO – 11.03.18 08:00 Saída da Marina do Davi 09:30 Recepção: Brunch na chegada 10:30 Arqueiro (arquearia) Trilha curta...

Leia Mais