No mundo de hoje é possível erradicar fome?
jul25

No mundo de hoje é possível erradicar fome?

Erradicar a fome e a insegurança alimentar, bem como assegurar a agricultura sustentável e a gestão de recursos naturais, são pilares centrais dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e um pré-requisito para a realização de toda a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. A FAO desempenha um papel importante na medição do progresso em direção à sua realização. A evidência mais recente disponível para esses alvos, no entanto, apresenta um quadro sombrio. O mundo não está no caminho certo para atingir a esmagadora maioria das metas de ODS relacionadas à agricultura sustentável, segurança alimentar e nutrição. Quatro anos na Agenda 2030, a regressão é a norma para quase todos os indicadores relacionados, com apenas algumas áreas refletindo algum progresso. O número de pessoas subnutridas no mundo tem crescido desde 2015 e está de volta aos níveis observados em 2010-2011. Em outras palavras, mais de 820 milhões de pessoas ainda estão com fome hoje. Os produtores de alimentos em pequena escala enfrentam desafios desproporcionais no acesso a insumos e serviços e, como resultado, tanto sua renda quanto sua produtividade são sistematicamente menores em comparação com os maiores produtores de alimentos. Cerca de 60% das raças de gado locais estão em risco de extinção nos 70 países que tinham informações sobre o estado de risco, enquanto o estatuto de risco permaneceu desconhecido para dois terços do total das raças locais de gado em todo o mundo. Apesar desta situação, menos de um por cento de um total de  7.760 raças locais de gado no mundo têm material suficiente armazenado permitindo que a raça seja reconstituída em caso de extinção. A conservação de material genético vegetal está um pouco melhor; Nos oceanos, estima-se que um terço do peixe seja sobreexplorado, com a fração mundial de peixes marinhos em níveis biologicamente sustentáveis ​​caindo de 90% em 1974 para 66,9% em 2015. No entanto, cerca de 30% dos países ainda têm um registro baixo ou médio de implementação dos principais instrumentos internacionais que combatem a pesca ilegal, não declarada e não regulamentada, enquanto cerca de 20% dos países têm um registro baixo ou médio de implementação dos principais instrumentos para promover o acesso de pescadores de pequena escala a atividades produtivas, recursos, serviços e mercados. Entre 2000 e 2015, o mundo perdeu uma área de floresta do tamanho de Madagascar, embora a taxa de desmatamento pareça estar diminuindo. Durante o período 2016-2017, os altos preços gerais dos alimentos afetaram mais de um terço dos países em desenvolvimento, um em cada quatro países da África e da Ásia Ocidental, e um em cada cinco países da Ásia Central e do Sul. Muitos desses problemas provavelmente...

Leia Mais
Motirõ convida mulheres para falar desse ‘Tal de Empoderamento’
mar26

Motirõ convida mulheres para falar desse ‘Tal de Empoderamento’

Uma noite para falar sobre o Universo Feminino sem mimimi. As jornalistas (e arianas) Mazé Mourão e Emyle Araújo abrem a temporada de Encontros do Motirõ com o tema “Esse Tal Empoderamento”. O encontro será realizado no dia 28 de março (quinta-feira), às 18 horas, no Piaf Restaurante Café - localizado na Rua 10 de Julho, 443, ao lado do Teatro Amazonas, Centro. As vagas são limitadas e o passaporte custa R$ 100, com brunch assinado pelo espaço. Com tanta correria, fica difícil tirar um tempo e olhar pra dentro de si. Pensando nisso, o objetivo do bate-papo é promover esse reencontro e esclarecer que o “poder feminino” sempre esteve ali, independente de Feminismo declarado ou de Dia Internacional da Mulher.  Programação  O evento será dividido em quatro partes. A abertura fica por conta da educadora em aromaterapia - também ariana - Danyelle Almeida. Ela é técnica em enfermagem, designer de Moda, artesã e, durante a gestação, fortaleceu sua conexão com a Natureza. Com isso, aproveitou a chegada da primeira filha para revelar mais uma paixão: óleos essenciais e meditação.  Através de sua experiência, Danyelle vai conduzir exercícios de visualização e desmistificar a meditação como algo místico ou religioso. “As práticas podem ser realizadas sentadas na sala do trabalho ou deitadas antes de dormir, por exemplo. A tecnologia nos fez esquecer como pequenos momentos são transformadores quando o assunto é autocuidado e amor próprio”.  Na sequência, a jornalista e empreendedora Emyle Araújo traz um diálogo sobre o poder do pensamento e a força do planejamento na concretização de metas traçadas. A co-fundadora da marca Aikaz defende, a partir do discurso de que todo ser humano é multipotencial, que a mente é protagonista entre o ato de escolher e fazer acontecer. “Demorei muito tempo para abandonar o sentimento de culpa por não me sentir completa sendo só jornalista ou só empreendedora em moda. Hoje, eu percebo que posso contribuir com outras pessoas que buscam fortalecer-se enquanto donas do próprio negócio, mas também enquanto mulheres convictas dos próprios objetivos”.   Empoderamento em pauta  A escritora, jornalista, apresentadora de televisão e membro da Academia Amazonense de Letras, Mazé Mourão sempre esteve à frente de seu tempo e, como feminista nata - embora abra mão do título - fecha a noite com uma reflexão urgente: O que é esse tal empoderamento? Embora o movimento pareça novo, a ‘Nega’ (como costuma ser chamada) convida o público para entender que a ‘atitude empoderada’ sempre existiu. “O que mudou, talvez, é que mais mulheres têm se sentido fortes para enfrentar os desafios do mundo. Vamos descobrir lá!”, brinca a palestrante mais aguardada da noite.   Motirõ é gente...

Leia Mais
Escritora Carol Peace lança “A ponte”
ago15

Escritora Carol Peace lança “A ponte”

Reflexões, conspirações e ficção científica, a advogada e escritora Carol Peace vai lançar neste fim de semana o livro intitulado “A Ponte”. Conhecida por contos literários e ilustrações, ela decidiu se envolver ainda mais com a literatura. Confira a baixa a entrevista que fizemos sobre o lançamento: Primeiramente, do que se trata o livro? Se fosse defini-lo em três hashtags, quais seriam? “A Ponte” é um conto que se passa em um futuro (não tão distante) devastado pela guerra e pela ganância das grandes corporações. Theo Moraes é um jovem sem qualquer perspectiva para o hoje (e tampouco para o amanhã) que deseja apenas sobreviver em um mundo dominado por uma ditadura cruel. A história é contada do ponto de vista do Theo, enquanto ele começa a entender toda uma conspiração genética que se desenha ao redor dele. Eu usaria as hashtags #distopia #ficçãocientífica e #Manaus, porque é um conto ambientado aqui em nossa cidade. Lançar algo novo é se reconhecer em outra função? Como está sendo esta experiência? Bem, eu sempre escrevi, por assim dizer. Fato é que no momento em que fui alfabetizada já usava as palavras escritas para me expressar no mundo. Muitas pessoas apenas me viam como ilustradora e colorista, no entanto, já tenho vários trabalhos publicados, tais como: contos e, até mesmo, um roteiro para revista em quadrinhos. A função de autora, todavia, não é nada fácil. Você se expõe e se torna uma pessoa pública, por assim dizer. Você deve passar a ter muito cuidado com as suas opiniões e posicionamentos, algo que somente com a maturidade que tenho hoje consigo gerenciar. Que tipo de materiais e formatos artísticos você já lançou? No quesito literário, além de autopublicar muito material, tive alguns contos publicados por editoras e revistas nacionais. Pela Editora Draco publiquei o conto TK2K em uma coletânea chamada “Samurais X Ninjas”. É uma distopia com ares cyberpunk em que cunhei um herói bastante improvável. Contar mais do que isso estragaria a surpresa, mas para quem tiver interesse, é possível adquirir a história no site da Draco. Na revista Trasgo publiquei a história “Você está morto, Jesse Danvers”, que também é uma distopia cyberpunk, contudo a temática é bem mais adulta, uma vez que escrevi voltado para o público LGBTA+. É possível ler a história pelo site da revista Trasgo. Também publico webnovelas (histórias publicadas online), dentre as quais posso citar a mais conhecida “A Ordem do Amanhã”, em que conto as desventuras de vários personagens com poderes que são tudo, menos heróis. Você pode ler a primeira temporada no site: http://tomorrowsorder.tumblr.com/ (lá você também encontra links para minhas outras webnovelas). Além disso, fiz...

Leia Mais
2° Feirão de Quadrinhos será neste sábado (26)
maio24

2° Feirão de Quadrinhos será neste sábado (26)

Os quadrinhos inspiram todas as artes, os amantes e colecionadores de artigos da cultura pop são de todas as idades, convido a todos a prestigiarem o 2° Feirão de Quadrinhos que será a partir das 12h, deste sábado (26), no Instituto de Educação Boas Novas. A entrada é gratuita, o Instituto fica na avenida André Araújo, 1188, Aleixo, em frente à Cidade da Criança. Os ilustradores e desenhistas dos principais estúdios de Manaus estarão disponíveis para demonstração e apresentação de seus trabalhos. Palestras sobre o universo das HQs, oficinas interativas de desenho e mais de 30 expositores na área de artesanato, artigos de decoração, action figures e gastronomia.  ...

Leia Mais
MACONHA: O que você tem curiosidade de saber mas nunca teve coragem de perguntar
abr20

MACONHA: O que você tem curiosidade de saber mas nunca teve coragem de perguntar

Quem tem seda? On Jack Tall Back? Negativo. Em homenagem ao 20/4, aí vai um questionário de perguntas frequentes que os usuários da erva sempre precisam responder (nem sempre com tanta franqueza). Longe de mim fazer algum tipo de apologia ao uso, mas de fato, é que 20 de Abril de 2018, esse assunto precisa ser melhor difundido e quem sabe debatido nas rodas de conversas por aí! Porque consumir maconha? Acredito que esta seja a pergunta mais subjetiva do questionário, ela abre a série de perguntas justamente para evitar a polêmica que foi tão massificada de que a erva era a porta de entrada para outras drogas. Quando na verdade deveria ser uma escolha voluntária como beber refrigerante ou comer carne vermelha. O uso medicinal ou recreativo ainda divergem nas opções de consumo, é por isso que o Estado não deveria interferir nisso. O estimado livre-arbítrio deveria ser fator principal de decisão. Meu corpo, minhas regras. A opção de fumar se tornou mais popular, fazendo com que pessoas que odeiam cigarros, charutos ou tabaco em geral, abrir mão e fazer o uso assim mesmo. Qual o principal efeito?   Maconha é o nome popular de uma planta chamada Cannabis, dentro de tantas variações algumas delas possuem ações diferentes no corpo. Além do formato, ‘Sativa’ ou ‘Indica’ cada uma tem uma concentração especial, por exemplo: a sativa otimiza do humor e desperta uma vontade de encarar a vida com mais tranquilidade. Expressão de sentimentos e até potencializa alguns. Como num dia triste, em que pode sim dar uma experiência mais reflexiva. Já a Indica tem o poder mais relaxativo, (In couch / no sofá), praticamente um presente pro corpo após uma longa jornada de trabalho e até meio analgésico. Quanto tempo fica no corpo? Consumir o THC (TetraHidro Canabinol - principio ativo que dá o barato) pode variar para chegar ou ir embora. Seguindo os padrões tradicionais como fumar um baseado, o efeito dura em média duas horas, tem gente que consegue sentir até 8 horas depois do consumo. Se for fazer um exame toxicológico pode ficar alguns dias. Em caso de ingestão na comida, pode ser até mais rápido.  Capsulas, chás, óleos, foram desenvolvidos para uso medicinal em tratamento de doenças como mal de Parkinson, Alzheimer, anorexia, glaucoma e outras que comprometem o sistema psicomotor no corpo.  Qual o risco de dependência? Moderado. A predisposição em dependência química pode incentivar o cidadão a querer consumir muito, mas geralmente, a dependência é física. Você gosta, você usa. Conheço pessoas que por opção abriram mão por meses e até anos sem nenhum dano físico. A máxima que dizem “paro quando quiser”...

Leia Mais
Expo Gaúcho’s Eventos será no próximo dia 19
mar15

Expo Gaúcho’s Eventos será no próximo dia 19

Histórias inspiradoras que almejam o sucesso, imagine só o desafio de um casal da região Sul do Brasil  que decidiu proporcionar à Manaus a experiência de saborear uma verdadeira identidade cultural gaúcha, o churrasco. Logo a tradição do outro lado do País ganhou o paladar e os corações dos manauaras. Além do tempero, a tradição também se fez presente na excelência em atender. Quem já teve o prazer de prestigiar sabe do que estou falando! O resultado dessa receita de sucesso, saída das mãos da nutricionista Cláudia Medeiros e seu marido Paulo Ricardo, é um público fiel que enche os lugares à mesa da Gaúcho’s Churrascaria, diariamente, há 23 anos. Agora, a Família Gaúcho’s quer superar a fama de ser o endereço das melhores refeições para ser também o lugar dos momentos mais inesquecíveis vividos por seus clientes. Por isso, no dia 19 de março (segunda-feira), Manaus irá conhecer o novo salão de eventos da cidade que será apresentado na Expo Gaúchos Eventos. A exposição terá renomadas empresas e profissionais de diferentes segmentos de celebrações. Zila e Cláudia Bolos, Coração das Noivas, Las Chicas Festeiras e Flora Tropical são alguns dos nomes confirmados na exposição. Estima-se uma forte presença dos cerimonialistas e assessores de eventos, afinal os profissionais do ramo estão curiosos para conhecer a novidade. Entretanto, a Expo Gaúchos Eventos é aberta ao público e a equipe da Gaúcho’s ressalta que essa é a oportunidade perfeita para dispor de todos os detalhes da sua cerimônia em um só lugar, seja ele uma festa ou mesmo um evento empresarial. A dica anterior, vinda dos bastidores da exposição, ganha ainda mais força quando anunciado que os visitantes estarão concorrendo aos serviços e produtos que serão sorteados cedidos por cada um dos expositores. E para dar um especial toque ao clima de comemoração, será servido um welcome drinks (coquetel) aos presentes. A Expo Gaúchos Eventos será na segunda-feira, 19 de março, e ficará aberta às visitas das 16h às 21h, na Gaúcho’s Eventos, situada na Rua Terezina, n° 568, no Adrianópolis (ao lado da Gaúcho’s Churrascaria). Por fim meu nobre leitor (a), atualize seu business card, vulgo cartão de visita e vá em busca de novos parceiros e ótimas oportunidades!...

Leia Mais